O camaleão possui em sua pele células chamadas cromatóforos que possuem pigmentos de diferentes cores. Estas células podem contrair-se ou dilatar-se, conforme as reacções nervosas do animal, e provocar uma repartição desigual dos pigmentos, o que implica as modificações de cor.

Se o ambiente é verde, dilatam-se as células contendo pigmento esverdeado, enquanto as outras se contraem.

Essa mecanismo de mudança de cor do camaleão é chamado mimetismo e serve para a sua segurança.

Quando se camuflam, passam por despercebidos aos olhos dos seus predadores.

O mimetismo varia de acordo com o animal e com o habitat em que vive. O mimetismo mais conhecido é característico de espécies com pouca mobilidade, que em geral, costumam ficar em repouso por longos períodos.

Veja abaixo um vídeo de um camaleao mudando de cor.