Conhecer a estrutura das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e os conteúdos que podem cair em cada uma é fundamental para conseguir uma pontuação geral alta no exame, que é realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A nota do Enem pode ser usada para tentar uma vaga em universidades públicas pelo Sisu, conseguir uma bolsa do Prouni, financiar os estudos pelo Fies ou entrar em faculdades particulares sem precisar fazer a prova do vestibular.

Nesse artigo explicaremos detalhadamente como são as provas do Enem e daremos dicas de como se preparar para se sair bem em todas. Confira!

Como são as provas do Enem

O Enem inclui quatro provas objetivas (de múltipla escolha), cada uma contendo 45 questões, das seguintes áreas do conhecimento:

  • Ciências Humanas e suas tecnologias.

  • Linguagens, códigos e suas tecnologias.

  • Ciências na natureza e suas tecnologias.

  • Matemática e suas tecnologias.

O que cai nas provas

A prova de linguagens, códigos e suas tecnologias traz questões de Português, Inglês ou Espanhol, Artes, Educação Física, Tecnologias da informação e comunicação.

Na de Ciências Humanas e suas tecnologias são cobrados conteúdos de História, Geografia, Filosofia e Sociologia.

Já a prova de Ciências da Natureza e suas tecnologias inclui questões de Química, Física e Biologia. Por fim, a de Matemática e suas tecnologias aborda somente conteúdos de Matemática.

Descubra quais conteúdos você deve estudar pro ENEM

Materiais de estudo gratuitos

O Inep indica o programa Hora do Enem, da TV Escola, e sua plataforma online aos estudantes que se preparam para o exame.

O site oferece vídeos sobre os conteúdos que podem cair nas provas e questões anteriores resolvidas passo a passo, além de simulados online e planos de estudo personalizados.

Prova de redação

Além das quatro provas objetivas, existe ainda a prova de redação, que consiste na elaboração de um texto dissertativo-argumentativo de no máximo 30 linhas, baseado em uma situação-problema política, social ou cultural.

Por exemplo, em 2017 o tema da redação do Enem foi “Desafios para a formação educacional de surdos”. E em 2016 foi “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”.

Na prova são apresentados alguns pequenos textos motivadores, dos quais o candidato não pode copiar trechos, somente utilizá-los como base, juntamente com os conhecimentos adquiridos ao longo de sua formação, para a construção do texto.

O candidato pode levar zero na redação do Enem se seu texto:

  • Desrespeitar os direitos humanos.

  • Tiver até sete linhas escritas (texto insuficiente).

  • Fugir ao tema ou não se enquadrar no tipo dissertativo-argumentativo.

  • Apresentar alguma parte que fuja totalmente do tema proposto.

Como se preparar para a redação

Para se sair bem na redação do Enem, é preciso compreender a estrutura de texto que é solicitada na prova e praticar bastante.

Dominar a língua portuguesa formal, a proposta de redação, saber construir uma boa argumentação e ser capaz de elaborar uma solução para o problema apresentado que respeite os direitos humanos são pontos fundamentais para tirar uma boa nota.

Descubra quais temas de redação podem cair no Enem 2018

Aplicação das provas

Até a edição de 2016, o Enem era aplicado em um único fim de semana. A partir de 2017, o exame passou a ser aplicado em dois domingos consecutivos. Ou seja, os estudantes têm uma semana de intervalo entre cada dia de provas.

Provas anteriores do Enem com gabarito

Fazer provas de edições anteriores do Enem permite que o candidato teste seus conhecimentos e tenha uma noção do tipo de questões que podem cair no exame. Para isso, o estudante pode baixar provas anteriores e gabaritos no Portal Inep.

Saiba mais sobre o Enem

O Enem tem como principal objetivo avaliar a qualidade do ensino recebido pelos estudantes que concluem o ensino médio no Brasil. O exame permite que o Ministério da Educação (MEC) possa elaborar estatísticas e implementar melhorias na educação.

A primeira edição do Enem ocorreu em 1998. Atualmente, o exame representa o maior vestibular do país e o segundo maior do mundo, ficando atrás apenas do Gaokao (vestibular nacional da China).

Como usar sua nota

Você pode usar sua nota do Enem para:

  • Tentar uma vaga em universidades públicas pelo Sisu.

  • Participar do ProUni e concorrer a uma bolsa de estudos integral ou parcial (50%) em uma faculdade particular.

  • Financiar sua graduação em uma instituição de ensino privada, pelo Fies, para começar a pagar somente depois da formatura.

  • Ingressar numa faculdade particular sem fazer a prova do vestibular, utilizando a nota do Exame.

Sobre essa última opção, vale mencionar que você pode usar sua nota do Enem para fazer uma faculdade a distância, incluindo cursos tecnológicos (de tecnólogo) que têm duração mais curta, geralmente de dois ou três anos.

Mas lembre-se de verificar se a faculdade é reconhecida pelo MEC, pois só isso garante que você receberá um diploma válido ao se formar.

Onde estudar

Conheça agora algumas faculdades reconhecidas pelo MEC onde você pode usar sua nota do Enem para entrar sem fazer vestibular.

São instituições que estão presentes em diferentes regiões do Brasil, oferecem cursos presenciais e a distância, além de participarem de programas como ProUni, Fies e terem seus próprios sistemas de concessão de bolsas, crédito estudantil e descontos variados:

Veja também:

Enem 2018 – saiba quais as notas de corte para cada curso

Saiba como ingressar em cursos EAD usando nota do Enem 2018

Depois de saber como são as provas do Enem e conferir dicas de como se preparar, conte pra gente nos comentários: como você pretende usar sua nota?