01

- (UFAC/AC) – Uma espira circular de raio R é mantida próxima de um fio

retilíneo muito grande percorrido por uma corrente I = 62,8 A. Qual o

valor da corrente que percorrerá a espira para que o campo magnético

resultante no centro da espira seja nulo?

a. 31,4A

b. 10,0A

c. 62,8A

d. 20,0A

e. n.d.a

02 - (ITA/SP) - A figura mostra uma espira condutora que se desloca

com velocidade constante v numa região com campo magnético uniforme no

espaço e constante no tempo. Este campo magnético forma um ângulo q com

o plano da espira. A força eletromotriz máxima produzida pela variação

de fluxo magnético no tempo ocorre quando

a. q = 0°

b. q = 30°

c. q = 45°

d. q = 60°

e. n.d.a.

03 - (FURG/RS) - Um fio condutor retilíneo e muito longo é

percorrido por uma corrente elétrica constante, que cria um campo

magnético em torno do fio. Podemos afirmar que esse campo magnético:

a. tem o mesmo sentido da corrente elétrica.

b. é uniforme.

c. é paralelo ao fio.

d. aponta para o fio.

e. diminui à medida que a distância em relação ao condutor aumenta.

04 - (UFParaná) - Os campos magnéticos podem ser gerados de diversas maneiras. Em relação a esses campos, é correto afirmar:

01. A variação temporal do fluxo de um campo magnético através de uma bobina induz nessa mesma bobina uma força eletromotriz.

02. Motores elétricos transformam energia elétrica em energia mecânica usando campos magnéticos nesse processo.

04. As linhas de força de um campo magnético são sempre abertas.

08. Dois fios muito longos e retilíneos conduzindo uma corrente elétrica ficarão sujeitos à ação de forças de origem magnética.

16. Quando um ímã é dividido em dois pedaços, estes constituirão dois novos ímãs com intensidades menores.

32. Bússola é um instrumento sensível a campos magnéticos.

64. Cargas elétricas em repouso geram campos magnéticos.

05 - (UFLavras/01) - A figura abaixo mostra um fio condutor

percorrido por uma corrente i, imerso em um campo magnético de um imã

na forma de U.

A força magnética que atua nesse condutor faz com que este se desloque para

a. o polo norte do imã.

b. o polo sul do imã .

c. fora do imã.

d. dentro do imã.

e. para o sentido da corrente i.

06 - (PUC-MG-Manhã) - Uma bússola pode ajudar uma pessoa a se orientar devido à existência, no planeta Terra, de:

a. um mineral chamado magnetita.

b. ondas eletromagnéticas.

c. um campo polar.

d. um campo magnético.

07 - (Unifor/CE/Janeiro) - Um ímã, com certeza, NÃO atrai:

a. uma arruela de ferro.

b. um prego.

c. uma lâmina de barbear.

d. uma panela de ferro.

e. uma caneca de alumínio.

09 - (Unifor/CE/02-Prova-Específica) - Dois condutores retilíneos,

longos, muito finos, bem isolados e com corrente elétrica, se cruzam

perpendicularmente, encostando um no outro sem que haja contato

elétrico. No plano determinado pelas retas suporte desses condutores,

ficam bem determinados os quadrantes 1, 2, 3 e 4, conforme está

indicado no esquema.

Considerando os sentidos das correntes elétricas nos dois condutores

indicados no esquema, o campo magnético resultante dessas correntes

elétricas é menos intenso nos quadrantes:

a. 1 e 2

b. 1 e 3

c. 2 e 3

d. 2 e 4

e. 3 e 4

10 - (UFMS/MS/Conh. Gerais) - Uma partícula eletricamente carregada

e com uma energia cinética K, ao incidir perpendicularmente sobre um

campo magnético uniforme, sofre a ação de uma força magnética de

intensidade F, descrevendo uma circunferência de raio R. É correto

afirmar que

a. a força magnética terá a mesma direção do campo magnético.

b. a força magnética fará com que a energia cinética da partícula aumente.

c. R.F = 2.K.

d. o trabalho da força magnética será negativo.

e. F = 0.

11 - (UFMS/MS) - Após duas pilhas de 1,5 V serem ligadas ao primário

de um pequeno transformador, conforme mostra a figura abaixo, não

haverá voltagem induzida no secundário. Qual(is) da(s) afirmação(ões)

seguinte(s) justifica(m) esse fato?

01. Existe um fluxo magnético no secundário, mas ele não varia com o tempo.

02. Uma corrente contínua não produz campo magnético no núcleo de ferro.

04. O campo magnético criado na bobina primária não atravessa o secundário.

08. O número de espiras da bobina do secundário não é suficiente para o surgimento da voltagem induzida.

16. O número de pilhas no primário não é suficiente para o surgimento da voltagem induzida.

12 - (UFMTM-MG) - A relação fenomenológica entre correntes elétricas

e campos magnéticos se constitui numa das bases principais de toda a

tecnologia contemporânea. Sobre esse tema, julgue as afirmativas.

00. Conectando-se uma pilha a um solenóide, surgirá em torno deste um

campo magnético semelhante ao campo gerado or um imã permanente.

01. Se no interior de um solenóide houver um imã permanente, haverá o

aparecimento de uma corrente. Como a intensidade do campo do imã

permanente é constante, a corrente também não variará com o tempo.

02. Somente haverá o aparecimento de um campo magnético nas imediações

de um solenóide se este for alimentado por uma corrente alternada.

13 - (UFSCar/SP) - Duas bússolas são colocadas bem próximas entre

si, sobre uma mesa, imersas no campo magnético de suas próprias

agulhas. Suponha que, na região onde as bússolas são colocadas, todos

os demais campos magnéticos são desprezíveis em relação ao campo

magnético das próprias agulhas.

Assinale qual dos esquemas representa uma configu-ração de repouso estável, possível, das agulhas dessas bússolas.

14 - (Uerj-RJ) - Uma agulha magnética atravessada numa rolha de

cortiça flutua num recipiente que contém água, na posição mostrada na

figura 1, sob a ação do campo magnético terrestre.

Coloca-se, envolvendo o recipiente, um outro imã com seus pólos posicionados como indicado na figura 2:

A nova posição da agulha, sob a ação dos dois campos magnéticos, será:

15 - (UFFluminense-RJ) - Assinale a opção em que as linhas de indução do campo magnético de um ímã estão mais bem representadas.

