Pessoas criativas, com facilidade para o desenho e que gostam de imaginar espaços geralmente têm uma quedinha pela Arquitetura. Quem atua nesta área pode projetar todo tipo de prédio, desde a casa mais simples até o aeroporto mais sofisticado.

No Brasil o curso é oferecido como Arquitetura e Urbanismo e, além da atuação clássica do arquiteto, o profissional sai da faculdade com conhecimentos para pensar no design de ambientes internos e em soluções urbanas que facilitem a vida das pessoas – o que inclui o traçado de praças, ruas, criação de planos de desenvolvimento, ciclovias, etc.

Saber desenhar, no entanto, é apenas uma parte dessa profissão. Durante o curso o aluno vai precisar lidar com física, densidade de materiais, resistência, estruturação, perspectiva, segurança e cálculo, muito cálculo!

Veja a seguir se vale a pena fazer Arquitetura em diversos aspectos, do valor das mensalidades à empregabilidade no mercado de trabalho!

O curso de Arquitetura

O curso de Arquitetura e Urbanismo é bastante popular em nossas universidades, tanto nas públicas quanto nas particulares.

A graduação dura cinco anos e é oferecida apenas em grau de bacharelado. O curso fica no meio-termo entre a área de Humanas e a de Exatas: o aluno precisa sair da faculdade entendendo tanto de história da arte e aspectos sociológicos da profissão quanto da resistência do concreto e da exposição de certos materiais à ação da natureza, por exemplo.

Boa parte das instituições oferece essa formação em período integral. A grade curricular é puxada, com matérias na área de Matemática, Física, Química e Desenho Técnico.

As disciplinas teóricas e de prática simples são oferecidas nos primeiros semestres. O aluno aprende a criar maquetes e fazer projeções de plantas logo que entra na faculdade.

Depois vêm as matérias mais especializadas, com muitas aulas em laboratório e algumas visitas externas. Nessa etapa, o curso passa a mesclar a prática de desenho técnico com conhecimentos específicos dos materiais e métodos mais comuns usados em construções, além de instalações elétricas e hidráulicas, por exemplo.

O aluno aprende também a fazer organização de interiores, com técnicas de iluminação, disposição de elementos, ergonomia, conforto térmico e insolação.

O que se estuda em Arquitetura?

O curso de Arquitetura e Urbanismo é bem misturado, com matérias sobre arte, estética e engenharia! Dê uma olhada em algumas das principais matérias estudadas ao longo dos cinco anos da graduação:

  • Arquitetura Moderna
  • Cálculo
  • Conforto Ambiental
  • Desenho de Arquitetura
  • Espaço Urbano
  • Estética
  • Estrutura das Cidades
  • Ética
  • Física
  • História da Arquitetura
  • História da Arte
  • Instalações Hidráulicas e Sanitárias
  • Matemática
  • Mecânica dos Solos
  • Paisagismo
  • Sistemas Estruturais
  • Tecnologia de Construção
  • Topografia
  • Urbanismo

Dá para fazer Arquitetura a distância?

Ainda não! Por enquanto, o curso de Arquitetura e Urbanismo só pode ser feito na modalidade presencial.

Quem precisa estudar a distância e quer muito atuar em alguma área relacionada à Arquitetura pode optar por uma graduação EAD em Design de Interiores.

O profissional formado neste curso pode atuar com o planejamento de espaços internos em residências, comércios e indústrias. Além do aspecto funcional, como ergonomia e conforto, também trabalha com escolha de móveis, acabamentos, iluminação, cores e texturas.

Design de Interiores é oferecido majoritariamente na modalidade presencial. Apenas duas faculdades oferecem o curso a distância:

Mercado de trabalho para arquitetos

A Arquitetura tem um campo de trabalho amplo, embora o mercado esteja um tanto saturado – especialmente depois da desaceleração econômica dos últimos anos no Brasil.

O profissional pode atuar em diversas frentes:

  • Projeção de casas e edifícios
  • Design de interiores
  • Planejamento e gerenciamento de reformas
  • Acompanhamento de obras
  • Projeção de móveis
  • Paisagismo
  • Decoração

Mais da metade dos arquitetos brasileiros trabalha de forma autônoma, em escritórios próprios ou prestando serviços pontuais. Ou seja: boa parte não tem salário fixo e precisa desenvolver jogo de cintura para empreender num mercado mais que competitivo.

A carreira é regulamentada. Só pode exercê-la quem tem diploma de bacharelado em Arquitetura e Urbanismo reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

Quanto custa estudar Arquitetura

Arquitetura é um curso que utiliza diversos materiais específicos e exige muita prática em laboratório – dois fatores que encarecem bastante essa graduação.

Além do mais, quem pensa em fazer esta formação precisa ter tudo muito bem planejado. Nos cinco anos de duração é preciso dedicar tempo integral ao estudos – o que complica bastante a vida de quem precisa trabalhar para pagar a faculdade.

Os valores para se fazer Arquitetura variam de R$ 600 a mais de R$ 3.000! As faculdades mais baratas podem ser encontradas no Norte e Nordeste. As mais caras, no Sul. Veja a seguir os valores mínimos, máximos e médios das mensalidades em cada região do País:

Região Norte

  • Valor mínimo: R$ 600
  • Média: R$ 1.000
  • Valor máximo: R$ 1.397

Região Nordeste

  • Valor mínimo: R$ 700
  • Média: R$ 1.000
  • Valor máximo: R$ 2.000

Região Sudeste

  • Valor mínimo: R$ 600
  • Média: R$ 1.100
  • Valor máximo: R$ 3.200

Região Centro-Oeste

  • Valor mínimo: R$ 800
  • Média: R$ 1.200
  • Valor máximo: R$ 1.700

Região Sul

  • Valor mínimo: R$ 800
  • Média: R$ 1.300
  • Valor máximo: R$ 2.100

Onde estudar Arquitetura

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Arquitetura e Urbanismo.

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Quanto custa estudar Arquitetura?

Para você, vale a pena fazer Arquitetura? Conte para a gente nos comentários!