Bactérias são sensíveis aos

antibióticos. Quando usados sob prescrição médica, esses medicamentos constituem uma

excelente arma contra doenças bacterianas. Elas são

transmitidas por gotículas de saliva (tuberculose, lepra, difteria,

coqueluche), por contato com alimento ou objeto contaminado (disenteria

bacilar, tétano, tracoma) ou por contato sexual (gonorreia, sífilis).

As principais doenças causadas por

bactérias você confere abaixo:

Tuberculose

É causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis),

atacando

os pulmões. O tratamento é feito com antibióticos e as medidas

preventivas incluem vacinação das crianças com BCG, abreugrafias

periódicas e melhoria do padrão de vida das populações mais pobres.

Lepra ou hanseníase

É transmitida pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae) e

causa

lesões na pele e nas mucosas. Quando o tratamento é feito a tempo, a

recuperação é total.

Difteria

Doença muitas vezes fatal causada pelo bacilo diftérico, que

ataca

principalmente crianças. Produz dor de garganta, febre e fraqueza. O

tratamento deve ser feito o mais rápido possível. A vacina

antidiftérica está associada à antitetânica e à antipertussis (contra

coqueluche) na forma de vacina tríplice.

Coqueluche

Doença que ataca crianças, produzindo uma tosse seca

característica,

causada pela bactéria Bordetela pertussis. O tratamento consiste

em repouso, boa alimentação e, se o médico achar necessário,

antibióticos e sedativos para tosse.

Tétano

É produzido pelo bacilo do tétano (Clostridium tetani), que

pode

penetrar no organismo por ferimentos na pele ou pelo cordão

umbilical do recém nascido quando este é cortado por instrumentos não

esterilizados. É uma doença perigosa, que pode levar o indivíduo à

morte, sendo por isso obrigatória a vacinação. Cuidados médicos em

casos de ferimentos profundos são essenciais. Pode ser necessária a

aplicação do soro antitetânico.

Tracoma

É uma inflamação da conjuntiva e da córnea que pode levar à

cegueira. A doença é causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, de

estrutura muito simples, semelhante a um vírus, e a transmissão se dá

por contato com objetos contaminados. A profilaxia inclui uma boa

higiene pessoal e o tratamento é feito com sulfas e antibióticos.

Disenterias bacterianas

Constituem a principal causa de mortalidade infantil nos

países

subdesenvolvidos, onde as classes mais pobres vivem em péssimas

condições sanitárias e de moradia. São causadas por diversas bactérias,

como a Shigella e a Salmonella, e pelos bacilos patogênicos. Essas

doenças são transmitidas pela ingestão de água e alimentos

contaminados, exigindo todas pronto atendimento médico. Sua profilaxia

só pode ser feita por meio de medidas de saneamento e melhoria das

condições socioeconômicas das camadas menos favorecidas da população.

Gonorreia ou blenorragia

É causada por uma bactéria, o Gonococo (Neisseria

gonorrheage),

transmitida por contato sexual. Provoca ardência e corrimentos pela

uretra. Seu tratamento deve ser feito sob orientação médica, pois exige

o emprego de antibióticos.

Sífilis

É provocada pela bactéria Treponema pallidium, que também é

transmitida pelo contato sexual. Um sinal característico da doença é o

aparecimento, próximo aos órgãos sexuais, de uma ferida de bordas

endurecidas, indolor, o "cancro duro", que regride mesmo sem

tratamento. Entretanto, essa regressão não significa que o indivíduo

esteja curado,

sendo absolutamente necessários diagnósticos e tratamento médicos, pois

a doença tem sérias consequências, atacando diversos órgãos do corpo,

inclusive o sistema nervoso.

Meningite meningocócita

É uma infecção das meninges. É causada pelo meningococo. Os

sintomas são: febre alta, náuseas, vômitos e rigidez dos músculos da

nuca. O doente deve ser hospitalizado imediatamente e submetido a

tratamento por antibióticos, pois a doença pode ser fatal. É

transmitida por espirro, tosse ou fala, sendo importante a notificação

à escola caso uma criança a contraia.

Veja também:

Doenças causadas por vírus

Esse artigo ajudou você? Conte para a gente aqui nos comentários!