Gastronomia está na moda! Basta ver a quantidade de concursos na televisão e de feiras gastronômicas nas ruas. Para quem gosta da área, essa é uma boa notícia, pois o mercado de trabalho se expande e as oportunidades aumentam.

As graduações em Gastronomia costumam ser de curta duração. Em cerca de dois anos o estudante já sai preparado para encarar o mercado de trabalho. Os preços das faculdades variam bastante, mas a média fica em torno de R$ 1.000.

Mesmo assim, existem várias possibilidades de pagar menos. A gente foi atrás das principais e conta tudo para você a seguir.

Confira tudo isso agora e prepare-se para começar a sua carreira em Gastronomia!

Mensalidade da faculdade de Gastronomia

As faculdades de Gastronomia apresentam uma boa variação de preços. Encontramos cursos por cerca de R$ 700 mensais, mas há aqueles que superam os R$ 1.500.

Tanta variedade se deve a alguns fatores, como:

• Localização da faculdade: há regiões do país em que os cursos de Gastronomia são mais caros. Isso pode ter a ver com a quantidade de vagas disponíveis, o custo do espaço físico e a procura por parte dos estudantes.

• Infraestrutura: faculdades mais bem equipadas, com cozinhas e aparelhagem modernas, podem vir a cobrar mais caro pelas mensalidades.

• Corpo docente: a qualidade dos professores também conta. Quanto mais mestres e doutores na equipe, mais alto tende a ser o preço.

• Unidade: dentro da mesma faculdade pode ocorrer variação de preços segundo as características de cada unidade.

• Turno: algumas faculdades cobram preços diferentes de acordo com o período de estudos (manhã, tarde ou noite).

Vamos ver agora o resultado do nosso levantamento, dividido por faixas de preços. Todas as instituições da lista estão credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) e autorizadas a ministrar o curso de Gastronomia.

Faculdade de Gastronomia por menos de R$ 1.000

Universidade de Franca (UNIFRAN)

Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

• Faculdade Maurício de Nassau de Maceió (FMN)

• Faculdade SENAC Pernambuco (SENAC-PE)

Faculdade de Gastronomia entre R$ 1.001 e R$ 1.400

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)

Universidade Estácio de Sá (UNESA)

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

• Centro Universitário de Maringá (UNICESUMAR)

Faculdade de Gastronomia por mais de R$ 1.400

• Faculdade Mario Schenberg (FMS)

• Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR)

• Universidade Castelo Branco (UCB)

• Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)

Gastronomia: tecnológico ou bacharelado?

A grande maioria das graduações em Gastronomia disponíveis no país é oferecida no grau tecnológico (chamado também de curso superior de tecnologia, ou simplesmente tecnólogo). Mas também existe – em menor número, é verdade – a opção do bacharelado em Gastronomia.

O curso tecnológico é de curta duração (geralmente dura dois anos) e prepara o estudante de Gastronomia de maneira mais prática para o trabalho em restaurantes, hotéis e empresas de alimentação.

Já o bacharelado dura cerca de quatro anos e, além da prática, fornece ao estudante uma base teórica mais abrangente sobre a profissão.

Tanto o tecnológico como o bacharelado concedem diploma de nível superior.

Faculdade de Gastronomia a distância

Uma opção que vem ganhando força nos últimos anos é a dos cursos superiores a distância (EAD).

No momento a faculdade de Gastronomia EAD é oferecida apenas em grau tecnológico.

A diferença básica do EAD em relação aos cursos presenciais é que o aluno não precisa frequentar as aulas de segunda a sexta-feira em um horário determinado. A parte mais teórica do curso pode ser acompanhada pela internet, em qualquer horário e de qualquer lugar.

Mas as graduações em Gastronomia na modalidade EAD também têm uma parte prática, ministrada nos polos de apoio presenciais, onde o aluno deve participar das aulas nos laboratórios e cozinhas.

A Gastronomia EAD costuma ter mensalidades mais baratas do que as dos cursos presenciais. Os preços giram em torno de R$ 600.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Gastronomia a distância:

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

Universidade de Franca (UNIFRAN)

Formas de pagar menos para estudar Gastronomia

Para estudar Gastronomia pagando menos, além da opção de fazer uma faculdade a distância, dá para encontrar bolsas de estudo, descontos e financiamentos. Vale muito a pena fazer uma boa pesquisa antes de se matricular!

As próprias faculdades costumam ter seus programas de incentivo a alunos de baixa renda ou com desempenho acadêmico destacado (primeiros colocados no vestibular, por exemplo). Informe-se diretamente na instituição onde você pretende estudar.

O governo federal também tem seus programas de ampliação de acesso ao ensino superior. Os principais são o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) e o Programa Universidade Para Todos (ProUni).

O FIES oferece financiamento das mensalidades de cursos superiores presenciais. O aluno só começa a quitar a dívida depois da formatura, quando já tiver renda. Os juros são baixos e o pagamento é a longo prazo.

Já o ProUni distribui bolsas de estudo parciais e integrais para inúmeros cursos de faculdades de todo o país, inclusive a distância.

A prioridade dos programas do governo são os estudantes de baixa renda, e por isso é preciso se encaixar nos requisitos de condição socioeconômica. Outro item obrigatório é ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e apresentar o desempenho mínimo exigido para a inscrição. Tanto o ProUni como o FIES usam a nota do Enem para classificar os candidatos.

Veja também:

Curso de gastronomia e o mercado de trabalho

E aí, preparado para estudar Gastronomia? Os preços cabem no seu bolso? Conte para a gente aqui nos comentários!