A Separação Silábica deve ser feita a partir da soletração, ou seja, dando o som total das letras que formam cada sílaba, cada uma de uma vez. A sílaba é um conjunto de sons que pode ser emitido em 1 só expiração. Existem A sílaba é aberta quando terminada em vogal e fechada quando terminada em consoante.

Em toda sílaba existe uma vogal, à qual semivogais e/ou consoantes se juntam ou não a ela, Não existe sílaba sem vogal e esse é o único fonema que, sozinho, forma sílaba.

A maneira mais fácil de fazer a separação silábica é pronunciar a palavra lentamente, de forma melódica.

Toda consoante precedida de vogal forma sílaba com a vogal seguinte. Merece a lembrança de que m e n podem ser índices de nasalização da vogal anterior, acompanhando-a na sílaba. (ja-ne-la, su-bu-ma-no, é-ti-co, tran-sa-ma-zô-ni-ca; mas bom-ba, sen-ti-do)

Usa-se o hífen (-) para marcar a separação silábica.

Normas para a divisão silábica:

Não se separam os ditongos e tritongos

Como ditongo é o encontro de uma vogal com uma semivogal na mesma sílaba, e tritongo, o encontro de uma vogal com duas semivogais também na mesma sílaba, é evidente que eles não se separam silabicamente. Por exemplo:

Exemplo.

Au-las / au = ditongo decrescente oral.

Guar-da / ua = ditongo crescente oral.

Agüei / uei = tritongo oral.

Separam-se as vogais dos hiatos

Na separaçãosilábica, como hiato é o encontro de duas vogais em sílabas diferentes, obviamente as vogais se separam silabicamente. Cuidado, porém, com a sinérese ee e uu, conforme estudamos em encontros vocálicos. Por exemplo:

Exemplo:

Pi-a-da / ia = hiato

Ca-ir / ai = hiato

Ci-ú-me / iú = hiato

Com-pre-en-der ou com-preen-der (sinérese)

Não se separam os dígrafos ch, lh, nh, qu, gu:

Exemplo:

  • Cho-ca-lho / ch, lh = dígrafos inseparáveis.
  • Qui-nhão / qu, nh = dígrafos inseparáveis.
  • Guisa-do / gu = dígrafo inseparável.

Separam-se os dígrafos rr, ss, sc, sç, xc e xs:

Exemplo.

  • Ex-ces-so / xc, ss = dígrafos separáveis.
  • Flo-res-cer / sc = dígrafo separável.
  • Car-roça / rr = dígrafo separável. Des-ço / sç =

Dígrafo Separável.

Separam-se os encontros consonantais impuros: Encontros consonantais impuros, ou disjuntos, são consoantes em sílabas diferentes.

Exemplo:

  • Es-co-la
  • E-ner-gi-a
  • Res-to

Separam-se as vogais idênticas e os grupos consonantais cc e cç: Lembre-se de que há autores que classificam ee e uu como sinérese, ou seja, aceitam como hiato ou como ditongo essas vogais idênticas.

Exemplo:

  • Ca-a-tin-ga
  • Re-es-tru-tu-rar
  • Ni-i-lis-mo
  • Vô-o
  • Du-un-vi-ra-to

Prefixos terminados em consoante:

Ligados a palavras iniciadas por consoante: Cada consoante fica em uma sílaba, pois haverá a formação de encontro consonantal impuro.

Exemplo:

  • Des-te-mi-do
  • Trans-pa-ren-te
  • Hi-per-mer-ca-do
  • Sub-ter-râ-neo

Ligados a palavras iniciadas por vogal: A consoante do prefixo ligar-se-á à vogal da palavra.

Exemplo:

  • Su-ben-ten-di-do
  • Tran-sal-pi-no
  • Hi-pera-mi-go
  • Su-bal-terno