16 - (Unifesp-SP/Fase-I) - Um trecho de condutor retilíneo l,

apoiado sobre uma mesa, é percorrido por uma corrente elétrica contínua

de intensidade i. Um estudante coloca uma bússola horizontalmente,

primeiro sobre o condutor (situação I) e depois sob o condutor

(situação II). Supondo desprezível a ação do campo magnético terrestre

sobre a agulha (dada a forte intensidade da corrente. , a figura que

melhor representa a posição da agulha da bússola, observada de cima

para baixo pelo estudante, nas situações I e II, respectivamente, é:

17 - (Unifesp-SP/Fase-I) - A figura representa a vista de perfil de

uma espira condutora retangular fechada, que pode girar em torno do

eixo XY.

Se essa espira for girada de 90º, por uma força externa, de forma que

seu plano, inicialmente paralelo às linhas do campo magnético uniforme

B, se torne perpendicular a essas linhas, pode-se afirmar que:

a. aparece uma corrente elétrica induzida na espira, que gera um campo magnético que se opõe a essa rotação.

b. aparece uma corrente elétrica induzida na espira, que gera um campo magnético que favorece essa rotação.

c. aparece uma corrente elétrica oscilante induzida na espira, que gera um campo magnético oscilante.

d. aparecem correntes elétricas induzidas de sentidos opostos em lados

opostos da espira que, por isso, não geram campo magnético.

e. aparecem correntes elétricas induzidas de mesmo sentido em lados opostos que, por isso, não geram campo magnético.

18 - (UEPG/PR/Janeiro) - Sobre um transformador ideal em que o

número de espiras do enrolamento secundário é menor que o do

enrolamento primário, assinale o que for correto.

01. A potência elétrica na entrada do enrolamento primário desse

transformador é igual à potência elétrica na saída do enrolamento

secundário.

02. Se ligarmos os terminais do enrolamento primário a uma bateria de 12 V, teremos uma ddp menor no enrolamento secundário.

04. A energia no enrolamento primário é igual à energia no enrolamento

secundário, caracterizando o princípio da conservação de energia.

08. As correntes nos enrolamentos primário e secundário desse transformador são iguais.

16. A transferência de potência do enrolamento primário para o enrolamento secundário não ocorre por indução.

19 - (UFSC/SC) - As afirmativas abaixo referem-se a fenômenos magnéticos. Assinale a(s) proposição(ões) VERDADEIRA(S).

01. Um estudante quebra um ímã ao meio, obtendo dois pedaços, ambos com pólo sul e pólo norte.

02. Um astronauta, ao descer na Lua, constata que não há campo

magnético na mesma, portanto ele poderá usar uma bússola para se

orientar.

04. Uma barra imantada se orientará ao ser suspensa horizontalmente por

um fio preso pelo seu centro de gravidade ao teto de um laboratório da

UFSC.

08. Uma barra não imantada não permanecerá fixa na porta de uma geladeira desmagnetizada, quando nela colocada.

16. Uma das formas de desmagnetizar uma bússola é colocá-la num forno quente.

32. Uma das formas de magnetizar uma bússola é colocá-la numa geladeira desmagnetizada.

20 - (Fatec/SP) - Dispõe-se de três barras, idênticas nas suas

geometrias, x, y e z, e suas extremidades são nomeadas por x1, x2 , y1,

y2 , z1 e z2

Aproximando-se as extremidades, verifica-se que x2 e y2 se repelem; x1 e z1 se atraem; y1 e z2 se atraem e x1 e y2 se atraem.

É correto concluir que somente

a. x e y são ímãs permanentes.

b. x e z são ímãs permanentes.

c. x é ímã permanente.

d. y é ímã permanente.

e. z é ímã permanente.

21 - (Uni-Rio/RJ) - Assinale a opção que apresenta a afirmativa correta, a respeito de fenômenos eletromagnéticos.

a. É possível isolar os pólos de um imã.

b. Imantar um corpo é fornecer elétrons a um de seus pólos e prótons ao outro.

c. Ao redor de qualquer carga elétrica, existe um campo elétrico e um campo magnético.

d. Cargas elétricas em movimento geram um campo magnético.

e. As propriedades magnéticas de um imã de aço aumentam com a temperatura.

22 - (Fuvest/SP/1ª Fase) - Quatro ímãs iguais em forma de barra, com

as polaridades indicadas, estão apoiados sobre uma mesa horizontal,

como na figura, vistos de cima. Uma pequena bússola é também colocada

na mesa, no ponto central P, eqüidistante dos ímãs, indicando a direção

e o sentido do campo magnético dos ímãs em P. Não levando em conta o

efeito do campo magnético

terrestre, a figura que melhor representa a orientação da agulha da bússola é

23 - (Unifenas-MG-Área-II) - O desenho representa um ímã X dividido em três partes.

Considere as afirmativas:

I - As pontas A e C se repelem.

II - As pontas B e D se atraem.

III - As pontas A e D se repelem.

a. a afirmativa I é verdadeira.

b. a afirmativa II é verdadeira.

c. a afirmativa III é verdadeira.

d. todas as afirmativas são falsas

e. todas as afirmativas são verdadeiras.

24 - (UFSC/SC) - No início do período das grandes navegações

européias, as tempestades eram muito temidas. Além da fragilidade dos

navios, corria-se o risco de ter a bússola danificada no meio do oceano.

Sobre esse fato, é CORRETO afirmar que:

01. a agitação do mar podia danificar permanentemente a bússola.

02. a bússola, assim como os metais (facas e tesouras), atraía raios que a danificavam.

04. o aquecimento do ar produzido pelos raios podia desmagnetizar a bússola.

08. o campo magnético produzido pelo raio podia desmagnetizar a bússola.

16. as gotas de chuva eletrizadas pelos relâmpagos podiam danificar a bússola.

32. a forte luz produzida nos relâmpagos desmagnetizava as bússolas, que ficavam geralmente no convés.

25 - (Unesp/SP) - A figura mostra um ímã em repouso, suspenso por um fio de massa desprezível e não magnetizável.

Em seguida, um campo magnético uniforme é aplicado paralelamente ao

solo, envolvendo todo o ímã, no sentido da esquerda para a direita da

figura (pólo norte do campo à esquerda, e sul à direita). Analisando as

forças magnéticas nos pólos do ímã, a força do fio sobre o ímã e o peso

do ímã, identifique a alternativa que melhor representa as orientações

assumidas pelo fio e pelo ímã no equilíbrio.

a. 1.

b. 2.

c. 3.

d. 4.

e. 5.

26 - (Uni-Rio/RJ) - Três barras de ferro de mesma forma são

identificadas pelas letras A, B, e C. Suas extremidades são

identificadas

por A1 e A2 , B1 e B2 e C1 e C2 . Quando estas barras são aproximadas vemos que as extremidades A1 e B1 sofrem

atração, as extremidades A1 e C2 sofrem repulsão, as extremidades A1 e B2 sofrem atração e as extremidades A1 e C1

sofrem atração. Assim, podemos afirmar, em relação a estas barras, que é(são) ímã(s) permanente(s):

a. só A.

b. só B.

c. só C.

d. A e B.

e. A e C.

