Um dos elementos que influenciam a escolha do curso universitário é o caminho profissional que pode ser percorrido após a graduação.

No caso da carreira de Educação Física, a opção por licenciatura ou bacharelado pode definir essa trajetória.

O Curso de Educação Física

Os primeiros cursos de Educação Física do Brasil surgiram por volta de 1930. Até 2005, as universidades e faculdades podiam ofertar um curso só para bacharelado e licenciatura, sem diferenciação de currículo, e os formandos recebiam o título de "Bacharel e Licenciado em Educação Física".

Em 2004, o Ministério da Educação (MEC) regulamentou as duas modalidades, estabelecendo legislação específica, projeto pedagógico e matriz curricular para cada tipo de grau.

Ambas as modalidades são oferecidas em instituições de ensino superior públicas e privadas em todo o Brasil, podendo-se encontrar graduações no turno da manhã, tarde e noite.

Em comum, licenciatura e bacharelado têm como objetivo principal formar educadores físicos para desenvolver a capacidade física das pessoas, promovendo a saúde do corpo e da mente. A principal diferença entre os dois é que a licenciatura forma professores que atuarão na Educação Básica (Ensino Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio) e o bacharelado forma profissionais que atuarão em ambiente não escolar (clubes, academias, hotéis, etc.).

Ao optar pelo curso de Educação Física, portanto, o estudante deve ter em mente o tipo de atividade que pretende realizar no futuro.

Licenciatura em Educação Física

O curso de Licenciatura em Educação Física forma professores para atuação no ensino infantil, fundamental e médio. A carga horária exigida pelo MEC é de pelo menos 2.800 horas, que precisam ser concluídas em um prazo mínimo de 3 anos e devem estar divididas da seguinte forma:
  • 400 horas de prática ao longo do curso
  • 400 horas de estágio curricular supervisionado (a partir da segunda metade do curso)
  • 1.800 horas de aulas para o conteúdo curricular
  • 200 horas de outras atividades acadêmicas, científicas e culturais
A nomenclatura e carga horária das disciplinas do curso de Licenciatura em Educação Física variam de instituição para instituição. Entre os principais temas do curso, podemos citar:
  • Anatomia Aplicada à Educação Física
  • Fisiologia Humana
  • Biomecânica
  • Fundamentos da Educação Física
  • Teorias da Educação
  • Didática
  • Metodologia do Ensino de Educação Física
  • Metodologia de Pesquisa
  • Teoria e Metodologia de Atletismo, Ginástica, Esportes, Esportes de Aventura e Lutas
  • Fundamentos da Dança
  • Jogos e Brincadeiras da Cultura Popular
  • Planejamento e Organização de Eventos
  • Educação Física, Saúde e Qualidade de Vida

Bacharelado em Educação Física

O curso de Bacharelado em Educação Física, de acordo com a regulamentação do MEC, deve ter um mínimo de 3.200 horas/aula e sua conclusão deve ser feita em pelo menos 4 anos. O Bacharel em Educação Física está apto a atuar em clubes, academias, spas, hotéis, resorts e outras instituições não escolares.

Assim como no curso de licenciatura, as disciplinas do curso de Bacharelado em Educação Física podem variar de acordo com a instituição. Seguem alguns exemplos de disciplinas que podem ser estudadas no bacharelado:

  • Anatomia
  • Introdução à Educação Física
  • Teoria e Metodologia de diversas modalidades de esportes, atividades físicas e dança
  • Recreação e Lazer
  • Condicionamento Físico
  • Emergências
  • Conduta Profissional
  • Planejamento e Organização de Eventos
  • Gestão Esportiva
  • Nutrição
  • Avaliação e Prescrição de Exercícios
  • Esportes, Comunicação e Mídia
  • Atividade Motora Adaptada

O Mercado de Educação Física

Apesar de existirem cursos de graduação há mais de 80 anos, a profissão de educador físico só foi regulamentada a partir de 1998. Atualmente, ao optar por licenciatura ou bacharelado, o estudante já começa a definir seu campo de atuação e delinear sua carreira.

