O curso de Arquitetura e Urbanismo está na lista dos mais concorridos em diversas universidades do Brasil. Por isso, não é de se estranhar que sua nota de corte esteja entre as mais altas nos processos seletivos.

A nota de corte é a pontuação mínima necessária para passar em determinado curso. Conhecer a nota de corte de Arquitetura pode ser útil, pois dá um parâmetro de quanto é preciso estudar para as provas. A ideia é mirar em uma pontuação mais elevada, pois dependendo da concorrência você pode passar raspando ou até ficar de fora.

Para fazer um panorama da nota de corte para Arquitetura, pesquisamos resultados de vestibulares de diversas regiões do Brasil. Confira também a nota de corte para passar em universidades públicas pelo Sisu, tentar uma bolsa no ProUni e um financiamento do FIES!

Nota de corte para o curso de Arquitetura em vestibulares

O vestibular ainda é bastante utilizado pelas universidades para selecionar seus estudantes, embora cada vez mais instituições estejam aceitando as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A nota de corte para Arquitetura em vestibulares vai depender muito de cada universidade. O motivo é que existe uma diversidade grande de provas. Veja alguns exemplos:

• Há provas apenas de questões objetivas e redação. Há também vestibulares com questões objetivas, dissertativas e redação.

• As provas podem ter a partir de 80, 100 ou até 300 questões.

• A pontuação pode ser de zero a 100, de zero a 720, ou de zero a 1.000.

• Há vestibulares com duas fases, em que a primeira funciona como uma espécie de peneira para a segunda etapa do concurso.

• Há vestibulares com provas de habilidades específicas para o curso de Arquitetura, com questões de geometria e raciocínio espacial.

Por isso, o desempenho necessário para passar em um vestibular pode não servir para outro. Para você ter um parâmetro das diferentes notas de corte de Arquitetura, pesquisamos alguns vestibulares relevantes no País.

A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) realiza um dos principais vestibulares do Brasil, o da Universidade de São Paulo (USP). O curso de Arquitetura está na lista das 20 graduações com pontuação mais alta. A prova da Fuvest é realizada em duas fases e, para passar para a segunda, a nota de corte fica entre 54 e 58 pontos. A pontuação dos candidatos aprovados na segunda fase situa-se entre 54 e 79 pontos.

Na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) as notas de corte de Arquitetura estão no grupo com maior pontuação, atrás de Medicina, algumas Engenharias, Direito, Psicologia, Física e Química. Em vestibulares recentes, a nota mínima ficou entre 640 e 660 pontos.

Na Universidade de Brasília (UnB), Arquitetura também faz parte dos 15 cursos com pontuação mais alta. A nota mínima situa-se na faixa de 120 a 190 pontos, dependendo do ano. Para se ter uma ideia, os candidatos com as notas máximas em Arquitetura apresentaram 360 pontos.

Muitos vestibulares possuem programas de ações afirmativas, que destinam vagas a grupos específicos de estudantes. Quanto às notas de corte, o que se observa é que, ao contrário do senso comum, elas não são necessariamente muito mais baixas do que as de ampla concorrência.

Nota de corte para o curso de Arquitetura no Sisu

A disputa por uma vaga de Arquitetura em universidades públicas se dá cada vez mais pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), coordenado pelo Ministério da Educação (MEC). Os estudantes concorrem com suas notas da edição mais recente do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Na maioria das faculdades, a nota de corte de Arquitetura no Sisu está entre as mais altas, na faixa de 700 a 750 pontos. Os melhores desempenhos chegaram a 830 pontos. Mas é possível encontrar vagas com uma nota menor, cerca de 680 pontos.

Veja alguns exemplos da pontuação necessária para entrar em Arquitetura em edições recentes do Sisu:

• Universidade Federal do Pará (UFPA): 822 pontos

• Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP): 738 pontos

• Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS): 710 pontos

• Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT): 704 pontos

• Universidade Federal do Tocantins (UFT): 693 pontos

Nota de corte para o curso de Arquitetura no ProUni

Para quem busca vaga de Arquitetura em universidade particular, uma das alternativas para reduzir custos é tentar vaga no ProUni. O programa é uma iniciativa do Governo Federal e concede bolsas que cobrem 50% ou 100% das mensalidades para estudantes de baixa renda.

Para concorrer, o estudante deve ter participado da prova mais recente do Enem, com nota mínima de 450 pontos e sem zerar a redação.

As notas de corte para Arquitetura no ProUni estão nas faixas mais altas, entre 700 a 750 pontos. No entanto, é possível encontrar vagas com notas mais baixas, como 540 pontos, em algumas faculdades.

Nota de corte para o curso de Arquitetura no FIES

A procura por uma vaga de Arquitetura em uma universidade particular pode levar muita gente a recorrer a financiamentos, entre eles o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), do Governo Federal.

O FIES financia a faculdade a juros baixos e o estudante só começa a pagar depois de formado. Para se inscrever é necessário ter participado de alguma edição do Enem a partir de 2010, com pelo menos 450 pontos na média geral das provas e nota acima de zero na redação.

Vale ressaltar que a cada edição torna-se mais e mais difícil conseguir um financiamento do FIES. Em processos seletivos recentes, algumas áreas foram priorizadas, como as de Saúde, Engenharia e Licenciatura.

Para saber as condições para participar do FIES e as notas de corte para o curso de Arquitetura, a recomendação é que você acompanhe o programa pelo site do FIES nas datas em que ele é realizado.

Onde estudar Arquitetura

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Arquitetura. Todas trabalham com descontos nas mensalidades, convênios, bolsas de estudos e financiamento sem burocracia.

Veja também:

Curso de Arquitetura e Urbanismo

As notas de corte para Arquitetura estão na faixa de pontos que você esperava? Conte para a gente nos comentários!