Você está prestes a entrar no curso superior e quer saber mais informações sobre as possibilidades de financiamento para pagar seu curso? Entenda agora como funciona o P-FIES e como você pode fazer para solicitá-lo. 

Qual a diferença entre FIES e P-FIES? 

O FIES é o Fundo de Financiamento Estudantil do Governo Federal para apoiar estudantes de baixa renda a cursarem o ensino superior em instituições particulares. 

A modalidade de financiamento existe desde 2001, e em 2018 passou por algumas alterações, como a possibilidade de financiamento também pelo P-FIES, que é o Programa de Financiamento Estudantil. 

Existem algumas diferenças entre as duas modalidades, e é isso que vamos mostrar agora. Assim, você consegue entender melhor as formas de financiamento e escolher qual a melhor opção para o seu caso. 

Como funciona o FIES? 

Instituído pela Lei nº 10.260, de 2001, o FIES é uma iniciativa desenvolvida pelo MEC para conceder financiamentos a estudantes que querer realizar seu curso em uma instituição de ensino superior particular. 

A grande vantagem do FIES é o fato de o estudante contar com juros zero na hora de pagar seu financiamento. 

Para solicitar o FIES, é preciso ter participado de alguma das edições do Enem desde 2010, ter alcançado uma nota mínima de 450 pontos na somatória das provas e nota maior que zero na redação. 

Além disso, é preciso comprovar uma renda mensal familiar de até 3 salários mínimos por pessoa. 

Outra diferença está em quem concede o financiamento. O FIES é concedido somente por bancos públicos, como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil. 

Como funciona o P-FIES? 

A modalidade de financiamento do P-FIES é muito semelhante à do FIES. Os critérios para concessão do financiamento também compreende a obrigatoriedade de ter participado do Enem em alguma das edições desde 2010, ter alcançado uma nota igual ou maior que 450 na somatória das provas específicas e não ter zerado a redação. 

A principal diferença do P-FIES está na parte financeira. Nesta modalidade, é preciso comprovar uma renda familiar mensal que pode variar de três a cinco salários mínimos por pessoa e há uma cobrança de juros variáveis no financiamento. 

No caso do P-FIES, o estudante pode contratar o financiamento em bancos privados, e as condições de pagamento são definidas pela instituição de ensino e pelo banco. 

Quando posso me inscrever para o P-FIES 2020? 

As inscrições para o P-FIES acontecem duas vezes ao ano, normalmente nos meses de junho e janeiro.

O calendário da primeira edição de 2020 já está disponível. Confira:

  • Inscrições: 5 a 12 de fevereiro
  • Resultado: 26 de fevereiro
  • Complementação da inscrição (para os selecionados): 27 de fevereiro a  de março.

Existe lista de espera para o P-FIES? 

Diferentemente do FIES, para o P-FIES não existe lista de espera, a seleção é feita em chamada única. 

Embora o número de vagas seja variável a cada edição do programa, o estudante que solicita o P-FIES pode se inscrever diretamente, respeitando alguns critérios, como escolher entre as vagas disponíveis e o curso para o qual vai solicitar o financiamento. 

Outro detalhe importante é ficar atento ao número de vagas disponíveis, que muda a cada edição do programa. 

Como é feita a classificação dos candidatos ao P-FIES? 

Para solicitar um financiamento no P-FIES, o estudante passa pelo seguinte critério seletivo:

  • De acordo com a nota do Enem, seguido das opções escolhidas de curso, turno e local. 
  • Somente haverá a concretização da seleção se o aluno já tiver sido pré-aprovado para receber o financiamento de um banco ou operador de crédito. 
  • Se nenhum banco ou operador de crédito pré-aprovar o crédito a ser concedido ao estudante, a solicitação de inscrição será cancelada automaticamente e serão considerados os próximos estudantes na lista do mesmo grupo de interesse. 
  • A pré-aprovação do financiamento é responsabilidade unicamente dos bancos que tenham parceria já estabelecida com as instituições de ensino superior. O MEC não atua nesse procedimento. 

Como faço minha inscrição no P-FIES? 

As inscrições para o P-FIES é feita na mesma plataforma que o FIES. Após preencher os dados solicitados, o aluno deve selecionar o curso e o turno. Ao ser pré-selecionado, o estudante deve comparecer na faculdade com a documentação que comprova os dados apresentados no site. 

O que fazer se não passar no Fies

Separamos para você algumas instituições de ensino que oferecem vagas com o financiamento estudantil. Além disso, algumas delas também possuem convênios, parcerias ou bolsas de até 100% no valor da mensalidade a partir da nota do estudante no Enem. 

Já está se programando para o P-FIES em 2020? Não perca a chance de começar o ano no curso superior. Comente qual curso você vai escolher. 

Veja também: 

Confira o edital do ProUni 2020 e fique ligado nas datas

Entenda como saber a nota do Enem e onde estudar com ela