Após um ano de estudo e intenso investimento na preparação para as provas do vestibular, é chegado o momento de saber os resultados: a aprovação ou a não-aprovação. Esse momento de espera e indefinição acaba gerando angústia e estresse, sentimentos que todos conhecem em determinado momento da vida.

 

A angústia é um sentimento próprio da natureza humana, que incomoda, mas não pode ser eliminado ou banido, pode ser, porém, minimizado ou canalizado para outras atividades.

De uma forma ou de outra, sempre aparece, principalmente quando estamos vivendo momentos importantes ou decisivos na nossa vida ou quando há insatisfação com os resultados que esperávamos — como, muitas vezes, pode ser o caso dos resultados do vestibular.

 

Além da angústia, o vestibulando pode estar estressado com a situação vivida: além de sua ansiedade por conseguir ingressar numa instituição de ensino superior, ainda precisa administrar as expectativas de seus familiares e amigos.

Uma maneira de controlar ou minimizar esses sentimentos é aproveitar as férias para descansar e ter atividades prazerosas. Isso não significa dedicar-se a muitas atividades, tentando recuperar o tempo de lazer perdido com o investimento nos estudos, mas fazer aquilo que lhe traz mais satisfação.

 

As férias, porém, têm término previsto, e, ao final, chega a hora de começarem as aulas das faculdades, para os que tiveram sucesso, ou as dos cursinhos para quem não conseguiu aprovação no vestibular.

Em ambos os casos, é fundamental buscar motivação com aquilo que se apresenta pela frente, dando a devida importância às oportunidades que não podem deixar de ser aproveitadas.

 

De qualquer forma, essa experiência vivida com a espera do resultado do vestibular já representa um exercício para a vida profissional. O mundo corporativo exige, além de competência técnica, um bom preparo emocional.

A forma de lidar com situações decisivas representa uma oportunidade de desenvolver a inteligência emocional, tão valorizada atualmente. Portanto, nada como tirar proveito dessas situações adquirindo uma boa dose de maturidade. Mesmo que o resultado não seja exatamente aquele desejado, saber tirar proveito dele já é um bom começo!