27 - (UEM/PR/Janeiro) - Dois fios de comprimento infinito são

percorridos pela mesma corrente elétrica i e podem ser dispostos em

duas configurações, como ilustrado abaixo. Com relação a essas

configurações, assinale o que for correto.

01. Na configuração (a), a força magnética entre os fios é repulsiva,

proporcional a i2 e inversamente proporcional à distância d entre os

fios.

02. O campo magnético nos pontos pertencentes à reta r, na configuração (a), é sempre nulo.

04. O campo magnético no ponto A pertencente à reta t, na configuração (b), é nulo.

08. Se um elétron for arremessado na direção da reta r, na configuração (a), sua trajetória será retilínea.

16. No ponto B da reta s, na configuração (b), o campo magnético é nulo.

32. Se invertermos o sentido da corrente em ambos os fios da

configuração (a), a força magnética entre os fios passa a ser atrativa.

28 - (UEM/PR/Julho) - Em Eletromagnetismo, pode-se afirmar corretamente que:

01. as linhas de campo magnético têm, aproximadamente, a direção de

limalhas de ferro, quando expostas à ação de um campo magnético externo.

02. as linhas de campo magnético fecham-se sobre si mesmas, ao

contrário das linhas de força do campo elétrico, que se iniciam nas

cargas positivas e terminam nas cargas negativas.

04. as linhas de campo magnético, associadas a uma corrente elétrica

que percorre um fio condutor retilíneo, de comprimento infinito, formam

circunferências concêntricas com o fio, dispostas em planos

perpendiculares à corrente.

08. dois fios condutores retilíneos, de comprimento infinito,

percorridos por correntes elétricas de mesma intensidade e sentidos

opostos, se atraem.

16. um fio condutor retilíneo, percorrido por uma corrente elétrica e

imerso em um campo magnético uniforme, paralelo ao fio, ficará

submetido a uma força magnética, na direção perpendicular.

32. o campo magnético criado por uma espira de corrente tem direção paralela ao plano da espira.

29 - (FMTM/MG/1ªFase/Janeiro) – Um fio condutor retilíneo e muito

longo é percorrido por uma corrente elétrica de valor constante.

Considere o plano a perpendicular ao fio e que contém um ponto P fora

do condutor. Neste plano, considere ainda a circunferência C que contém

o ponto P e cujo centro é a intersecção de a com o condutor. O campo

magnético neste ponto P, devido à corrente elétrica no condutor,

a. é inversamente proporcional ao comprimento da circunferência C.

b. é diretamente proporcional à área do círculo definido por C.

c. é diretamente proporcional ao raio de C.

d. é inversamente proporcional ao quadrado do raio de C.

e. é diretamente proporcional ao quadrado da área do círculo definido por C.

30 - (UEM/PR/Janeiro) – Um fio retilíneo longo transporta uma

corrente de 100 A. Um elétron (e = 1,6 x 10–19C) está se movendo com

velocidade v = 1,0 x 107 m/s, passando em um ponto P a 5,0 cm deste

fio. A permeabilidade magnética do vácuo é de 4p x 10–7 T.m/A. Nessas

condições, assinale o que for correto:

01. As linhas de indução magnética, devido à corrente, são circunferências concêntricas com o fio e em planos ortogonais.

02. O campo magnético, no ponto P, tem módulo 0,4 mT e direção perpendicular ao plano do fio.

04. Se o elétron estiver se movendo no plano do fio, perpendicularmente

e em direção a este, sofrerá ação de uma força de sentido contrário à

corrente e de módulo 6,4 x 10–16N.

08. Se a velocidade do elétron for paralela ao fio e no sentido da

corrente, no ponto P, sofrerá ação de uma força radial em direção ao

fio.

16. Se a velocidade do elétron estiver dirigida ortogonalmente ao plano

do fio, então o elétron não sofrerá desvio, ao passar pelo ponto P.

32. Em qualquer situação, a força magnética sobre o elétron, caso

exista, será perpendicular à sua velocidade e ao campo magnético.

31 - (PUC-RS/Janeiro) - Cargas elétricas podem ter sua trajetória

alterada quando em movimento no interior de um campo magnético. Esse

fenômeno fundamental permite explicar;

a. o funcionamento da bússola.

b. o aprisionamento de partículas carregadas pelo campo magnético da Terra.

c. a construção de um aparelho de raio X.

d. o funcionamento do pára-raios.

e. funcionamento da célula fotoelétrica.

34 - (UnB/DF/Janeiro) - Julgue os itens.

00. Por dois fios retilíneos e paralelos passam correntes idênticas, de

mesmo sentido. O campo magnético gerado por estas correntes num ponto

eqüidistante aos fios é nulo.

01. Inicialmente um campo magnético uniforme de 3T atravessa uma espira

quadrada, de lado 0,2m, perpendicularmente a ela. A espira é,

subitamente, girada de 60º em 1s em torno de um eixo que passa pelo seu

centro e é paralelo a um lado. Portanto, a força eletromotriz induzida

média vale 0,06V.

02. Num certo instante uma carga de 1C se desloca com velocidade de

2m/s paralelamente a um campo magnético de 5T. O módulo da força

magnética que atua na carga nesse instante vale então 10N.

03. Um cubo se apóia sobre uma mesa horizontal. Se substituirmos este

cubo por um segundo, de mesma massa, porém de aresta duas vezes maior,

a pressão do cubo sobre a mesa cai à metade do valor anterior.

04. Um bloco de peso 50N está em repouso sobre um plano horizontal,

livre de qualquer força que possa move-lo. O coeficiente de atrito

estático vale 0,3. O módulo da força de atrito vale, portanto, 15N.

35 - (UnB/DF/Julho) - Considere o circuito abaixo, onde e = 5V

(bateria com resistência interna desprezível), R1 = 3W, R2 = 6W e R3 =

3W. Julgue as afirmações seguintes.

00. a corrente que passa pela resistência R1vale 3A.

01. a diferença de potencial (VA – VB) vale –3V.

02. a potência dissipada em R2 é de 2W.

03. a relação entre e e (VB – VC) é e = VB – VC­.

04. pela Lei dos Nós, a corrente que passa por R3 é igual á soma das correntes que passam por R1 e R2.

36 - (UnB/DF/Julho) - Julgue as questões abaixo.

