Hábito de colar na escola gera adultos desonestos, diz estudo Quem

trapaceia na escola tem 4 vezes mais chances de enganar o chefe no

trabalho É muito comum ouvir entre estudantes de ensino médio que "quem

não cola, não sai da escola".

Porém, um estudo recente feito pelo

Josephson Institute of Ethics, nos Estados Unidos, identificou que

pessoas que colam durante as fases da infância e da adolescência nas

provas possuem tendência a serem mais desonestas do que aquelas que não

cometem a prática, quando chegam à idade adulta.

O estudo foi baseado

na entrevista de 7 mil voluntários, entre jovens que estão em ano de

formatura do ensino médio e adultos que negam ter colado no período

escolar.

Segundo as pesquisas, quem cola tem quatro vezes mais chances

de enganar o chefe e, da mesma forma, três vezes mais chances de não

devolver um troco que tenha vindo errado na compra de algum produto,

além de alterar informações em entrevistas de emprego e também mentir

para o parceiro.