Com as mudanças implantadas pelo Novo FIES, a seleção do benefício — que antes ocorria em fluxo contínuo — agora acontece apenas duas vezes ao ano, assim como o ProUni.

Sendo assim, para não perder essa oportunidade de financiamento, os candidatos devem ficar atentos e com a documentação organizada no início de cada semestre do ano.

Seja um curso superior tradicional ou de curta duração (cursos tecnológicos), todas as exigências do edital devem ser cumpridas — e os prazos são rigorosos.

Para que você não se perca e deixe passar nenhuma etapa, vamos detalhar tudo que precisa para conseguir o FIES em 2020!

Qual a data do FIES 2020?

As inscrições para o FIES do primeiro semestre de 2020 acontecem entre os dias 5 e 12 de fevereiro.

São 7 dias de inscrição — apenas uma semana — e se você perder o prazo, só no próximo semestre!

E atenção: não é apenas com as datas das inscrições que você precisa se preocupar, o FIES é um processo burocrático, com exigências bastante específicas e também com outros prazos que devem ser cumpridos. Continue lendo e fique por dentro de tudo!

As datas exatas do FIES 2020 do segundo semestre ainda não foram divulgadas pelo Ministério da Educação.

Quais são os outros prazos que devo cumprir para não perder o FIES?

Confira um pequeno cronograma com as etapas do FIES:

  • Período de inscrição: 5 a 12 de fevereiro
  • Divulgação da pré-seleção: 26 de fevereiro
  • Complementação da inscrição: 27 de fevereiro a 2 de março
  • Pré-seleção da lista de espera: 28 de fevereiro a 31 de março

Os prazos são bastante rigorosos, não perca nenhum deles e acompanhe diariamente o site do FIES!

Quem pode solicitar o FIES 2020?

Para solicitar o Fundo de Financiamento Estudantil, o estudante precisa ter concluído o ensino médio — seja em escola pública ou particular — e participado de qualquer edição do Enem a partir de 2010.

A nota do Enem precisa ser igual ou superior a 450 pontos nas provas objetivas, e o candidato não pode zerar a redação.

No entanto, o que define se a vaga será sua de fato é a nota de corte, ou seja, quais as notas dos demais candidatos.

A nota de corte média para um curso de Fisioterapia, por exemplo, é de 560 pontos. Para Administração, 543 pontos. Direito, 606 pontos. E assim por diante, dependendo da concorrência do curso.

Com uma pontuação abaixo de 450, o sistema nega automaticamente a sua inscrição, por isso se trata da nota mínima. Se você fez a prova do Enem e não conseguiu alcançar o mínimo exigido, prepare-se para o próximo ano e capriche na prova!

Como se inscrever e quais as modalidades do FIES?

A inscrição e todo processo acontece online, no site do FIES. O link para a efetivação fica aberto durante as datas que mencionamos acima.

O documento para se cadastrar é apenas o CPF, mas o usuário precisa criar uma senha para acessar e acompanhar as etapas.

Ao entrar no site do Fies:

  • Cadastre os seus dados pessoais.
  • Espere o sistema recuperar sua nota do Enem.
  • Responda ao questionário socioeconômico, declarando sua situação financeira e renda familiar — estas informações deverão ser comprovadas se você for classificado.

O benefício é destinado a pessoas de baixo poder aquisitivo, que não teriam como pagar as mensalidades de uma faculdade privada. Assim, no quesito renda, existem duas categorias de inscrição:

  • FIES: para candidatos com renda máxima familiar de até 3 salários mínimos per capita.
  • P-FIES: para candidatos com renda máxima familiar de até 5 salários mínimos per capita.

A diferença entre essas duas modalidades é que o FIES é oferecido por bancos credenciados ao programa (Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal) e o P-FIES é oferecido por instituições bancárias privadas.

A seleção ocorre da mesma maneira para ambos e não é possível mudar de categoria após a inscrição.

Por ser um financiamento, é bom lembrar que o estudante precisa fornecer garantias de que as parcelas financiadas serão pagas ao terminar sua faculdade. Pensando nisso, o programa exige que o candidato tenha um fiador, que pode ser uma pessoa física, um grupo ou um fundo de financiamento.

Candidatos com renda familiar menor que um salário mínimo não podem solicitar o FIES.

O que fazer se perdi a data ou não passei no FIES 2020?

Comeu bola? Deixou passar? Não foi chamado para nenhuma vaga pelo FIES? A concorrência é grande, mas calma, ainda há chances de entrar na faculdade em 2020. 

Dependendo do curso, a pontuação é alta e poucas vagas são oferecidas em determinadas instituições, então não fique triste se não deu para passar.

Mas vamos lá, se você pensou em financiar seus estudos, será que não tem uma graninha para investir todo mês no seu futuro? 

Com mensalidades super acessíveis, muitas faculdades privadas — excelentes e reconhecidas pelo MEC — oferecem cursos de graduação presenciais e a distância.

Em média, com apenas 300 pontos no Enem e nota acima de zero na redação, você consegue uma vaga direto na instituição, sem fazer vestibular! E ainda pode concorrer a bolsas e descontos em todas as mensalidades!

Conheça algumas delas:

Conferiu todos os sites? E agora, qual será a desculpa para não começar seu curso em 2020?

Veja também:

Entenda a diferença entre Sisu, ProUni e FIES

Saiba que nota precisa tirar no Enem pra conseguir FIES 2020

Comente aqui embaixo o que e onde pretende estudar em 2020. Será que dá para conseguir o FIES?