O prédio onde por oito décadas funcionou a Wetzel, no Centro de

Joinville, vai ter um novo ocupante. A Pontifícia Universidade Católica

do Paraná (PUC) vai ocupar um dos espaços mais valorizados da cidade. O

contrato de aluguel será assinado na semana que vem, após seis meses de

negociação. Neste mês, um escritório da universidade já funcionará em um

dos prédios da fábrica.

A Wetzel está transferindo parte da

operação industrial para a zona Norte de Joinville e dará lugar a uma

das mais tradicionais e conceituadas universidades. A PUC tem 50 anos e

resolveu expandir os trabalhos para Santa Catarina. A proposta da

universidade – agora chamada Católica de Santa Catarina – é concentrar

os trabalhos em Joinville. Não há previsão de unidades em outras cidades

catarinenses.

Além de oferecer cursos de graduação e de completa

estrutura universitária (salas de aula, auditórios, biblioteca,

laboratórios, administrativo, reitoria, cantina, cafeteria, xerox,

brinquedoteca

e estacionamento), a PUC

estuda a criação de um espaço cultural e também uma empresa com base em

tecnologia.

— O projeto é de uma unidade bem flexível. A gente

quer construir a partir de parcerias —, diz o diretor de operação da

unidade Joinville da Católica SC, Hélio Amaral.

Ele antecipa que

uma primeira conversa com a Prefeitura foi feita sobre este espaço

cultural. A meta é a partir de agora manter contato com empresas da

cidade.

— Vamos cuidar de coisas pontuais neste primeiro

momento. Antes, vamos dar atenção ao projeto de restauro dos prédios que

é bem demorado —, afirma Amaral.

A principal preocupação do

diretor da unidade é criar condições para manter o status que a

instituição conseguiu em relação à qualidade dos serviços.

— A

gente vai se inserir no contexto e criar um padrão em Joinville. Iremos

conversar com a comunidade e com universidades para somar esforços e

direcionar cursos.

Amaral garante que este

ano não haverá aula de graduação “na fábrica”. De uma área de 23 mil m²,

a PUC irá assumir 17 mil m². Destes, 10 mil m² são de área construída.

Como

os prédios são da década de 1930, parte deles é tombada. Por isso, a

PUC se comprometeu em restaurar o imóvel e preservar as características

históricas. A expectativa é de que até 2013 o prédio seja totalmente

ocupado pela Universidade.

Em 2012 devem iniciar as obras de

restauração. No ano que vem, a ideia é iniciar os cursos de graduação.

Os administradores e diretores devem traçar as estratégias este ano como

data para início das aulas e para realização de vestibular.