Em vestibulares e outros processos seletivos, o curso de Agronomia não costuma ter as notas de corte mais baixas, porém não está no grupo das graduações com a pontuação mais alta. Tudo vai depender de cada concurso.

A nota de corte é a quantidade mínima de pontos para entrar em uma graduação. É uma informação útil, pois dá uma noção do quanto é preciso estudar e se preparar. Mas atenção: a pontuação varia de acordo com a universidade, a região e os outros candidatos – se os competidores estão mais preparados, ela pode aumentar.

Confira agora a nota de corte para Agronomia em diferentes vestibulares do País. Veja também qual é a pontuação mínima para conseguir vaga em universidade pública pelo Sisu, bolsa de estudo do ProUni ou financiamento do FIES!

Nota de corte para o curso de Agronomia em vestibulares

Embora cada vez mais instituições aceitem as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o vestibular tradicional ainda é usado para selecionar estudantes em diversas universidades.

Existem muitos formatos de vestibulares. Há provas apenas de questões objetivas, outras com questões objetivas e discursivas. O número de perguntas pode variar de 80 até 300. A contagem de pontos pode ser de zero a 100, zero a 700 e zero a 1.000.

Alguns vestibulares realizam apenas uma maratona de provas, enquanto outros são formados por duas fases, sendo que a primeira funciona como uma espécie de “peneira” para selecionar os mais preparados.

Por tudo isso, a nota que garante vaga em uma universidade pode não ser suficiente para outra.

Em um dos vestibulares mais tradicionais do País, o da Fundação Universitária para o Vestibular (FUVEST), que seleciona para a Universidade de São Paulo (USP), a prova é realizada em duas etapas. A nota mínima para passar para a segunda fase do curso de Engenharia Agronômica ficou em 43 pontos.

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) também realiza o vestibular em duas fases. São duas turmas de Agronomia, cada uma em um campus. Uma teve nota de corte de 56 pontos. Em outra, foram 28 pontos.

Na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) a situação é semelhante. São duas turmas de Agronomia, em cidades diferentes. Uma ficou com nota de corte de 51 pontos, enquanto a outra ficou com 27 pontos. A prova, em fase única, tem nota máxima de 100.

Os vestibulares também oferecem vagas para ações afirmativas. Mas se engana quem pensa que as notas são muito mais baixas. Na realidade, a pontuação de grupos de cotas costuma ser tão alta quanto a de ampla concorrência.

Nota de corte para o curso de Agronomia no Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é a principal forma de ingresso em centenas de universidades públicas. O Sisu é centralizado pelo Ministério da Educação (MEC). Para concorrer a uma vaga, o estudante utiliza as notas da prova mais recente do Enem e não pode ter zerado na redação.

Na maioria das universidades a nota de corte para Agronomia fica na faixa de 600 a 650 pontos. É possível encontrar vagas para notas abaixo de 600, mas são em menor número. As notas acima de 700 pontos são praticamente exceção.

Veja a nota mínima do Sisu para Agronomia em universidades de diferentes regiões:

• Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA): 751 pontos

• Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ): 681 pontos

• Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS): 644 pontos

• Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE): 642 pontos

• Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT): 599 pontos

Nota de corte para o curso de Agronomia no ProUni

Para quem busca uma vaga de Agronomia em universidade particular, uma alternativa é o Programa Universidade para Todos (ProUni), voltado para estudantes de baixa renda que ainda não têm um diploma de nível superior. São bolsas de estudo que cobrem 50% ou 100% das mensalidades.

Além de atender aos requisitos de escolaridade e renda, para concorrer o estudante deve ter participado da prova mais recente do Enem, com nota mínima de 450 pontos e redação acima de zero.

Em edições recentes do ProUni, a nota de corte mais alta para Agronomia atingiu 730 pontos. Mas é possível encontrar vagas com notas a partir de 550 pontos.

Nota de corte para o curso de Agronomia no FIES

Outra alternativa para estudar Agronomia em faculdades particulares é o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), também do Governo Federal. O programa é voltado para pessoas de baixa renda e visa facilitar o acesso ao ensino superior, pois financia a graduação a juros baixos. O estudante paga depois de se formar.

Entre as condições para concorrer estão: atender aos requisitos de renda, ter participado de alguma edição do Enem a partir de 2010, com média igual ou superior a 450 pontos e nota acima de zero na redação.

Vale destacar que está cada vez mais difícil conseguir um financiamento pelo FIES. As regras mudam a cada edição. A mais recente priorizou cursos na área da Saúde, graduações em Engenharia e licenciaturas.

Por isso, a recomendação para você é acompanhar de perto o site do FIES nas datas de realização do Programa. Só assim você saberá as condições para participar, além de conhecer as notas de corte para Agronomia.

Onde estudar Agronomia

A faculdade de Agronomia pode ser cursada em universidades privadas e públicas em todo o País.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Agronomia:

Universidades Privadas:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)

Universidade Norte do Paraná (UNOPAR)

Universidade de Cuiabá (UNIC)

• Universidade Camilo Castelo Branco (UNICASTELO)

Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP)

Universidades Públicas:

Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UFTPR)

Universidade Federal de Viçosa (UFV)

• Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Instituto Federal Goiano (IF Goiano)

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE)

Veja também:

Saiba mais sobre a carreira em Agronomia

E então, as notas de corte para Agronomia estão dentro da sua expectativa? Conte para a gente nos comentários!