O auxiliar de Enfermagem é, normalmente, o primeiro contato do paciente antes que ele seja encaminhado a consultas, tratamentos ou exames.

É esse profissional que ajuda outros da área da saúde, e que ajuda a manter os pacientes confortáveis, dedicando-lhes atenção e cuidados.

É uma profissão para quem gosta de lidar com pessoas e ajudá-las em situações de doenças, em que necessitam de cuidados.

Se é de seu interesse seguir essa carreira, vamos contar a você como está o mercado de trabalho, onde você pode fazer um curso de enfermagem, as diferenças entre o auxiliar, técnico de enfermagem e enfermeiro e demais aspectos importantes sobre a função. Vamos lá?

Curso de auxiliar de enfermagem: como ingressar na profissão

A primeira coisa que você deve saber sobre a carreira na enfermagem é sobre as três funções que normalmente causam confusão:

  • auxiliar de enfermagem: atua em setores e com pacientes de baixa complexidade. É um cargo de nível médio e o curso dura cerca de 15 meses. Pode aplicar vacinas, administrar medicamentos, fazer curativos e esterilizar materiais.

  • técnico em enfermagem: para fazer o curso técnico, o estudante precisa já ter concluído o ensino médio. O curso de técnico pode durar de um ano e oito meses até dois anos. O técnico trabalha em setores e pacientes de média complexidade e executa as ações planejadas pelo enfermeiro.

  • enfermeiro: este profissional tem que ter graduação superior, que dura cinco anos. É o enfermeiro que atua de forma mais ampla na profissão, auxiliando todos os tipos de pacientes. É ele quem treina, capacita, lidera e supervisiona equipes de atendimento.

As funções de um auxiliar de enfermagem

Veja, de forma mais detalhada, o que faz um auxiliar de enfermagem:

  • Orienta pacientes com relação à realização de exames, tratamento ou sobre como será a consulta, de forma a facilitar a atividade do médico ou de seus colegas.

  • Faz a coleta de materiais para exames laboratoriais, seguindo orientações do enfermeiro ou do médico.

  • Prepara e esteriliza instrumentos, equipamentos e ambientes que serão utilizados para procedimentos ou intervenções cirúrgicas, tratamentos, exames e outros.

  • Administra medicamentos, faz curativos e promove cuidados específicos em tratamentos de saúde.

  • Assiste pacientes em internação e cuida, inclusive, de sua higiene.

  • Cria relatórios do setor, como número de pacientes, vacinas aplicadas, materiais utilizados, exames realizados e outros.

O mercado de trabalho para o auxiliar de enfermagem

Quem se capacita para trabalhar como auxiliar de enfermagem tem um campo de trabalho bem abrangente, tanto no setor público quanto no setor privado.

Esse profissional pode trabalhar em hospitais, centros de recuperação, ambulatórios, postos de saúde, unidades de pronto-socorro, laboratórios, clínicas médicas, clínicas de estética, SPAs, casas de repouso, maternidades, asilos, creches, unidades de diagnósticos e outros.

Outra ocupação com bastante demanda é o atendimento em domicílio, cuidando de pacientes que precisam de cuidados em casa, por não poderem se deslocar aos locais de atendimento.

Para exercer essa função, é preciso que o profissional tenha registro ativo e regular no conselho da classe.

Quanto ganha um auxiliar de enfermagem

A faixa salarial desse profissional gira em torno de R$ 1.196,66 e R$ 3.776,41, considerando o teto salarial médio e o piso salarial da categoria para profissionais em regime CLT.

É claro que essa remuneração é variável, pois dependendo do lugar, a realidade é outra. Cada região ou Estado tem seu próprio piso, além disso, há que se considerar o tempo de serviço do profissional, o dissídio da categoria, o porte da empresa (em casos de quem trabalha em enfermarias de empresas) etc.

Como se tornar um auxiliar de enfermagem

Para se tornar um auxiliar de enfermagem, você deve fazer um curso para essa finalidade específica. Esse tipo de curso é oferecido por escolas profissionalizantes e até mesmo por alguns hospitais.

Para fazer esse curso não é exigido que se tenha o nível médio completo, mas tem que ter terminado o fundamental. Após a conclusão do curso, o formando deve obter seu registro junto ao Conselho Regional de Enfermagem (COREN) de sua região.

Depois disso, se quiser ir mais além, pode continuar os estudos e concluir o ensino médio e capacitar-se com um curso técnico em Enfermagem. Ao fazer isso, surgem novas oportunidades no campo profissional.

Mas por que parar por aí, não é mesmo? Você pode querer alçar voos mais altos e fazer uma faculdade de Enfermagem. É um grande esforço, mas que é bem recompensado, quando várias portas do mercado de trabalho se abrem. Quer saber onde se graduar?

Onde estudar Enfermagem

O curso de graduação em Enfermagem é oferecido em várias instituições de ensino superior pelo Brasil.

Vamos indicar algumas a você, que são autorizadas a oferecer a graduação e reconhecidas pelo Ministério da Educação — lembre-se que só assim seu diploma terá validade em todo o território brasileiro.

Além disso, essas instituições têm várias formas facilitadas de ingresso e muitas possibilidades em bolsas e descontos nas mensalidades, de forma que não pese em seu orçamento.

Veja quais são:

Leia também:

Descubra se é difícil estudar Enfermagem

Faculdade de Enfermagem a distância

Você já decidiu onde vai fazer um curso de Enfermagem? Quais são suas expectativas para a carreira na área? Conte tudo para a gente nos comentários!