O engenheiro eletricista é o profissional que lida com a geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, levando em conta fatores como custos e segurança.

Também é possível atuar na área de automação e controle, construindo e aplicando sistemas em linhas de produção industrial. Outra área de trabalho é no desenvolvimento de componentes eletroeletrônicos.

Pode participar do projeto e da construção de usinas hidrelétricas, termelétricas e nucleares, realizar estudos sobre eficiência energética e elaborar projetos de sistema de medição de consumo e aterramento de fios, por exemplo.

Você gostaria de ser engenheiro eletricista? Pois é possível fazer esse curso a distância e com diploma reconhecido pelo MEC! A seguir, saiba mais sobre o curso, as matérias que você vai ter, o mercado de trabalho e boas faculdades que trabalham com a modalidade EAD.

Como funciona a faculdade Engenharia Elétrica a distância

A faculdade de Engenharia Elétrica a distância tem duração de 5 anos, ou 10 semestres. Na realidade, o curso é oferecido em modalidade semipresencial, o que significa que o aluno deverá comparecer à faculdade ou ao polo de apoio algumas vezes por semana para realizar atividades práticas, principalmente aulas de laboratório e provas.

As aulas teóricas, pelo menos em sua maior parte, podem ser feitas online. O aluno poderá realizá-las de acordo com a sua disponibilidade de tempo, desde que cumpra o cronograma apresentado pela faculdade. Há datas fixadas para entregas de trabalhos e atividades.

Todas as aulas e atividades ocorrem no ambiente virtual de aprendizagem da faculdade. Cada instituição de ensino tem o seu. Os recursos podem variar, mas geralmente o aluno terá acesso às aulas gravadas, apresentações com material de apoio, textos, chat para tirar dúvidas com professores e colegas e biblioteca virtual. Também é possível resolver questões financeiras e acadêmicas por meio de e-mails e formulários.

O que se estuda na faculdade Engenharia Elétrica a distância

O nome das matérias e a sequência em que aparecem podem variar de acordo com a faculdade. No entanto, o MEC exige determinados conteúdos para reconhecer a validade de um curso de Engenharia Elétrica a distância. Dessa maneira, fique sossegado: se a faculdade que você está pensando em fazer for reconhecida pelo MEC, é sinal que está tudo certo com o currículo acadêmico.

Nos primeiros anos do curso, os estudantes entram em contato com matérias básicas da área de Engenharia e disciplinas de base, como Matemática e Física. Nos anos seguintes, entra em cena a formação profissionalizante, com disciplinas como Projetos de Sistemas Elétricos, Sistemas Digitais e Eletromagnetismo.

Uma coisa que vale a pena ficar atento ao buscar sua faculdade de Engenharia Elétrica a distância é se ela tem algum foco específico, se enfatiza alguma área determinada no currículo. Algumas opções são Energia, Telecomunicações, Computação, Automação, Eletrotécnica e Sistemas de Potência.

O estágio em Engenharia Elétrica é obrigatório, mesmo nos cursos a distância. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) também, e deve ser apresentado presencialmente.

Ficou curioso para saber as matérias que você encontrará pela frente no curso de Engenharia Elétrica a distância?

A grade curricular a seguir é da Universidade Estácio de Sá (UNESA). Como dissemos anteriormente, a essência do curso não muda muito de uma faculdade para a outra, e sim a nomenclatura de cada disciplina. Confira:

