O rádio e a televisão estão entre os mais tradicionais meios de comunicação. Mesmo com o surgimento da internet, eles continuam sendo importantes veículos de informação: ainda os utilizamos para nos divertir e saber o que acontece no mundo.

Por trás de um programa de televisão ou de rádio existe o trabalho de muitos profissionais realizando as mais diversas tarefas.

Quem segue carreira em Rádio e TV trabalha com a criação e edição de programas culturais, jornalísticos e de entretenimento. Este profissional pode atuar na linha de frente, como apresentador ou locutor, ou nos bastidores, escrevendo roteiros, editando sons e imagens, preparando figurinos e cenários, elaborando a grade de programação, coordenando equipes e muito mais.

Conheça em detalhes como é a carreira em Rádio e TV, quais as atividades que este profissional desempenha e onde é possível encontrar uma graduação nesta área!

A carreira em Rádio e TV

Quem segue carreira em Rádio e TV é chamado de radialista e pode executar qualquer tarefa relacionada à produção de programas para TV, rádio, cinema ou internet.

A função deste profissional vai desde cuidar da iluminação ou construir um cenário até apresentar ou dirigir um programa ao vivo.

São muitas as atividades que um radialista pode desempenhar e, ao mesmo tempo, são tão diferentes umas das outras. Algumas exigem do profissional boa dicção (que ele consiga pronunciar as palavras de forma clara e correta), outras, muita desenvoltura diante das câmeras, e ainda há aquelas que necessitam de altas doses de criatividade ou capacidade de gerenciamento.

Por esta razão, muitos profissionais acabam se especializando em uma determinada função conforme suas preferências e habilidades.

Apesar de ser uma carreira bastante concorrida, existem boas oportunidades de emprego para radialistas, principalmente nos grandes centros urbanos, onde se concentram as maiores emissoras de rádio e TV.

Nos canais pagos de televisão, por exemplo, aumentou a quantidade de programas que são produzidos no país. Isto se deve a uma legislação que estabelece uma cota de programas brasileiros que devem ser exibidos nestes canais.

Alguns exemplos de onde um radialista pode trabalhar são:

  • Emissoras de televisão
  • Agências de comunicação
  • Emissoras de rádio
  • Produtoras de material audiovisual
  • Empresas voltadas para mídia em internet
  • Empresas de publicidade e propaganda
  • Produtoras independentes

O que faz um profissional de Rádio e TV?

Como já foi dito antes, o radialista é um profissional que pode desempenhar diversas atividades relacionadas à produção de programas para TV, rádio e internet.

Vamos conhecer algumas das principais áreas onde ele atua:

  • Criação – planeja e elabora programas, novelas, vinhetas, seriados, comerciais, etc. Em geral, tem uma ideia e começa a esboçar como o programa vai ficar depois de pronto. Ele define algumas características iniciais sobre o cenário, o estilo e o objetivo do programa para depois desenvolver os detalhes junto com outros profissionais.
  • Roteirização – cria um roteiro detalhado do programa. Escreve falas, determina a posição dos atores ou apresentadores em cena, determina a ordem em que as coisas acontecem e até as expressões e movimentos que serão utilizados. A roteirização é importante não apenas em grandes produções, como as novelas e seriados. Até a chamada para um programa ou o boletim do trânsito precisam ser bem roteirizados para que cada um saiba o que dizer e em qual momento.
  • Direção – como diretor de programas, o profissional de Rádio e TV lidera as equipes de atores, de cinegrafistas e editores de som e imagem. Ele controla todas as etapas da gravação para garantir a qualidade final do trabalho.
  • Produção – nesta área, o profissional fica responsável por providenciar tudo o que for necessário para que a gravação aconteça: cenários, figurinos, iluminação, câmeras, microfones, etc.
  • Edição – seleciona e “cola” as imagens gravadas, melhora a qualidade, insere músicas e sons, coloca as cenas na ordem desejada e faz os cortes necessários em momentos em que o ator errou uma fala, por exemplo.

Onde estudar para seguir carreira em Rádio e TV

Para seguir esta carreira existem dois tipos de cursos de graduação em Rádio e TV: o bacharelado e o tecnológico, ambos de nível superior.

O bacharelado apresenta uma formação mais ampla, dura em média quatro anos e prepara o profissional para atuar em todas as áreas relacionadas a Rádio e TV. Os cursos de bacharelado podem receber os nomes de:

  • Comunicação Social – Radialismo
  • Rádio, TV e Internet

Já o curso de tecnólogo tem uma duração menor (de 2 a 3 anos), apresenta muitas disciplinas práticas e é completamente voltado para o mercado de trabalho. Como possui uma duração menor, o tecnólogo se concentra em algum dos aspectos da profissão e prepara o aluno para trabalhar com alguma atividade específica relacionada ao Rádio e TV. Alguns exemplos de curso tecnológico nesta área são:

  • Produção Audiovisual
  • Produção Multimídia

A faculdade de Jornalismo também prepara profissionais para atuar em algumas das áreas da carreira em Rádio e TV.

Conheça algumas das principais universidades credenciadas pelo MEC que possuem cursos na área de Rádio e TV:

Universidade Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Quanto custa estudar Rádio e TV?

Ficou interessado em seguir carreira em Rádio e TV? Já sabe qual graduação quer fazer? Conte para a gente aqui nos comentários!