00. Por dois fios condutores retilíneos, paralelos e muito extensos,

fluem correntes de valor i, em sentidos opostos. Considerando um plano

ortogonal aos fios, podemos afirmar, através da Lei de Ampère, que o

campo de indução magnética em qualquer ponto do plano é nulo.

01. Uma partícula carregada penetra numa região onde há dois campos de

indução magnética ortogonais produzidos por duas fontes diferentes. O

vetor velocidade da partícula é circular.

02. Uma partícula de carga q = +1 C se afasta de outra partícula de

carga Q, sob a ação do campo elétrico desta, a qual é mantida fixa.

Sabendo-se que q se move de um ponto A para um ponto B, onde VB – VA =

-5V, então concluímos que, neste deslocamento, a partícula q perde 5J

de sua energia cinética.

03. Um anel condutor move-se num campo de indução magnética uniforme. O

plano do anel é ortogonal às linhas de campo. A direção do movimento é

a mesma das linhas de campo. Aparece, então, uma corrente induzida no

anel, em decorrência do movimento.

04. Os transformadores funciona, tanto sob a ação de correntes contínuas como de correntes alternadas.

37 - (UnB/DF/Janeiro) - Um fio de cobre de 1m de comprimento e 3mm

de diâmetro, esticado ao longo da linha do Equador, conduz uma corrente

elétrica de 10 A no sentido contrário ao do movimento do Sol.

Considerando o campo magnético da Terra igual a 6,3 x 10-5 T, calcule,

em dinas, a alteração no peso do fio em virtude da interação da

corrente elétrica com o campo magnético terrestre. Considere 1 N = 105

dinas e despreze a parte fracionária de seu resultado, caso exista.

38 - (Uerj-RJ) - As linhas de indução de um campo magnético uniforme são mostradas abaixo:

Designando por N o pólo norte e por S o pólo sul de um ímã colocado no

mesmo plano da figura, é possível concluir que o Imã permanecerá em

repouso se estiver na seguinte posição:

39 - (UFC/CE) - Uma carga elétrica negativa está perto de uma bússola.

É correto afirmar que a carga:

a. atrairá o pólo norte da bússola, mesmo que essa carga esteja em repouso.

b. atrairá o pólo sul da bússola, mesmo que essa carga esteja em repouso.

c. não interferirá com a bússola, mesmo que essa carga esteja em movimento.

d. só interferirá com a bússola se essa carga estiver em movimento.

40 - (Cefet/GO/Janeiro) - O campo magnético é uma região do espaço

modificada pela presença de um imã, de um fio condutor percorrido por

uma corrente elétrica ou de um corpo eletrizado em movimento. A

respeito disso, julgue as proposições a seguir, colocando V para as

verdadeiras e F para as falsas.

a. A unidade de intensidade da indução magnética no S.I. é o tesla (T).

b. Uma agulha imantada, colocada na região de um campo magnético,

orienta-se na direção do vetor campo magnético, estando o seu pólo sul

no sentido desse vetor.

c. As linhas de indução magnética são perpendiculares ao vetor indução magnética em cada ponto.

d. A indução magnética , originada pela corrente i, que percorre uma

espira circular de raio R, em seu centro O, é perpendicular ao plano da

espira, sendo diretamente proporcional a i e inversamente proporcional

a R.

41 - (EFOA-MG) - Cada uma das figuras abaixo mostra uma carga puntual, mantida fixa entre e eqüidistante de dois ímãs.

É correto então afirmar que, após serem abandonadas com velocidades iniciais nulas:

a. a carga positiva será atraída pelo pólo sul do ímã à esquerda e a

carga negativa será atraída pelo pólo norte do ímã à direita.

b. a carga positiva será atraída pelo pólo norte do ímã à direita e a

carga negativa será atraída pelo pólo sul do ímã à esquerda.

c. cada carga permanecerá em sua posição original.

d. ambas as cargas serão atraídas pelo pólo norte do ímã à direita.

e. ambas as cargas serão atraídas pelo pólo sul do ímã à esquerda.

43 - (Fuvest/SP/1ª Fase) - A figura I representa um imã permanente

em forma de barra, onde N e S indicam, respectivamente, pólos norte e

sul. Suponha que a barra seja dividida em três pedaços, como mostra a

figura II.

Colocando lado a lado os dois pedaços extremos, como indicado na figura III, é correto afirmar que eles

a. se atrairão, pois A é pólo norte e B é pólo sul.

b. se atrairão, pois A é pólo sul e B é pólo norte.

c. não serão atraídos nem repelidos.

d. se repelirão, pois A é pólo norte e B é pólo sul.

e. se repelirão, pois A é pólo sul e B é pólo norte.

44 - (Fuvest/SP/1ª Fase) – Três imãs iguais em forma de barra, de

pequena espessura, estão sobre um plano. Três pequenas agulhas

magnéticas podem girar nesse plano e seus eixos de rotação estão

localizados nos pontos A, B e C. Despreze o campo magnético da Terra. A

direção assumida pelas agulhas, representadas por (–·–), é melhor

descrita pelo esquema:

45 - (Fuvest/SP/1ª Fase) - Apoiado sobre uma mesa, observa-se o

trecho de um fio longo, ligado a uma bateria. Cinco bússolas são

colocadas próximas ao fio, na horizontal, nas seguintes posições: 1 e 5

sobre a mesa; 2, 3 e 4 a alguns centímetros acima da mesa. As agulhas

das bússolas podem mover-se no plano horizontal. Quando não há corrente

no fio, todas as agulhas das bússolas permanecem paralelas ao fio. Se

passar corrente no fio, será observada deflexão, no plano horizontal,

das agulhas das bússolas colocadas somente:

a. na posição 3

b. nas posições 1 e 5

c. nas posições 2 e 4

d. nas posições 1, 3 e 5

e. nas posições 2, 3 e 4

47 - (Fuvest/SP/1ª Fase) - Três fios verticais e muito longos

atravessam uma superfície plana e horizontal, nos vértices de um

triângulo isósceles, como na figura abaixo desenhada no plano.

Por dois deles (*), passa uma mesma corrente que sai do plano do papel

e pelo terceiro (X), uma corrente que entra nesse plano. Desprezando-se

os efeitos do campo magnético terrestre, a direção da agulha de uma

bússola, colocada eqüisdistante deles, seria melhor representada pela

reta

a. A A’

b. B B’

c. C C’

d. D D’

e. perpendicular ao plano do papel.

