O Conselho Monetário Nacional reduziu os juros do Fies (Financiamento ao Estudante do Ensino Superior) de 3,5% para 3,4% ao ano.

A decisão foi tomada em reunião feita nos dias 9 e 10 de março e foi

publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (11).

A nova taxa passa a valer para os contratos assinados a partir de

hoje e também para os saldos devedores dos contratos que já estão em

vigor.

No dia 15 de janeiro deste ano, o governo já havia cortado quase a metade dos juros do programa, que era de 6,5%.

Outra mudança é que o prazo para quitar a dívida, que antes era de

duas vezes o período do curso, agora passou a ser de três. Um aluno que

financiou um curso de quatro anos, por exemplo, pode quitar seu saldo

devedor com o banco em até 12 anos.

Os estudantes de medicina e de cursos de pedagogia ou licenciatura

passaram a ter a possibilidade de pagar parte da sua dívida com a

prestação de serviços.

Os professores da rede pública de educação básica, com jornada de 20

horas semanais, e os médicos das equipes do Programa da Saúde da

Família que estão em regiões prioritárias, segundo o Ministério da

Saúde, podem abater 1% da dívida todo mês.