Desde que foi criado, em 2010, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) permitiu o acesso de milhares de estudantes ao ensino superior gratuito no Brasil. Por meio do Sisu é possível conquistar uma vaga em cursos de universidades públicas sem ter que prestar vestibular. O critério para classificação dos candidatos é a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O Sisu acontece duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre, e atrai milhões de candidatos. Mesmo assim o resultado é muito rápido. Depois que termina o prazo de inscrições, a primeira chamada sai em poucos dias. Quem não for classificado pode se inscrever ainda numa lista de espera.

Confira o cronograma padrão do Sisu e entenda melhor como funciona este Sistema!

Quando é divulgada a primeira chamada do Sisu?

Todos os anos são realizadas duas edições do Sisu, uma em janeiro e outra em junho. O período de inscrições é sempre curto. A primeira chamada é divulgada cerca de quatro dias depois de encerradas as inscrições.

Quem não encontrar o nome entre os classificados pode se inscrever numa lista de espera que tem início na mesma data de divulgação da primeira chamada. É tudo muito rápido.

Veja o cronograma padrão de cada edição do Sisu:

Sisu do primeiro semestre

  • Inscrições: segunda ou terceira semana de janeiro.
  • Resultado: a chamada regular acontece aproximadamente quatro dias após o término das inscrições.
  • Lista de espera: é aberta assim que é divulgada a chamada regular. Os candidatos têm um prazo de dez dias para se inscrever. Depois de fechada a lista, a convocação começa em uma semana.
 

Sisu do segundo semestre

  • Inscrições: final de maio ou primeira semana de junho.
  • Resultado: a chamada regular acontece aproximadamente quatro dias após o término das inscrições.
  • Lista de espera: é aberta assim que é divulgada a chamada regular. Os candidatos têm um prazo de dez dias para se inscrever. Depois de fechada a lista, a convocação começa em até uma semana.

Onde acompanhar o resultado do Sisu?

O resultado do Sisu pode ser consultado na página do Sistema, nas instituições participantes ou ainda na Central de Atendimento do Ministério da Educação (MEC), pelo telefone 0800-616161.

Vale lembrar que o resultado é divulgado em duas chamadas. Após as chamadas, os estudantes classificados têm um prazo para realizar a matrícula na instituição e confirmar a ocupação da vaga.

Como participar da lista de espera do Sisu?

Depois de confirmadas as matrículas, o Sisu disponibiliza às instituições participantes uma lista de espera para preenchimento das vagas remanescentes.

Para participar, o candidato deve manifestar interesse no prazo definido no cronograma. É preciso acessar a página do Sisu e, no boletim do candidato, clicar no botão que corresponde à confirmação de interesse em integrar a lista de espera.

A convocação dos candidatos da lista é feita pela própria instituição de ensino. Fique atento aos comunicados da universidade onde você está disputando uma vaga.

Ah! Importante! Se você foi classificado para sua segunda opção de curso, pode manifestar interesse em participar da lista de espera para uma vaga no curso que escolheu como primeira opção, mesmo que já tenha feito sua matrícula.

Como funciona a classificação no Sisu?

Os estudantes que se inscrevem no Sisu escolhem duas opções de curso e uma modalidade de concorrência: disputam vagas em ampla concorrência ou nas reservadas às políticas de ações afirmativas (cotas).

A partir destas informações de inscrição, o Sistema classifica os alunos com base na nota que obtiveram no Enem do ano anterior. O processo é totalmente informatizado, o que garante a precisão e a rapidez do resultado.

É importante destacar que se a nota do candidato possibilitar sua classificação nas duas opções de curso, ele será selecionado exclusivamente em sua primeira opção.

Agora, atenção! A pontuação do Enem é o principal critério de classificação no Sisu, mas não é o único. O resultado depende também das condições definidas pelas instituições participantes de cada edição. O MEC concede às universidades a possibilidade de atribuir pesos diferentes às notas que os candidatos conseguiram nas provas. É comum que uma instituição que ofereça vagas em um curso de Engenharia, por exemplo, dê um peso maior à nota que o candidato obteve na prova de Matemática e suas Tecnologias.

Os números do Sisu

O Sisu atrai milhões de candidatos a cada edição. Em janeiro de 2015, foi registrado o recorde de 2,7 milhões de inscrições.

O número de universidades participantes nas edições do primeiro semestre fica em torno de 130. Juntas, elas oferecem, em média, 200 mil vagas aos estudantes inscritos.

Em junho, o número de universidades participantes diminui, fica em torno de 65. Isso porque nem todas têm um período letivo que inicia no meio do ano. Então a quantidade de vagas é sempre menor nas edições do segundo semestre, ficando em torno de 50 mil, em média.

A maioria das vagas ofertadas por meio do Sisu em edições recentes foram para os cursos de Engenharia (35 mil), Pedagogia (9 mil) e Administração (8 mil).

Veja também:

Como funciona a seleção do Sisu

Vai disputar uma vaga pelo Sisu? Em qual curso? Conte para a gente nos comentários!