48 - (UFG/GO/1ªFase) – No laboratório de eletricidade do

Departamento de Física da Universidade Federal de Goiás foi instalado

um fio condutor retilíneo, extenso e vertical, para estudos de

fenômenos elétricos e magnéticos. Este fio é percorrido por uma

corrente elétrica de intensidade 2 A, para cima. Um aluno do 2o ano de

um curso da área de ciências exatas apresentou, ao final de seu

trabalho, um relatório. Sabendo-se que m0 = 4p.10–7 T.m/A, são corretas

as seguintes conclusões apresentadas pelo aluno:

01-em torno do fio haverá um campo elétrico induzido pela corrente elétrica;

02-as linhas de indução do campo magnético induzido são linhas retas e radialmente dispostas em torno do fio;

04-a intensidade do campo magnético induzido, em um ponto situado a 10 cm do fio, vale 4.10-6

08-um elétron que fosse lançado perpendicularmente ao fio e em sua

direção, com velocidade inicial Vo, sofreria inicialmente a ação de uma

força para baixo;

16-uma bússola, colocada em quaisquer pontos de circunferências

concêntricas com o fio, indicará uma direção tangente à respectiva

circunferência;

32-aplicando-se um outro campo magnético uniforme, perpendicularmente

ao fio, a força resultante no fio será nula devido à anulação dos

efeitos dos campos magnéticos interagentes.

49 - (UFG/GO/1ªFase) – SERÁ QUE É O MAGNETISMO PESSOAL…???

Em relação aos fenômenos magnéticos e às propriedades do magnetismo, é correto afirmar que:

01-um técnico de laboratório de Física encontra uma caixa com alguns

ímãs retangulares, dos quais quatro pólos estão identificados como I,

II, III e IV, sendo que o pólo IV está indicado como sendo Norte. Na

tentativa de descobrir os outros, ele verifica que o pólo I atrai o

pólo III e repele o II e que o pólo III repele o IV, logo o II é um

pólo Norte;

02-uma das experiências realizadas em laboratório consiste em

determinar o sentido da corrente que percorre um fio na vertical. Um

aluno coloca uma bússola entre ele e o fio, como mostrado na figura

abaixo, e observa que, ao passar a corrente pelo fio, a agulha sofre um

pequeno desvio no sentido anti-horário, o que indica que o sentido da

corrente no fio é de cima para baixo;

04-um aluno em um laboratório pega uma bússola, segurando-a

horizontalmente, e observa que o ponteiro indica uma determinada

direção, ou seja, a direção do campo magnético terrestre. Em seguida

começa a andar pelo laboratório em volta de um experimento no qual

existe um ímã, e verifica deflexão no ponteiro da bússola, o que indica

que o campo magnético produzido por este ímã está na direção indicada

pelo ponteiro.

51 - (UFG/GO/1ªFase) – Assim não é possível, Guimarães!

Eletricidade é um fio desencapado na

ponta, quem botar a mão… hum, finou-se.

Guimarães Rosa

A definição de Eletricidade, feita pelo grande escritor, apesar de significativa para o senso comum, é estranha para a Física.

Para as pessoas não conhecedoras dos princípios físicos – e que

utilizam, com freqüência, aparelhos elétricos e eletrônicos – ela pode

servir para alguma coisa; já para aqueles que conhecem os princípios da

Eletricidade, a definição é, no mínimo, engraçada.

O principal agente da Eletricidade é a corrente elétrica. Em relação

aos seus efeitos em aparelhos elétricos e à sua capacidade de gerar

campos magnéticos, é correto afirmar-se que:

01-a passagem da corrente elétrica em uma lâmpada incandescente é a

responsável pela transformação de energia elétrica em térmica e

luminosa;

02-duas lâmpadas idênticas, de resistências iguais a 6 W cada uma,

estão ligadas em paralelo a uma fonte de 6V e de resistência interna

desprezível. Uma das lâmpadas queima, então a outra brilha com mais

intensidade;

04-o campo magnético é nulo na posição média entre dois fios

retilíneos, longos e paralelos, percorridos por correntes iguais em

intensidade e sentido;

08-cargas elétricas deslocam-se na direção x com velocidade v em uma

região de campo magnético uniforme perpendicular à direção x. A força

que o campo magnético exerce sobre essas cargas está orientada na

direção oposta ao deslocamento das mesmas.

52 - (UFG/GO/2ªFase) – Um fio fino, encapado ou esmaltado, é

enrolado em uma haste de ferro. O fio é ligado aos pólos de uma pilha,

como mostrado na figura.

a-Por que a haste passa a atrair pequenos objetos de ferro ou aço (alfinetes, clipes, pequenos pregos etc.)?

b-Aproximando-se uma bússola dessa haste, qual extremidade ela indicará, como sendo o pólo norte?

c-Qual a mudança que ocorre ao se inverter a pilha? (inverter os pólos)?

53 - (PUC-MG-Tarde) - Um fio longo retilíneo vertical é percorrido

por uma corrente i para baixo. Em um ponto P situado em um plano

perpendicular ao fio, o vetor que representa a direção e sentido do

campo magnético criado pela corrente é:

a. 1

b. 2

c. 3

d. 4

e. um vetor nulo.

54 - (PUC-MG-Tarde) - O campo magnético medido em um ponto P próximo

de um condutor longo retilíneo no qual circula uma corrente constante,

terá o seu valor quadruplicado quando:

a. a corrente for quadruplicada e a distância ao condutor também.

b. a corrente for duplicada e a distância reduzida à metade.

c. a corrente for mantida constante e a distância reduzida à metade.

d. a corrente for duplicada e a distância ficar inalterada.

e. a corrente e a distância forem reduzidas à metade dos seus valores iniciais.

55 - (PUC-MG-Manhã/II) - Sobre um plano horizontal, uma carga

positiva de valor q está presa a um elástico fixo em um ponto A. O

elástico é esticado e abandonado. Um ponto P situa-se sobre a vertical

de A. Quando a carga estiver aproximando-se de A, é correto afirmar que

em P haverá:

a. apenas um campo elétrico constante.

b. apenas um campo elétrico variável.

c. apenas um campo magnético.

d. um campo elétrico e um campo magnético, ambos constantes.

e. um campo elétrico e um campo magnético, ambos variáveis.

56 - (PUC-PR-Janeiro) - A figura representa dois condutores

retilíneos colocados paralelamente. Os dois condutores estão submetidos

a uma corrente elétrica de

mesma intensidade i, conforme figura. Considere as afirmativas.

I - A intensidade do campo magnético resultante no ponto A corresponde

à soma das intensidades dos campos criados pela corrente elétrica em

cada condutor.

II - A intensidade do campo magnético resultante no ponto A é nula, pois as correntes elétricas têm sentidos opostos.

III - A intensidade do campo magnético resultante no ponto A é nula, pois as correntes elétricas não geram campo magnético.

IV - Os condutores ficam sujeitos a forças de origem magnética.

