A vida... A vida é uma contínua luta pela sobrevivência: dias de vitórias, outros de derrotas.  Muitos transformam os pequenos momentos de derrota numa avalanche de pessimismo, o fim de tudo, e desistem. Um futuro promissor sempre passará pela experiência de esquecer episódios negativos do passado, porém estes fracassos, apenas momentâneos, sempre ensinam o modo como não se deve fazer algo que resultou no erro.

Assim, para obtermos os sonhos que desejamos, temos que estar bem confiantes e bem determinados, ser persistentes, lutar e se espelhar na perseverança dos que vencem. Nossa estada por aqui é curta! E ainda perdemos tempo com lamentações?

 

Começo dizendo: nesta vida nada é fácil, pelo menos para a maioria das pessoas. “A vida é um vestibular, mas o vestibular não é a vida”, dizia um grande Professor meu. Concordo com ele.

Surgem neste transcorrer amigos e pensamentos e idéias que conduzirão à maturidade. Dizem que é nesta fase que começamos a saber o que queremos. Assim, surgem umas pessoas mais inteligentes, outras menos, baixos, altos, feios, bonitos, cada um com seus sonhos, com suas lutas, em lares pobres, ricos, acompanhados por pais presentes ou não.

 

No Ensino Médio começa a pressão para sabermos qual são nosso propósitos ou vocação. Temos que entrar na Universidade. “Ai, meu Deus, o vestibular”. Perguntam a nós o que queremos ser? Surgem respostas diversas, como: a minha vocação é ser médico, engenheiro, terapeuta, etc. Somam-se a isso dúvidas, batalhas envolvendo questões de relacionamentos (familiares, a dois, amizades). Faculdade, dificuldade de conseguir o primeiro emprego e por aí vai.

Perceba que passamos por muitos “vestibulares”. Somos já vencedores, desde a difícil fecundação. Passamos pelos estágios da vida até chegarmos no último que é a morte. As várias fases modulam nosso eu até a maturidade. Aprendemos e amadurecemos a cada dia. Com o transcorrer dos anos temos vitórias, derrotas e muitas decepções. Percebemos que nossos conceitos, preceitos mudaram, que já não julgamos as pessoas como antigamente.

Vencer, perder dependem de muitos fatores sociais, sobretudo de nós mesmos. A grande derrota, decepção ou vergonha surge por não termos lutado. As conquistas são diárias. Cada dia vencido são vinte e quatro horas que ganhamos. Busque os seus sonhos! Prefira se arrepender de ter feito errado, pois isso não é vergonhoso, jamais por não ter tentado.

Os vestibulares da vida conduzem ao nosso desenvolvimento. A vitória traz alegrias, no entanto é com a derrota que aprendemos mais. Acredite! Muitos acreditam e torcem por você. Reaja, uma vez que se ficarmos parados não iremos a lugar algum. Não fique pensando no passado de derrotas, mas vislumbre a experiência que ganhamos.

 

Fracassar não é cair; é recusar-se a levantar. Se és limitado pelas circunstâncias sociais, supere esses obstáculos, uma vez que a glória da vitória está na luta. Lute e seja o vencedor (é aquele em que a audácia é suprema sob o medo) no vestibular da vida.

Desde a fecundação, lembra? Somos um conglomerado celular potente, encontro de dois: óvulo e espermatozóide. Portanto, nesse sentido sim, somos ganhadores! Sejamos uns vencedores da vida e não uns simples vencidos até porque os problemas sempre existirão. Sabe de uma coisa? Vencedores são aqueles que nunca desistem. Eu não desisti, luto incansavelmente dia após dia. E você?