Ao obter o grau de licenciatura, o profissional está apto a atuar exclusivamente na Educação Física Escolar, podendo ser professor do ensino infantil, fundamental e médio em escolas privadas e públicas. Esse profissional pode planejar, organizar, avaliar, orientar e ministrar aulas que envolvem os mais variados esportes e atividades físicas, além de jogos e brincadeiras, com o intuito de promover o desenvolvimento motor dos alunos e a cultura corporal, buscando também a saúde e qualidade de vida.

O Bacharel em Educação Física não pode atuar em escolas, mas encontra oportunidades em um mercado mais amplo, que inclui (mas não se limita a) clubes, associações, academias, spas, resorts, hotéis. Ele pode planejar, organizar, desenvolver, supervisionar e ministrar, em instituições não escolares, atividades físicas, recreativas e esportivas das mais variadas. Também pode prescrever atividades físicas e treinamento para grupos ou times esportivos, além de atuar como treinador pessoal (personal trainer). Um campo que está em expansão para o bacharel em Educação Física é o turismo ecológico e de aventura e outra opção são as grandes empresas que contam com programas de saúde e qualidade de vida.

Tanto o bacharel como o licenciado em Educação Física podem ainda optar por seguir uma carreira acadêmica, dedicando-se ao ensino e/ou pesquisa.

Quanto ganha um profissional de Educação Física?

Assim como na maioria das profissões, salário de um professor de Educação Física varia de acordo com fatores como: região do Brasil, experiência, campo de atuação e especialidade.

De acordo com o Sindicato dos Professores de Educação Física do Estado de São Paulo (SINPEFESP), um professor de Educação Física do Ensino Infantil em escola privada com jornada de 44 horas semanais tem um piso salarial de R$ 1.873,98*.  E professores de entidades não escolares, como clubes recreativos, têm um piso de R$ 2.365,00 para 220 horas mensais (em clubes com mais de 30 empregados na capital e região metropolitana).

Os conselhos federal, regionais e estaduais de Educação Física, bem como os sindicatos da categoria, são uma boa fonte para ter uma ideia dos salários iniciais do professor de educação física.

Quanto ao salário de um personal trainer, o valor também difere bastante. De acordo com a Catho, a média salarial nacional para um personal trainer é de R$ 1.780,00. Muitos personal trainers cobram por aula, sem salário fixo. O valor depende da região, da experiência do profissional e do poder aquisitivo do público atendido, podendo variar entre R$ 50 e mais de R$200 por hora.

Onde estudar Educação Física

Selecionamos para você algumas faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que oferecem o curso de Educação Física. Todas oferecem facilidades como bolsas de estudos, financiamento sem burocracia, convênios e descontos nas mensalidades. Confira:

Especializações da Educação Física

O profissional de Educação Física que desejar se aprofundar e se especializar encontra uma oferta ampla de cursos de pós-graduação em instituições públicas e privadas no Brasil. Além da pós-graduação stricto sensu, que compreende mestrado e doutorado, existem atualmente uma série de cursos presenciais, semipresenciais e a distância focados em diversas ramificações da Educação Física, desde a especialização no ensino propriamente dito (superior, especial, laboral etc.) até cursos dedicados à formação de gestores esportivos. Seguem alguns exemplos de especializações da Educação Física:

  • Administração e Marketing Esportivo
  • Biomecânica da Atividade Física
  • Bioquímica do Exercício
  • Condicionamento Físico no Envelhecimento
  • Dança e Consciência Corporal
  • Docência Superior
  • Educação, Diversidade e Inclusão Social
  • Educação Especial
  • Educação Física Escolar
  • Ergonomia
  • Gestão do Esporte
  • Gestão Estratégica da Saúde
  • Gestão de Projetos e Programas Socioeducacionais e Esportivos
  • Ginástica Laboral
  • Nutrição Esportiva
  • Personal Training
  • Psicologia do Esporte
  • Reabilitação de Lesões e Doenças
  • Treinamento Desportivo
  • Treinamento Funcional
  • Treinamento de Corrida
Veja também:

Quantos pontos são necessários para passar no Enem

Vai estudar Educação Física? Já escolheu a faculdade? Conte para a gente aqui nos comentários!