O filo Chordata (do latim chorda, corda) reúne animais como o anfioxo, as ascídias, as lampréias, os peixes, os anfíbios, os répteis, as aves e os mamíferos.  Possuem em comum as seguintes características:

* Notocorda: estrutura de sustentação que corresponde a um bastonete maciço, flexível, situado na linha mediana dorsal do corpo, entre os tubos nervoso e digestivo. Ocorre em todos os cordados, pelo menos na fase embrionária. Em muitas espécies, a notocorda desaparece durante o desenvolvimento embrionário e não ocorre nos adultos. Esta estrutura persiste nos anfioxos, desaparece nas ascídias e, nos vertebrados (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos), é substituída pela coluna vertebral.

* Fendas branquiais na faringe (faringotremia): estruturas que ocorrem pelo menos na fase embrionária. As fendas são orifícios. Em algumas espécies, as fendas branquiais (ou fendas faringeanas) persistem nos adultos; em outras, desaparecem durante o desenvolvimento embrionário.

* Tubo nervoso dorsal (epineuria): deriva do epitélio superficial dorsal do embrião. Persiste no anfioxo e nos vertebrados e, nas ascídias adultas praticamente desaparece, restringindo-se apenas a um gânglio nervoso.

* Cauda pós-anal: todo embrião de cordado apresenta uma região do corpo que se prolonga para além do ânus, a cauda. O desenvolvimento e a função da cauda variam nos diferentes grupos de cordados.

 Além dessas características exclusivas, os cordados apresentam outras, comuns a todos eles, mas que não são exclusivas deles: são animais triblásticos, celomados, com simetria bilateral, segmentados (metaméricos) e deuterostômios.

- Diversidade e Classificação 

 O filo Chordata compreende três subfilos: Urochordata (ou Tunicata),

Caphalochordata e Vertebrata (ou Craniata). 

 Os urocordados e os cefalocordados constituem os cordados primitivos; são geralmente reunidos sob a denominação de protocordados (do grego protos, primeiro, primitivo). Não possuem vértebras sendo também chamados de cordados invertebrados. Como a parte anterior de seu tubo nervoso não se diferencia no encéfalo e na caixa craniana são denominados ainda de cordados acrânios.

 Os cordados vertebrados constituem o subfilo mais expressivo do filo Chordata. Sua principal característica é apresentar coluna vertebral e caixa craniana, estruturas esqueléticas que envolvem e protegem o sistema nervoso central. São também chamados de craniados, pois possuem crânio e encéfalo.

- Subfilo Urochordata (~1300 espécies)

 Exemplo: ascídias.

 São animais exclusivamente marinhos. A maioria das espécies vive fixada, isoladas ou em colônias, em rochas à beira-mar.

 Secretam pela epiderme uma túnica protetora. Notocorda e cordão nervoso somente na larva.

- Subfilo Cephalochordata (~25 spp)

 Exemplo: anfioxo (ambas as extremidades do corpo afiladas).

 Ambiente marinho, águas rasas, semi-enterrados na areia ou natantes.

 Epiderme uniestratificada, sem escamas; musculatura segmentada.

- Subfilo Vertebrata (~52 mil spp)

 Há duas superclasses: Pisces e Tetrapoda. A superclasse Pisces inclui as classes Agnatha, Chondrichthyes e Osteichthyes. A superclasse Tetrapoda inclui as classes Amphibia, Reptilia, Aves e Mammalia.

* Classe Agnatha

 Exemplo: lampreias e feiticeiras.

 São exclusivos de ambientes aquáticos. Alguns são parasitas de peixes.

 Animais vertebrados sem mandíbula; possuem boca sugadora circular, sendo chamados de ciclostomados, com dentes córneos raspadores.

* Classe Chondrichthyes

 Exemplos: tubarões, raias.

 Peixes cartilaginosos; pele com escamas placóides ou sem escamas; possuem clásper.

* Classe Osteichthyes

 Exemplos: cavalo-marinho, sardinha, pirarucu.

 Peixes ósseos; fendas branquiais cobertas por opérculo; possuem bexiga natatória.

* Classe Amphibia

 Exemplos: salamandras (com cauda, ordem Urodela); sapos, rãs e pererecas (desprovidos de cauda, ordem Anura); cobra-cega (sem patas, ordem Apoda).

 Possuem pele úmida sem anexos epidérmicos de queratina.

* Classes Reptilia

 Exemplos: cobras, lagartos, jacarés e tartarugas.

 Pele impermeável, com muitos anexos epidérmicos (escamas, placas, garras).

* Classe Aves

 Exemplos: ema, pingüim, pardal, beija-flor.

 Pele com penas, membros anteriores transformados em asas.

* Classe Mammalia

Exemplos: ornitorrinco, canguru, baleia, homem, morcego.

 Pele com pêlos, glândulas mamárias.