Depois de três anos, candidatos

inscritos para o vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do

Sul (UFRGS), de Porto Alegre, poderão concorrer também aos cursos da

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A instituição marcou provas

de 13 a 16 de janeiro com alterações no sistema de cotas e recebe

inscrições até 7 de novembro pela internet (www.ufsm.br/coperves). A

UFRGS encerrou o prazo no domingo e aplica provas de 7 a 10 de janeiro.

Na

UFSM, 36% das vagas estão reservadas para alunos de escolas públicas,

afro-brasileiros e estudantes com necessidades especiais. A novidade é

que, para ter a redação corrigida e concorrer aos 66 cursos oferecidos,

os candidatos ao ingresso universal (64%) e os cotistas poderão ter

pontos de corte diferentes. Ou seja, quem optar pelas cotas concorrerá

com os seus iguais e somente para as vagas destinadas a sua reserva.

Em

2008, dos 16.902 inscritos na UFSM, 6.512 concorreram como cotistas, o

que representou 38,5% das inscrições. Desse total, 6.054 eram de alunos

que tinham cursado parte dos ensinos Fundamental e Médio em escola

pública. Este ano, esse percentual poderá ser reduzido (a universidade

está exigindo que o candidato tenha cursado todo o colégio na rede

pública). Mesmo assim, ainda deverá ser o grupo mais concorrido entre

os cotistas, com acesso a 20% das vagas.

Para

o primeiro vestibular de 2009 (haverá um segundo concurso em maio), a

UFSM oferece 2.327 vagas em 59 cursos em Santa Maria, três em Frederico

Westphalen e quatro em Palmeira das Missões. Outra novidade é a

aplicação das provas. Os candidatos terão de prestar o concurso no

campus onde é oferecido o curso para o qual está inscrito.

O que é o ponto de corte
-

Para selecionar os alunos, a UFSM pré-classifica os candidatos de

acordo com o número de acertos nas provas objetivas. São selecionados

para continuar concorrendo (passam pelo ponto de corte) um número de

estudantes que representa o dobro do número de vagas oferecidas no

curso. A universidade divulga o nome desses candidatos antes de aplicar

a prova de redação para que os demais possam optar ou não por fazer a

redação, uma vez que ela não será corrigida.

Saiba mais
> Inscrições: até 7 de novembro
> Onde: no site www.ufsm.br/coperves
> Taxa: R$ 75,82
> Provas: 13 a 16 de janeiro, em Santa Maria, Frederico Westphalen e Palmeira das Missões
Como ficam as vagas
64% (ingresso universal) – Estudantes que não se enquadram no sistema de cotas ou não desejam participar
20%

(reserva para estudantes de escola pública) – Candidatos devem ter

concluído os ensinos Fundamental e Médio na rede pública brasileira

OBS: até o ano passado, podia ter até um ano da escolaridade comprovada em escola privada.
11%

(reserva para afro-brasileiros) – Candidato deve se autodeclarar preto

ou pardo (conforme classificação do IBGE), na hora da matrícula

5% (reserva para pessoas com necessidades especiais)
> Candidatos devem apresentar atestado médico na matrícula
Cotas para índios
>

Serão criadas até oito vagas para indígenas. Para o ingresso, o

candidato deverá apresentar para a matrícula o registro administrativo

de índio emitido pela Fundação Nacional do Índio (Funai) e declaração

do órgão de que procede de reserva indígena ou é residente de área

urbana. Para os indígenas também há ponto de corte exclusivo.