O que é o SiSU?

O Sistema de Seleção Unificada, conhecido com SiSU, é um sistema que seleciona candidatos para vagas de graduação em instituições públicas federais ou estaduais de ensino superior a partir de notas do Exame Nacional de Ensino Médio, o Enem.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você.]

Criado pelo Ministério da Educação (MEC) em 2010, o sistema de seleção de candidatos é totalmente informatizado e acontece duas vezes por ano: uma no primeiro e uma no segundo semestre. Na primeira edição de 2013, que aconteceu em janeiro, a modalidade atraiu 3.801.894 candidatos para 129.319 vagas oferecidas em 3.752 cursos de graduação, de 101 instituições de todo o País.

A quantidade de vagas disponíveis varia a cada edição e é determinada pelas universidades participantes. A nota mínima para entrar na universidade pelo SiSU também varia de acordo com o curso escolhido, a quantidade de candidatos, a modalidade de concorrência e o peso atribuído a cada prova do Enem para aquele curso na instituição. 

Qualquer candidato que tenha concluído o ensino médio em escolas públicas ou privadas pode concorrer a uma vaga pelo SiSU, desde que tenha feito o Enem no ano anterior. 

var zflag_nid="203"; var zflag_cid="1365661/695294"; var zflag_sid="11019"; var zflag_width="468"; var zflag_height="30"; var zflag_sz="0";

Click here

Dúvidas mais frequentes:

Como

participar

Para participar do SISU, o candidato deve, obrigatoriamente ter participando da edição do Enem no ano anterior. O número de inscrição do Enem é usado para a inscrição do SiSU, que é feita no site do sistema. Após preencher alguns dados de inscrição, o candidato ao SiSU deve escolher dois cursos (um para a primeira e outro para segunda opção) na instituição desejada, bem como o tipo de processo seletivo de que fará parte (se vai concorrer às vagas gerais ou a algum tipo de cota).

É também no sistema do SiSU que o candidato pode acompanhar a nota de corte, ver os resultados da primeira e segunda chamada e confirmar o interesse para entrar na Lista de Espera.

Todo o processo seletivo do Sisu é gratuito, não é necessário pagar nenhum tipo de inscrição para participar. Também não é necessário saber as notas do Enem, pois o sistema já faz uma busca e recupera as notas do candidato para seguir com a seleção.

Período

de inscrições

O período de inscrições do Sisu pode acontecer no primeiro ou no segundo semestre letivo. É interessante que o candidato faça a inscrição o quanto antes, por dois motivos. Em primeiro lugar, para poder acompanhar, pelo sistema, as notas de corte dos cursos escolhidos e fazer mudanças na opção, se desejar, para ter mais chances de conseguir uma vaga. Em segundo lugar, por causa dos critérios de desempate: caso tenha exatamente as mesmas notas que outro candidato em todos as provas do Enem, é a antecedência com que fez a inscrição que garantirá uma vaga.

As notas de corte já podem ser consultadas a partir do segundo dia, e as mudanças de opção são permitidas até o último dia de inscrições.

Após o encerramento das inscrições, o sistema fica fechado e os candidatos poderão consultar o resultado final na data informada para a edição daquele semestre.  E após o prazo para os convocados da primeira chamada fazerem a matrícula, é divulgada a segunda chamada do Sisu.

Como

são usadas as notas do ENEM

Com o acesso do candidato ao site do SiSU, as notas tiradas no Enem em todas as provas (Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias e Redação) são automaticamente recuperadas. O peso das notas de acordo com a matéria fica a critério das instituições, e também é calculado automaticamente pelo sistema, o candidato não precisa calcular suas próprias notas.

A partir das notas do Enem, de acordo com o peso atribuído a cada matéria para o curso determinado, e de acordo também com a quantidade de candidatos e o modelo  de seleção (cotas ou não), o próprio sistema já vai calculando as notas de corte e a classificação final.

Vagas

para políticas de ações afirmativas

O Sisu oferece vagas para ações afirmativas, com cotas para diferentes tipos de candidatos. O número, a modalidade e a quantidade de vagas variam de instituição para instituição. Essas vagas específicas podem ser para alunos que vieram de escolas públicas, indígenas, afrodescendentes e portadores de deficiência, para citar alguns tipos.

Ao selecionar o curso, o candidato deve também escolher o tipo de concorrência: ações afirmativas para concorrer a uma vaga das cotas e ampla concorrência para as vagas gerais.

É responsabilidade do candidato certificar-se de que atende aos requisitos solicitados para as vagas de ações afirmativas, bem como providenciar a documentação necessária.

Resultado

O resultado do SiSU é divulgado na data prevista no cronograma daquela adição e pode ser consultado no site do sistema. Após o primeiro resultado, ainda é divulgada pelo Sisu uma segunda chamada aos candidatos pré-selecionados.

Logo após a primeira chamada, o candidato que não foi selecionado pode optar por entrar na Lista de Espera do Sisu. Para isso, deve ficar atento ao cronograma e registrar o interesse no mesmo sistema em que fez a inscrição.

Empate

Para o desempate de notas iguais é seguido o critério de notas e antecedência da inscrição no site na etapa de seleção. O candidato que possuir maior nota nas provas de Redação, Linguagens Códigos e Suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, nessa ordem, tem preferência na chamada. Se ainda assim houver empate, quem fez a inscrição primeiro fica com a vaga.

Matrícula

Dentro do prazo para matrícula, estabelecido pelo cronograma do SiSU, o candidato pré-selecionado deverá entrar em contato com a instituição para a qual foi selecionado e apresentar a documentação necessária para a matrícula. A documentação varia de instituição para instituição, e deve ser consultada no site, bem como os horários e local da matrícula.

O período de matrícula costuma ser curto, menos de uma semana, e se o candidato pré-selecionado para seu curso de primeira opção não se matricular, perde a vaga e está fora da concorrência. Já os candidatos pré-selecionados para seu curso de segunda opção podem continuar a concorrer a uma vaga no seu curso de primeira opção, independentemente de terem ou não feito a matrícula

Auxílio aos estudantes

selecionados

O Ministério da Educação (MEC) tem alguns programas de assistência social e repassa às instituições alguns recursos para bolsa de auxílio aos candidatos provenientes do Sisu. Cabe à instituição definir os critérios e realizar o processo seletivo para essas bolsas. Portanto, o candidato que for selecionado pelo Sisu e desejar concorrer a uma bolsa auxílio deve procurar mais informações sobre prazos, documentações e critérios na instituição na qual gostaria de estudar ou já foi selecionado.

Estou

inscrito no SiSU, posso me inscrever no Prouni?

Sim, o SiSU e o Prouni são programas federais diferentes que usam o Enem como como critério de seleção. O SiSU seleciona alunos para instituições públicas, enquanto o Prouni concede bolsas parciais e integrais para cursos de graduação na rede privada de ensino superior. É permitido que se candidate aos dois mas, uma vez selecionado, o candidato deve optar por um deles, apenas. 

O candidato que é bolsista do Prouni pode participar do

SiSU?

Sim, o bolsista Prouni pode se inscrever no SiSU, mas no momento que for selecionado deverá optar pela bolsa do Prouni ou pela vaga na instituiçao pública.