O vestibular de inverno da Ufes, realizado ontem, surpreendeu os

candidatos. As questões objetivas abordaram temas da atualidade e a

redação fugiu do tradicional estilo dissertativo. Ao todo, 883 pessoas

faltaram à prova e estão fora da disputa. O número representa cerca de

14% dos participantes.

Gabarito

1 - D

2 - D

3 - D

4 - E

5 - C

6 - B

7 - B

8 - C

9 - B

10 - A

11 - D

12 - E

13 - C

14 - C

15 - E

16 - C

17 - B

18 - A

19 - C

20 - D

21 - D

22 - B

23 - E

24 - D

25 - C

26 - C

27 - C

28 - B

29 - E

30 - D

31 - C

32 - A

33 - D

34 - B

35 - D

36 - D

37 - B

38 - A

39 - E

40 - E

41 - C

42 - A

43 - D

44 - A

45 - C

46 - D

47 - A

48 - E

49 - A

50 - C

Entre os candidatos, 24 fizeram a

prova em locais separados. A universidade disponibilizou provas

ampliadas, provas em Braille e condições especiais para portadores de

deficiência física, acidentados, grávidas e lactantes. A previsão

inicial era que 6.310 candidatos fizessem a prova. Outros 2.651 optaram

por utilizar a nota do Enem ou pontuação obtida em vestibular da Ufes,

a partir de 2005 como forma de acesso à universidade.

O processo seletivo tem como objetivo preencher 888 vagas para 26

cursos. Dessas, 333 vagas estão distribuídas em 14 cursos que não foram

ocupadas no último vestibular. São oferecidas outras 355 vagas para

oito novos cursos no Centro de Ciências Agrárias, em Alegre, e mais 200

vagas em quatro cursos de licenciatura no Centro Universitário Norte do

Espírito Santo e Pólo Universitário, em São Mateus.

A lista dos aprovados será anunciada no dia 24. Os aprovados deverão se

matricular entre os dias 27 e 31, na Pró-Reitoria de Graduação da Ufes.

As aulas começam no segundo semestre.

Os classificados nos cursos de licenciatura do campus de São Mateus

deverão cursar, por um semestre, quatro disciplinas específicas, e, se

aprovados, escolherão o curso desejado a partir da pontuação obtida.

Opinião

O que você achou da prova?

Leonardo Favaro,

17 anos, aluno do 3º ano

"Vim de João Neiva para fazer a prova. Não estava muito complicada.

Algumas questões fizeram alusão a temas atuais, como a gripe suína.

Achei interdisciplinar. Mas a redação surpreendeu".

Tatiane Leite Belusso,

23 anos, auxiliar administrativo

"Parei de estudar há seis anos e achei a prova difícil. A redação foi

inusitada. Ao invés de uma dissertação, pediram um editorial com o tema

trocadilhos. Mas espero passar para Ciências Contábeis".

Bruno Lorencini,

23 anos, estudante

"As questões de Física estavam mais difíceis. As perguntas de Geografia

e História estavam fáceis. Não fiz cursinho, mas acho que consigo

passar para o curso de Arquivologia".

De Fundão para a prova da Ufes

Este grupo de candidatos estuda no Projeto Universidade Para Todos

(PUPT), em Fundão, e conseguiu transporte com apoio da prefeitura para

fazer a prova em Vitória. Anderson Oliveira, 18, vai tentar uma vaga no

curso de Fisioterapia. "A concorrência é alta, mas não achei a prova

objetiva difícil. A redação estava mais complicada".

As universidades da Região Sudeste e o Enem

Universidade Federal do ABC: Adotará o Enem como fase única e para o preenchimento de vagas remanescentes

Universidade Federal de São Carlos: A partir de 2010, utilizará o Enem

como 50% da nota do processo seletivo e para vagas remanescentes

Universidade Federal de São Paulo: Adotará o Enem pelo menos como 1ª fase e para vagas remanescentes

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri: O Enem será

utilizado como fase única para preencher 50% das vagas e para as

remanescentes

Universidade Federal de Uberlândia (UFU): Adotará Enem como 1ª fase em 2010

Universidade Federal de Viçosa (UFV): A partir de 2009, o Enem comporá

50% da nota final do vestibular e será adotado como critério para vagas

remanescentes

Universidade Federal Fluminense (UFF): Em 2010 o Enem será usado para

compor parte da nota da 1ª fase. A nota do Enem também servirá como

bônus de 10% a 15% para compor a nota da segunda fase de alunos da rede

pública

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ): Adotará o Enem como fase única já em 2009 e para vagas remanescentes

Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes): A nota objetiva será usada em substituição à primeira fase do vestibular

Universidade Federal de Alfenas (Unifal): Adotará o Enem como fase única e para vagas remanescentes

Universidade Federal do Triângulo Mineiro: Como parte da nota (50%) da

prova de conhecimentos gerais e para vagas remanescentes

Universidade Federal de Itajubá: Uso como fase única para 4 cursos do

campus de Itajubá e para todos os cursos do campus de Itabira. Para os

demais cursos do campus de Itajubá, será primeira fase

Universidade Federal de Juiz de Fora: Uso opcional na primeira fase e para preencher vagas remanescentes

Universidade Federal de Lavras: Será usado como fase única. A

instituição também manterá o processo seriado de ingresso, em que a

nota do Enem compõe a 3ª fase

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG): Em fase de decisão para o processo seletivo de 2011

Universidade Federal de Ouro Preto: Como primeira fase do vestibular

Universidade Federal de São João Del Rei: De 10% a 25% das vagas

(percentual em discussão) serão preenchidas pelo Enem, como fase única.

Os alunos que quiserem poderão usar a nota para a primeira fase do

processo seletivo. Também será usado para vagas remanescentes

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio): Como fase única e para preencher vagas remanescentes já em 2009

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): Para seleção na primeira fase

Fontes:

Leonardo Matiazzi, professor de Geografia; Adson Dias de Paula,

professor de Química do Pupt; Filipe Machezi, professor de Biologia do

Salesiano; Calimério Soave de Almeida, professor de Gramática e Redação

no Pupt; Leonardo Gama, professor de Física do Salesiano; Renato

Coutinho, professor de História do Pupt, Darwin e Escola Santa Adame; e

Paulo Roberto, professor de Matemática do Pupt, Nacional, UP, Contec e

Renovação