É correta ou são corretas:

a) I e IV.

b) apenas II.

c) apenas III.

d) II e III.

e) apenas I.

57 - (PUC-PR-Janeiro) - Uma esfera de ferro é colocada próxima a um ímã, conforme figura. É correto afirmar:

a. Somente a esfera atrai o ímã.

b. Somente o ímã atrai a esfera.

c. A atração do ímã pela esfera é maior que atração da esfera pelo ímã.

d. A atração da esfera pelo ímã é maior que a atração do ímã pela esfera.

e. A atração da esfera pelo ímã é igual à atração do ímã pela esfera.

63 - (UFOP-MG-Julho/Fase-I) - Assinale a alternativa incorreta:

a. os pólos norte e sul magnéticos de um ímã podem ser isolados partido-se o ímã ao meio.

b. a energia cinética de uma partícula carregada, sob ação de um campo

magnético uniforme e constante no tempo, permanece constante.

c. a força magnética que atua sobre uma partícula carregada, e em

movimento numa região em que há um campo magnético, é perpendicular a

este.

d. um nêutron não sofre desvio ao atravessar uma região onde existe um campo magnético.

e. pode-se criar um campo magnético fazendo uma corrente elétrica percorrer um fio condutor.

65 - (UFOP-MG-Julho/Fase-I) - Como sabemos, uma agulha magnética

(bússola) se orienta numa direção preferencial sobre a superfície da

Terra. Na tentativa de explicar tal fenômeno, o cientista inglês W.

Gilbert apresentou a seguinte idéia:

“… a orientação da agulha magnética se deve ao fato de a Terra se

comportar como um grande ímã.” Segundo Gilbert, o pólo sul geográfico

da Terra se comporta como um pólo magnético que atrai o pólo sul da

agulha magnética.

Em vista da explicação acima apresentada, é correto afirmar que as

linhas de indução do campo magnético da Terra se orientam externamente

no sentido:

a. Leste - Oeste

b. Sul - Norte

c. Oeste - Leste

d. Norte - Sul

e. Pra o centro da Terra

67 - (UFPA - Conh. Gerais) – Na figura abaixo, um ímã natural, cujos

pólos magnéticos norte N e sul S estão representados, equilibra dois

pregos 1 e 2. Os pontos A e B pertencem a 1 e os pontos C e D pertencem

a 2. Nesta situação

a. B e C são pólos norte

b. A é um pólo norte e D um pólo sul

c. A e D são pólos sul

d. A é um pólo sul e B um pólo norte

e. B é um pólo sul e D um pólo norte

68 - (UFSC/SC) - Seja uma espira circular de raio r, na qual passa

uma corrente de intensidade i. Considere o campo magnético gerado por

essa espira. Marque a(s) proposição(ões) verdadeira(s):

01. O campo no centro da espira é perpendicular ao plano definido pela espira.

02. O campo no centro da espira está contido no plano definido pela espira.

04. O campo gerado fora da espira, no plano definido por ela, tem mesma

direção e sentido do campo gerado no interior da espira, também no

plano definido por ela.

08. Se dobrarmos a corrente i, o campo gerado cai à metade.

16. Se dobrarmos o raio da espira, o campo gerado em seu centro cai a do valor anterior.

32. Se invertermos o sentido da corrente, a direção e o sentido do campo gerado não se alteram.

69 - (UFSC/SC) - Considere um fio retilíneo infinito, no qual passa

uma corrente i. Marque no cartão–resposta a soma dos valores associados

às proposições verdadeiras.

01. Se dobrarmos a corrente i, o campo magnético gerado pelo fio dobra.

02. Se invertermos o sentido da corrente, inverte–se o sentido do campo magnético gerado pelo fio.

04. O campo magnético gerado pelo fio cai com , onde r é a distância ao fio.

08. Se colocarmos um segundo fio, também infinito, paralelo ao primeiro

e pelo qual passa uma corrente no mesmo sentido de i, não haverá força

resultante entre fios.

16. Se colocarmos um segundo fio, também infinito, paralelo ao primeiro

e pelo qual passa uma corrente no mesmo sentido inverso a i, haverá uma

força repulsiva entre os fios.

32. Caso exista uma partícula carregada, próxima ao fio, será sempre

diferente de zero a força que o campo magnético gerado pelo fio fará

sobre a partícula.

70 - (ITA/SP) - Uma espira circular de raio R é percorrida por uma

corrente i. A uma distância 2R de seu centro encontra-se um condutor

retilíneo muito longo que é percorrido por uma corrente i1 (conforme a

figura). As condições que permitem que se anule o campo de indução

magnética no centro da espira, são, respectivamente

a. (i1/i) = 2p e a corrente na espira no sentido horário.

b. (i1/i) = 2p e a corrente na espira no sentido anti-horário.

c. (i1/i) = p e a corrente na espira no sentido horário.

d. (i1/i) = p e a corrente na espira no sentido anti-horário.

e. (i1/i) = 2 e a corrente na espira no sentido horário.

71 - (UEL/PR /Janeiro) – Um fio longo e retilíneo, quando

percorridos por uma corrente elétrica, cria um campo magnético nas suas

proximidades. A permeabilidade magnética é m0 = 4p 10–7 T. .

Observe a figura abaixo.

Se a corrente elétrica é de 5,0 A, o campo magnético criado num ponto P distante 0,20 m do fio, conforme a figura, vale

a. 1,0 . 10–5T, orientado como a corrente i.

b. 1,0 . 10–5T, perpendicular ao plano do papel, para fora.

c. 5,0 . 10–6T, dirigido perpendicularmente ao fio, no próprio plano do papel.

d. 5,0 . 10–6T, orientado contra a corrente i.

e. 5,0 . 10–6T, perpendicularmente ao plano do papel, para dentro.

72 - (UFU/MG/1ªFase) – A figura abaixo mostra os pólos (P1, P2, P3 e

P4) de dois imãs (tipo ferradura) e o esboço de suas linhas de indução

magnética.

Se o pólo P1 é um pólo Norte, as polaridades dos pólos P2, P3 e P4 são respectivamente:

a. Norte, Norte e Sul;

b. Sul; Norte e Sul;

c. Sul, Sul e Norte;

d. Norte, Sul e Norte;

e. Norte, Sul e Sul.

73 - (UFU/MG/2ªFase) –

a. O pólo norte de um ímã é aproximado de uma bobina, da maneira

indicada na figura abaixo. Qual é o sentido da corrente induzida na

resistência R?

Justifique a sua resposta.

b. Tem-se um ímã reto rigidamente preso ao teto de um laboratório, na

horizontal. Logo abaixo do ímã, a uma certa distância do mesmo,

encontra-se um fio com massa M, percorrido por uma corrente i (ver

figura) e ortogonal ao ímã, também na horizontal.

