Em vez de conferir um listão de

aprovados, o estudante que participar do novo Exame Nacional do Ensino

Médio (Enem) vai acompanhar pela internet, em janeiro, a definição das

vagas nas universidades que utilizam o exame no processo seletivo.

O

sistema de seleção unificado do Ministério da Educação vai ordenar

candidatos, em tempo real, conforme o ritmo de inscrições. Com isso, o

estudante deverá ficar atento ao site para calcular as chances de

ingresso e, se for o caso, mudar de opção quantas vezes desejar até o

fim das inscrições.

A vantagem do listão online é que, por um

período determinado (entre 20 e 30 dias), será possível simular a

classificação em quantos cursos desejar antes de confirmar a inscrição.

Encerrado o prazo, o estudante entra na disputa com, teoricamente, até

cinco chances de ser aprovado, porque o sistema prevê cinco chamadas,

conforme a sobra de vagas nos cursos.

Primeira opção é a mais importante
Para

distribuir as vagas, o sistema vai funcionar como um vestibular

tradicional e a ordem de escolha do curso contará mais do que a nota.

Primeiro, serão chamados os melhores colocados entre os que escolheram

o curso em primeira opção. Os que ficarem abaixo do ponto de corte e os

que escolheram a graduação como segunda, terceira, quarta e quinta

alternativa também terão chance, mas de acordo com uma eventual sobra

de vagas. A primeira etapa de classificação prevê cinco chamamentos.

Como vai funcionar
1 O estudante acessa o site do novo Enem (www.enem.inep.gov.br) e confere a nota obtida nas provas.
2

Na mesma página, poderá ver a lista das instituições. O Ministério da

Educação (MEC) não definiu ainda se a relação poderá ser acessada por

curso.

3 Ao selecionar uma opção

e informar a sua nota, o sistema informará, de acordo com o peso das

provas estabelecido pela instituição, se tem ou não média suficiente

para ingressar na graduação. Essa informação poderá mudar à medida em

que mais candidatos entrarem no sistema e escolherem o curso, com

médias mais altas. Por isso, o estudante deverá ficar atento ao site.

4

Enquanto o sistema estiver no ar, será possível simular escolhas,

checar notas e mudar de opção quantas vezes desejar até o fim do prazo

de inscrições, quando poderá se inscrever em até cinco cursos de até

cinco instituições.

5 Ao final do

prazo de inscrição, o sistema classificará os estudantes inscritos com

as melhores notas por curso. Cada um será selecionado para uma

graduação. A lista será em ordem decrescente, até o limite de vagas. Os

aprovados receberão instruções para matrícula. Cinco chamamentos estão

programados, mas a primeira opção é a mais importante.