O FIES é o Fundo de Financiamento Estudantil, um programa do Ministério da Educação que financia a graduação para os estudantes que estão matriculados em instituições não gratuitas do ensino superior com avaliação positiva pelo MEC. Desde 2010 o FIES vem passando por algumas mudanças: a taxa de juros baixou para 3,4% ao ano e agora é possível solicitar o financiamento em qualquer período do ano. Confira a seguir as regras do FIES.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você.]

Quem pode pedir o FIES?

Para pedir o FIES, é necessário estar matriculado regularmente em curso de graduação não gratuito em instituição de ensino superior com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) participante do Programa.

Além disso, a renda familiar bruta mensal não pode ultrapassar 20 salários mínimos e o comprometimento dessa renda com os encargos estudantis precisa ser de, no mínimo, 20%.

Para calcular o percentual de comprometimento da renda, divida por 6 o valor da semestralidade com desconto. O resultado da conta é o valor da mensalidade com desconto. Divida esse valor da mensalidade com desconto pela renda familiar mensal bruta per capita, depois e multiplique esse resultado por 100. O resultado é o percentual de comprometimento mensal da renda bruta.

Precisa ter feito o ENEM para pedir o FIES?

Quem concluiu o ensino médio a partir de 2010 e quiser solicitar o FIES deverter feito o Enem de 2010 ou dos anos seguintes. Já os estudantes que tiverem concluído o ensino médio antes de 2010 devem apresentar o diploma, certificado ou documento equivalente de conclusão do ensino médio.

Estão liberados da exigência do Enem os professores da rede públicano efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes do quadro de pessoal permanente de instituição pública, regularmente matriculados em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia.

Como faço para me inscrever no FIES?

As inscrições para o FIES podem ser feitas em qualquer período do ano, pelo Sistema Informatizado do FIES (SisFIES), no site do programa.

Qual o valor que posso financiar pelo FIES?

O FIES financia um percentual mínimo de 50% e máximo de 100% dos encargos educacionais.

Estudantes com renda familiar mensal bruta de até 10 salários mínimos podem financiar :

  • até 100%, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 60% ;
  • até 75%, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 40% (quarenta por cento) e menor de 60%;
  • até 75%, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 40% e menor de 60%;

Os estudantes com renda familiar mensal bruta entre 10 e 15 salários mínimos podem financiar pelo FIES:

  • até 75%, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 40%;
  • de 50%, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 20%  e menor de 40%.

Para estudantes com renda familiar mensal bruta maior de 15 (quinze) salários mínimos e menor ou igual a 20 (vinte) salários mínimos, é possível conseguir 50% (cinqüenta por cento) de financiamento, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 20% (vinte por cento).

O estudante matriculado em curso de licenciatura ou bolsista parcial do ProUni que solicitar o financiamento para o mesmo curso no qual é beneficiário da bolsa poderá financiar até 100% (cem por cento) dos encargos educacionais cobrados do estudante pela IES.

Precisa ter um fiador para pedir o FIES?

Para contratação do FIES é preciso apresentar um fiador. Existem dois tipos de fiança: a fiança convencional e a fiança solidária.

A fiança convencional é aquela prestada por até dois fiadores apresentados pelo estudante ao Agente Financeiro. Na fiança solidária, um grupo de 3 a 5 financiados pelo FIES se reúne e cada um deles se compromete como fiador solidário da totalidade dos valores devidos individualmente pelos demais. Os membros do grupo de fiança solidária devem obrigatoriamente ser estudantes da mesma instituição de ensino, matriculados no mesmo local de oferta de cursos.

Há três casos em que não é necessário apresentar fiador para o FIES: alunos bolsistas do Prouni, alunos matriculados em cursos de licenciatura e estudantes com renda per capita de até um salário mínimo e meio e que tenham optado pelo

 Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (FGEDUC).

O Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (FGEDUC) é uma alternativa para aqueles alunos que desejam financiar o estudo superior e tenham dificuldade em apresentar fiador.

Posso trabalhar na rede pública em troca da quitação do FIES?

Os estudantes financiados pelo FIES em cursos de licenciatura, pedagogia ou normal superior, em efetivo exercício na rede pública de educação básica e estudantes graduados em medicina, integrantes de equipe de saúde da família oficialmente cadastrada podem trabalhar na rede pública em troca da quitação das parcelas do FIES. As regras para esses casos podem ser consultadas no site do FIES.