Quais deverão ser as polaridades 1 e 2 do ímã, para que o fio fique em equilíbrio na posição mostrada? Justifique.

78 - (Mackenzie/SP/Grupo-II) – Num plano horizontal encontram-se

dois fios longos e retilíneos, dispostos paralelamente um ao outro.

Esses fios são percorridos por correntes elétricas de intensidade i =

5,0 A, cujos sentidos convencionais estão indicados nas figuras acima.

Num dado instante, um próton é disparado do ponto A do plano,

perpendicularmente a ele, com velocidade de módulo 2,0 . 106m/s,

conforme a figura 2. Nesse instante, a força que atua no próton,

decorrente do campo magnético resultante, originado pela presença dos

fios, tem intensidade:

Dados: mo = 4 . p . 10–7 T.m/A

carga do próton = + 1,6 . 10–19 C

a. zero

b. 1,0 . 10–19 N

c. 2,0 . 10–19 N

d. 1,0 . 10–6 N

e. 2,0 . 10–6 N

79 - (PUC/SP) – Na experiência de Oersted, o fio de um circuito

passa sobre a agulha de uma bússola. Com a chave C aberta, a agulha

alinha-se como mostra a figura 1. Fechando-se a chave C, a agulha da

bússola assume nova posição (figura 2).

A partir desse experimento, Oersted concluiu que a corrente elétrica estabelecida no circuito:

a. gerou um campo elétrico numa direção perpendicular à da corrente.

b. gerou um campo magnético numa direção perpendicular à da corrente.

c. gerou um campo elétrico numa direção paralela à da corrente.

d. gerou um campo magnético numa direção paralela à da corrente.

e. não interfere na nova posição assumida pela agulha da bússola que foi causada pela energia térmica produzida pela lâmpada.

80 - (UEPG/PR/Janeiro) – Assinale o que for correto.

01. Uma corrente elétrica gera um campo magnético perpendicular à sua direção.

02. O campo magnético no interior de um solenóide é perpendicular ao seu eixo.

04. A introdução de um cilindro de ferro no interior de um solenóide

aumenta a intensidade do campo magnético no interior desse solenóide.

08. Ímãs atraem fortemente corpos de alumínio.

16. Quanto maior o comprimento de uma bobina, maior a sua indutância.

81 - (UFViçosa) – Próximo a um fio percorrido por uma corrente i são

colocadas três espiras A, B e C, como mostra a figura abaixo.

Se a corrente no fio aumenta com o tempo, pode-se afirmar que o sentido

da corrente induzida nas espiras A, B e C, respectivamente, são:

a. anti-horário, anti-horário e horário.

b. anti-horário, anti-horário e anti-horário.

c. horário, horário e anti-horário.

d. anti-horário, horário e anti-horário.

e. horário, horário e horário.

82 - (UFSCar/SP) – Um menino encontrou três pequenas barras

homogêneas e, brincando com elas, percebeu que, dependendo da maneira

como aproximava uma da outra, elas se atraiam ou se repeliam. Marcou

cada extremo das barras com uma letra e manteve as letras sempre

voltadas para cima, conforme indicado na figura.

Passou, então, a fazer os seguintes testes:

I. aproximou o extremo B da barra 1 com o extremo C da barra 2 e percebeu que ocorreu atração entre elas;

II. aproximou o extremo B da barra 1 com o extremo E da barra 3 e percebeu que ocorreu repulsão entre elas;

III. aproximou o extremo D da barra 2 com o extremo E da barra 3 e percebeu que ocorreu atração entre elas.

Verificou, ainda, que nos casos em que ocorreu atração, as barras ficaram perfeitamente alinhadas.

Considerando que, em cada extremo das barras representado por qualquer

uma das letras, possa existir um único pólo magnético, o menino

concluiu, corretamente, que:

a. as barras 1 e 2 estavam magnetizadas e a barra 3 desmagnetizada.

b. as barras 1 e 3 estavam magnetizadas e a barra 2 desmagnetizada.

c. as barras 2 e 3 estavam magnetizadas e a barra 1 desmagnetizada.

d. as barras 1, 2 e 3 estavam magnetizadas.

e. necessitaria de mais um único teste para concluir sobre a magnetização das três barras.

83 - (UFU/MG/1ªFase) – Uma carga positiva q desloca-se, com

velocidade constante, ao longo do eixo x, no mesmo sentido deste eixo.

O eixo x passa pelo centro de uma espira circular (veja figura abaixo),

cujo plano está disposto perpendicularmente ao eixo.

Quando a carga q encontra-se à direita da espira, faz-se passar uma corrente I pela espira, no sentido indicado na figura acima.

Sobre o movimento da carga q, é correto afirmar que:

a. o campo magnético criado pela espira fará com que a velocidade da

carga diminua, fazendo-a parar e recomeçar seu movimento sobre o eixo

x, no sentido oposto a este eixo.

b. o campo magnético criado pela espira aumentará a velocidade da

carga, que continuará deslocando-se sobre o eixo x, no mesmo sentido

daquele eixo.

c. o campo magnético criado pela espira não interferirá no movimento da

carga, e esta continuará deslocando-se com a mesma velocidade

constante, sobre o eixo x e no sentido daquele eixo.

d. o campo magnético criado pela espira não realizará trabalho sobre a

carga; somente desviará sua trajetória fazendo a carga sair da direção

do eixo x.

84 - (UnB/DF/Janeiro) – Considere que o solenóide de um microfone

esteja sendo percorrido por uma corrente contínua, gerando no seu

interior um capo magnético. Considere ainda que esse solenóide esteja

isolado da influência de campos magnéticos externos, e suponha que a

densidade de espiras seja de 5 espiras/cm e que a permeabilidade

magnética do meio seja . Sob essas condições, escolha apenas uma das

opções a seguir e faça o que se pede, desconsiderando, para a marcação

na folha de respostas, a parte fracionária do resultado final obtido,

após efetuar todos os cálculos solicitados.

a. Calcule, em número de espiras por metro, a densidade de espiras do solenóide.

b. Suponha que o solenóide esteja submetido a uma ddp constante de 110

V, sendo percorrido por uma corrente contínua de 5 A. Nessa situação,

calcule, em ohms, o valor de sua resistência elétrica.

c. Calcule, em ampères, a intensidade da corrente elétrica que passa

pelo fio do solenóide, supondo que ela gere no seu interior um campo

magnético de intensidade igual a 0,02 T.