Primeiro Semestre

• Bases Físicas para Engenharia

• Bases Matemáticas para Engenharia

• Ciências do Ambiente

• Língua Portuguesa

Segundo Semestre

• Cálculo Diferencial e Integral I

• Cálculo Vetorial e Geometria Analítica I

• Física Teórica Experimental I

• Lógica de Programação

• Metodologia Científica

• Probabilidade e Estatística Aplicada à Engenharia

Terceiro Semestre

• Álgebra Linear

• Cálculo Diferencial e Integral II

• Desenho Técnico

• Física Teórica Experimental II

• Linguagem de Programação I

• Química Geral

Quarto Semestre

• Cálculo Diferencial e Integral III

• Cálculo Numérico

• Desenho Técnico II

• Fenômenos de Transportes

• Física Teórica Experimental III

• Mecânica Geral

• Química dos Materiais

Quinto Semestre

• Arquitetura e Organização de Computadores

• Bases de Gestão para Engenharia

• Eletricidade Aplicada

• Eletromagnetismo

• Materiais Elétricos

• Modelagem e Análise de Sistemas Dinâmicos

• Resistência dos Materiais I

Sexto Semestre

• Circuitos Digitais

• Circuitos Elétricos I

• Comunicações de Dados

• Engenharia Econômica

• Instalações de Baixa Tensão

• Redes de Computadores I

Sétimo Semestre

• Circuitos Elétricos II

• Controle e Servomecanismos I

• Conversão Eletromecânica de Energia I

• Eletrônica

• Planejamento Energético

• Sistemas a Microprocessadores

Oitavo Semestre

• Controle e Servomecanismos II

• Conversão Eletromecânica de Energia II

• Eletrônica de Potência

• Geração de Energia Elétrica

• Instalações Elétricas Industriais

• Processamento Digital de Sinais

Nono Semestre

• Automação de Processos e Robótica

• Máquinas Elétricas e Acionamentos

• Redes Industriais e Sistemas Supervisórios

• Subestação

• Transmissão de Energia Elétrica I

Décimo Semestre

• Distribuição de Energia Elétrica

• Sistemas de Proteção e Medição

• Energias Renováveis

• Transmissão de Energia Elétrica II

Faculdades de Engenharia Elétrica a distância reconhecidas pelo MEC

Gostou do que viu? Confira a seguir nossa lista com algumas faculdades autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Engenharia Elétrica a distância. Esse reconhecimento significa que o diploma é válido e será aceito pelo mercado de trabalho.

Todas as instituições que selecionamos participam do ProUni, além de contarem com outros programas de bolsas de estudo, financiamentos estudantis privados e descontos pensados para ajudar o bolso dos alunos que mais precisam.

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA) 

Universidade Estácio de Sá (UNESA) 

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) 

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 

Universidade de Franca (UNIFRAN) 

Mercado de trabalho para quem faz faculdade de Engenharia Elétrica a distância

Antes de mais nada, você precisa saber que não existe distinção entre o diploma a distância e presencial. Ou seja, pode fazer o curso de Engenharia a Elétrica a distância tranquilo, que o seu diploma será vai valer tanto quanto o de um estudante que fez a faculdade tradicional. O que mais importa, aqui, é o reconhecimento do MEC.

Quanto ao mercado de trabalho, vamos lá: com a crise enfrentada recentemente, inclusive no setor de Energia, muitas vagas de trabalho de engenheiro eletricista foram fechadas. No entanto, não desanime: o país já está recuperando o fôlego. Uma das boas notícias é o Plano Decenal de Expansão de Energia 2024, elaborado pelo Ministério de Minas e Energia. A ideia é investir 1,4 trilhões nos próximos anos, tanto em energia elétrica, como em petróleo, gás e biocombustíveis. Isso significa um aumento de 55% na geração de energia do país e, claro, emprego para muita gente.

No setor público, é possível trabalhar em hidrelétricas, termelétricas ou usinas movidas a biomassa, administrando, gerenciando e aprimorando a distribuição de energia.

Os órgãos públicos são uma ótima ideia para quem quer estabilidade profissional e boa remuneração – agências reguladoras e ministérios estão sempre realizando concursos para ampliar e atualizar seus quadros de colaboradores.

Já na iniciativa privada, as melhores oportunidades estão na área de telecomunicações, principalmente com o avanço da TV digital e da popularização da internet móvel. Outros lugares em que dá para trabalhar são concessionárias de energia e indústrias de equipamentos.

Quanto à remuneração dos engenheiros eletricistas, o Site Nacional de Empregos (Sine) aponta em sua média salarial R$ 7.600 para esse profissional em cargo júnior, ou seja, em início de carreira. Profissionais plenos, um pouco mais estabelecidos, podem receber R$ 9.500 em uma grande empresa.

Para você ter uma ideia da remuneração no topo da carreira corporativa, trazemos o levantamento guia salarial da consultoria de Recursos Humanos Robert Half. De acordo com o mais recente relatório, um engenheiro de energia renovável ganha cerca de R$ 13 mil em uma grande empresa. Já um gerente de planta pode receber R$ 30 mil.

Para chegar nos níveis mais altos da profissão, o engenheiro eletricista tem que ter jogo de cintura e perfil de gestor. Aqui, vale investir em um MBA, mestrado ou doutorado para ampliar suas possibilidades de atuação e, claro, de receber um salário mais alto.

Veja também:

Quanto ganha um Engenheiro Eletricista?

E aí? Pretende cursar Engenharia Elétrica a distância? Em qual faculdade? Conte para a gente nos comentários!