A Medicina é uma das mais antigas e belas profissões que existem. O médico é um profissional que utiliza um saber específico, técnicas e abordagens que o permitem promover a saúde e o bem-estar físico, moral e mental do ser humano.

Considerando a complexidade do ser humano e a vastidão de aspectos que podem influenciar nossa saúde, a formação do médico não pode ser parcial, afinal, ele vai lidar com vidas humanas. O curso da UFMG considera necessário a valorização e a postura ética e humanística.

Sobre o curso

Na Faculdade de Medicina da UFMG, o estudante forma-se médico generalista, ou seja, é preparado para atuar nas áreas básicas da saúde: Cirurgia, Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria e Saúde Coletiva. A partir daí, cada profissional pode dirigir sua formação para uma especialidade médica, continuar trabalhando como médico generalista ou, ainda, fazer Pós-Graduação - Mestrado ou Doutorado.

Criado em 1911, este curso de Medicina da UFMG é, tradicionalmente, reconhecido por sua qualidade. Nesses 94 anos de história, mais de 14 mil médicos já se formaram nela.

Estrutura básica do curso

- Ciclo Básico

Tem duração de dois anos.

A maior parte deste ciclo é cursada no Instituto de Ciências Biológicas (ICB), no Campus Pampulha.

Oferece conhecimentos básicos comuns para a área da Saúde, mas já voltados para o exercício da profissão médica.

- Ciclo Profissional

Tem duração de quatro anos e, por sua vez, subdivide-se em:

Propedêutico: realizado na Faculdade de Medicina, no Hospital das Clínicas e em seus hospitais e ambulatórios. Tem duração de um ano. Oferece conhecimentos específicos preparatórios para o exercício da prática médica e inicia o aluno no contato com o paciente e o cuidado dele.

Ambulatorial: realizado na Faculdade de Medicina, no Hospital das Clínicas, em seus hospitais e ambulatórios e em Centros de Saúde da Prefeitura Municipal. Tem duração de 18 meses. Prepara o aluno para o cuidado integral do paciente ambulatorial em relação à atenção primária de saúde.

Internatos: realizados no Hospital das Clínicas, em Hospitais Conveniados e em cidades do interior do Estado de Minas Gerais.

Prepara o aluno para o atendimento de urgência / emergência e ao paciente hospitalizado. Nesse ciclo, também é oferecido o Internato Rural, quando, durante três meses, o estudante participa ativamente da atenção à saúde em uma das cidades do interior do Estado, conveniadas com o curso da UFMG.

Laboratórios

Além dos laboratórios de pesquisa, onde os alunos desenvolvem atividades de Iniciação Científica, o curso conta com outros 18 laboratórios - 13 no ICB e cinco na Faculdade de Medicina. O Hospital das Clínicas e seus hospitais e ambulatórios anexos, bem como os hospitais conveniados com a Faculdade, inclusive o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, permitem ao aluno um contato direto com a prática. O estudante dispõe, ainda, do acervo da Biblioteca do Campus Saúde.

Área de Atuação

O profissional pode atuar como clínico, cirurgião, pediatra, ginecologista e obstetra ou nas várias especialidades da área. Pode, também, trabalhar na área de exames complementares - laboratórios clínicos, anatomopatológicos e de exames de imagem, entre outros.

Vida de Médico

“O curso de Medicina é fascinante. Exige muita dedicação e atualização. Para uma melhor formação, deve-se fazer Residência Médica ou ter um curso de Especialização numa determinada área. É possível, também, ser professor universitário e pesquisador. Depois que me aposentei como Professora Adjunta do Departamento de Fisiologia e Biofísica da UFMG, dediquei-me à Medicina de Família e Comunidade e estou como Referência Técnica de Doenças Crônico-Degenerativas — diabetes e hipertensão — na Secretaria de Saúde de Contagem.”

Joana Bernardes

Curso de Medicina - UFMG

Anualmente, o curso admite 320 alunos, em entradas semestrais. Com duração de seis anos, exige dedicação integral. A Faculdade de Medicina oferece 94 disciplinas, sendo 41 optativas - o aluno escolhe-as de acordo com a área ou a especialidade em que deseja trabalhar - e 53 obrigatórias - imprescindíveis para a formação básica do médico.