85 - (Unifesp-SP/Fase-II) – Numa feira de ciências, um estudante

montou uma experiência para determinar a intensidade do campo magnético

da Terra. Para tanto, fixou um pedaço de fio de cobre na borda de uma

mesa, na direção vertical. Numa folha de papel, desenhou dois segmentos

de retas perpendiculares entre si e colocou uma bússola de maneira que

a direção Norte-Sul coincidisse com uma das retas, e o centro da

bússola coincidisse com o ponto de cruzamento das retas. O papel com a

bússola foi colocado sobre a mesa de forma que a linha orientada na

direção Norte-Sul encostasse no fio de cobre. O fio foi ligado a uma

bateria e, em função disso, a agulha da bússola sofreu uma deflexão.

A figura mostra parte do esquema da construção e a orientação das linhas no papel.

a. Considerando que a resistência elétrica do fio é de 0,2 W, a tensão

elétrica da bateria é de 6,0 V, a distância do fio ao centro da bússola

é de 1,0 x 10–1 m e desprezando o atrito da agulha da bússola com o seu

suporte, determine a intensidade do campo magnético gerado pela

corrente elétrica que atravessa o fio no local onde está o centro da

agulha da bússola.

Dado: m = 4p x 10–7 T . m/A

b. Considerando que, numa posição diferente da anterior, mas ao longo

da mesma direção Norte-Sul, a agulha tenha sofrido uma deflexão de 60o

para a direção Oeste, a partir da direção Norte, e que nesta posição a

intensidade do campo magnético devido à corrente elétrica no fio é de ,

determine a intensidade do campo magnético da Terra no local do

experimento.

Dados: sen 60º = , cos 60º = e tg 60º =

86 - (Unimar/SP) – Sabendo-se que uma corrente de 1,5 A percorre um

fio de cobre reto e extenso, pede-se calcular a intensidade do vetor

campo magnético a uma distância de 0,25 m deste fio. Considerar as

unidades no SI.

a. 1,2 x 10–2 T

b. 1,2 x 10–4 T

c. 1,2 x 10–6 T

d. 1,2 x 10–8 T

e. N.D.A.

87 - (Uniube/MG) – Um parafuso muito pequeno, feito de metal, caiu

num solo empoeirado e você não conseguiu mais encontrá-lo. Você

dispunha de uma pilha, um pedaço de fio e um prego. Dispondo destes

três objetos, você construiu um dispositivo que, ao passar pelo solo,

capturou o parafuso. Este dispositivo foi assim montado:

a. amarrou-se em uma das extremidades do fio, o prego e, na outra, a pilha, criando-se um eletroímã que atraiu o parafuso.

b. ligou-se a pilha nas extremidades do prego e, pendurando o prego pelo fio, atraiu-se o parafuso.

c. enrolou-se o fio no prego e ligou-se a pilha nas extremidades do

fio, formando um eletroímã que, ao passar pelo solo, atraiu o parafuso.

d. enrolou-se o fio na pilha e, empurrando a pilha com o prego sobre o solo, atraiu-se o parafuso.

88 - (Unifor/CE/Julho/ Conh. Gerais) - Considere as afirmações sobre imãs.

I. Em contato com um ímã, o ferro doce transforma-se em imã temporário.

II. Quando um ímã é quebrado, cada pedaço se constitui num novo ímã com pólos norte e sul.

III. Pólos magnéticos de mesmo nome se atraem e de nomes diferentes se repelem.

Está correto SOMENTE o que se afirma em:

a. I

b. II

c. III

d. I e II

e. I e III

89 - (Unifor/CE/02-Prova-Específica) - Considere as afirmações sobre o campo magnético no interior de um solenóide.

I. O módulo desse campo é proporcional ao número de espiras por unidade de comprimento do solenóide.

II. A intensidade desse campo diminui quando se introduz uma barra de ferro no seu interior.

III. O módulo desse campo é proporcional à intensidade da corrente elétrica que percorre o solenóide.

Está correto SOMENTE o que se afirma em:

a. I

b. II

c. III

d. I e II

e. I e III

Gabarito

01 B

02 E

03 E

04 V-V-V-V-V-V-F

05 D

06 D

07 E

09 B

10 C

11 01

12 V-F-F

13 B

14 C

15 E

16 E

17 A

18 05

19 01-04-08-16

20 A

21 D

22 A

23 A

24 08

25 E

26 E

27 Gab: 01-16

28 Gab:01-02-04

29 Gab: A

30 Gab:01-02-16-32

31 Gab:B

34 Gab: 00. E; 01. C; 02. E; 03. E; 04. E

35 Gab: 00. E 01. C 02. E 03. C 04. C

36 Gab: 01. E 02. E 03. E 04. E 05. E

37 Gab: 63

38 Gab: A

39 Gab: D

40 Gab: VFFV

41 Gab: C

43 Gab: E

44 Gab: A

45 Gab.: E

47 Gab: A

48 Gab:01-V;02-V;04-V;08-V;16-V;32-V;64-V.

49 Gab:01-F;02-V;04-F.

51 Gab:01-V;02-F;04-V;08-F.

52 Gab:

a. Ao ligarmos as extremidades do fio aos pólos da pilha, este passa a

ser percorrido por uma corrente elétrica que, por sua vez, gera um

campo magnético ao seu redor. Como o fio está enrolado em torno de uma

haste de ferro, o campo magnético gerado pela corrente elétrica

imantará a haste e este, comportando-se como um ímã, passará a atrair

pequenos objetos de ferro ou aço.;

b. extremidade A.;

c. a extremidade A passa a ser pólo sul e a B, pólo norte.

53 Gab.: C

54 Gab.: B

55 Gab.: E

56 Gab: A

57 Gab: E

59 Gab: C

63 Gab.: A

65 Gab.: B

67 Gab: B

68 Gab.: 01

69 Gab.: 19

70 Gab: B

71 Gab: E

72 Gab: B

73 Gab:

a. O sentido de i é de A para B, já que, quando aproximamos o ímã da

bobina aumentamos as linhas de indução de campo magnético no interior

da mesma e portanto surge uma corrente induzida que tende a criar um

campo magnético contrário às linhas de indução geradas pelo ímã.;

b. Devemos ter mag para o equilíbrio do fio condutor. Pela regra da mão

direita concluímos que deve ser orientado como mostra a figura, donde

concluímos que 1 é o pólo norte e 2 é o pólo sul do ímã.

78 Gab: A

79 Gab: B

80 Gab:21

81 Gab: C

82 Gab: B

83 Gab: C

84 Gab: a. 500; b. 022; c. 031

85 Gab: a. B = 6 x 10–5 T; b. BT = 2 x 10–5 T

86 Gab: C

87 Gab: C

88 Gab: D

89 Gab: E