O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) foi criado em 2010 pelo Ministério da Educação e, desde então, só cresceu. Hoje, ele é a principal forma de ingresso em universidades públicas brasileiras – especialmente entre as federais.

O sistema seleciona estudantes para instituições de ensino de todo o país, com base na nota da edição mais recente do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Quem se inscreve no Sisu e não é aprovado na chamada regular tem ainda uma segunda chance: é possível participar da lista de espera, usada para preencher as vagas que não foram ocupadas ao longo dos primeiros períodos de matrícula.

Se você está se programando para participar do Sisu 2020, preste atenção a todas as etapas para não perder nenhuma data ou informação importante. Entenda, a seguir, onde ver o resultado da lista de espera do Sisu e outros detalhes do processo seletivo. Acompanhe!

Onde ver o resultado da lista de espera do Sisu?

Caso sobrem vagas após o primeiro período de matrículas, a convocação dos candidatos que estão na lista de espera é feita pelas próprias instituições de ensino, e não pelo Sisu

Portanto, o estudante deve acompanhar as convocações junto à universidade de seu interesse. Geralmente, essas chamadas são publicadas no site da instituição ou nos portais de seus vestibulares.

E quando são publicadas as chamadas de lista de espera?

É preciso ficar bem atento: embora o cronograma do Sisu já defina uma data para o início da convocação de quem está na lista de espera (entre os dias 7 de fevereiro e 30 de abril, para a edição do primeiro semestre de 2020), a convocação desses candidatos depende do calendário de cada instituição de ensino e da disponibilidade de vagas após cada rodada de matrículas.

A convocação pode ser feita mesmo após o início das aulas do curso de graduação. Como sempre há alguma desistência, é comum que as universidades publiquem várias chamadas no início do período letivo.

Como participar da lista de espera do Sisu?

A adesão à lista de espera não é automática dentro do Sisu. É preciso que os candidatos manifestem interesse em participar dela.

Pode participar da lista de espera, o estudante que não foi selecionado em nenhuma das opções indicadas por ele durante o período de inscrição regular do Sisu.

No primeiro dia após a divulgação da primeira chamada, o Sisu abre o prazo para que os candidatos não aprovados se inscrevam na lista de espera. No primeiro semestre de 2020, o prazo para entrar na lista de espera vai de 29 de janeiro a 4 de fevereiro.

Para fazer isso, é preciso acessar seu boletim na página oficial do Sisu e clicar na opção “participar da lista de espera”. Em seguida, o sistema emitirá uma mensagem de confirmação.

Encerrado o período para adesão, o Sisu repassa a lista de interessados às instituições participantes – e elas começam a fazer as convocações.

Como é necessário que os candidatos manifestem interesse em entrar nessa lista, a classificação do estudante no Sisu não é, necessariamente, a mesma que constará na lista de espera.

Etapas do Sisu 2020

Para ajudar você a se organizar para o Sisu 2020, listamos abaixo – em ordem cronológica – as principais fases que compõem o calendário do processo seletivo:

  1. Período de inscrições, com duração média de 4 dias. Durante esse período, o sistema divulga e atualiza diariamente as notas de corte de cada curso. O candidato pode trocar suas opções quantas vezes quiser. Para o resultado final, é considerada válida a última inscrição cadastrada no sistema.
  1. Divulgação do resultado da primeira chamada, feita na terça-feira seguinte ao término das inscrições.
  1. Período para se inscrever na lista de espera, logo após a divulgação do resultado da chamada regular e com duração de uma semana, aproximadamente.
  1. Matrícula dos aprovados na primeira chamada, geralmente simultânea ao período de cadastro em lista de espera.
  1. Início da convocação dos estudantes em lista de espera, logo após o fim da primeira etapa de matrículas. A convocação é feita pelas universidades e pode ser realizada em várias fases, dependendo da disponibilidade de vagas.

Alternativas para quem não consegue vaga pelo Sisu

Sabemos que o Sisu pode ser bem concorrido, mas isso não é motivo para adiar o sonho de entrar no ensino superior. 

Afinal, existem outras formas de usar sua nota no Enem para ingressar em boas faculdades particulares e até conseguir uma bolsa de estudos.

Uma das alternativas é tentar uma bolsa pelo ProUni (Programa Universidade para Todos), também mantido pelo governo federal. 

Outra opção é usar a nota do Enem para ingresso direto (sem vestibular) em instituições privadas e, dependendo do seu resultado, garantir um bom desconto ou até gratuidade no valor das mensalidades.

Abaixo, listamos ótimas instituições particulares que aceitam o Enem como forma de ingresso, trabalham com programas federais e distribuem bolsas e descontos por meio de sistemas próprios de incentivo. Confira e clique para saber mais:

Entre em contato com a universidade de seu interesse e se informe sobre cursos, processos seletivos e bolsas de estudo.

Leia também:

Confira o que fazer com a nota do Enem

Saiba como funciona a nota de corte do Sisu para o seu curso

Você tentará uma vaga pelo Sisu? Onde você pretende estudar e que curso deseja fazer? Conte para a gente nos comentários!