Solução é uma mistura homogênea constituída por duas ou mais substâncias numa só fase. As soluções são formadas por um solvente (geralmente o componente em maior quantidade) e um ou mais solutos (geralmente componente em menor quantidade).

Substâncias químicas presentes nos organismos de animais e vegetais estão dissolvidas em água constituindo soluções. No cotidiano a maioria das soluções é líquida.

As propriedades físicas e químicas de uma mesma solução são constantes em toda sua extensão, todavia dependem da composição, que pode variar de solução para solução. As soluções são classificadas de acordo com:

O estado de agregação da solução:

- Sólida - ligas metálicas de bronze (cobre e estanho), latão (cobre e zinco).

- Líquida - água do mar constituída principalmente de cloreto de sódio (NaCl).

- Gasosa – ar.

A proporção entre soluto e solvente:

- diluída: apresenta uma baixa relação soluto/solvente, ou seja, a quantidade de soluto

dissolvida na solução está bem abaixo da solubilidade desse soluto.

- concentrada: apresenta uma alta relação soluto/solvente, ou seja, a quantidade do soluto dissolvida na solução está bem próxima a solubilidade desse soluto.

A natureza do soluto:

- molecular: o soluto é uma substância molecular (exemplo: açúcar e água)

- iônica: o soluto é uma substância iônica (exemplo: sal e água)

A solubilidade:

A maioria das substâncias dissolve-se, em certo volume de solvente, em quantidade limitada.

Solubilidade é a quantidade máxima de um soluto que pode ser dissolvida em um determinado volume de solvente, a uma dada temperatura, formando um sistema estável. Quanto à solubilidade as soluções podem ser classificadas em:

- saturada: solução que contém uma quantidade de soluto igual à solubilidade a uma dada temperatura. Na solução saturada o soluto dissolvido e o não dissolvido estão em equilíbrio dinâmico entre si.

- insaturada: solução que contém uma quantidade de soluto inferior à solubilidade a uma dada temperatura.

- supersaturada: solução que contém uma quantidade de soluto superior a solubilidade a uma dada temperatura. A solução supersaturada é instável, e a mínima perturbação do sistema faz com que o excesso de soluto dissolvido precipite, tornando-se uma solução saturada com presença de corpo de fundo.

Em geral pode-se obter soluções supersaturadas aquecendo uma solução saturada que tenha parte do soluto não dissolvido. O aquecimento deve ser realizado até que todo o soluto presente se dissolva. Um resfriamento lento, com a solução em repouso, até a temperatura inicial, pode permitir a obtenção da solução supersaturada, desde que o soluto não tenha cristalizado.

O mel, o melado de cana de açúcar e os xaropes são alguns exemplos de soluções

supersaturadas usadas no dia a dia.