Cursar o ensino superior sempre foi o seu sonho e você está cada vez mais perto de realizá-lo. Mas aí, sai o resultado do Enem e você vê que não teve nota suficiente para ser aprovado em uma universidade pública. 

Calma! Ainda não é hora de você desistir de entrar em uma universidade em 2020. Existem diversas formas de fazer um curso superior no próximo ano, uma delas é concorrer a uma bolsa do ProUni. 

Saiba mais sobre o ProUni

O ProUni, Programa Universidade para Todos, é um processo de seleção do Governo Federal, de incentivo aos estudantes do ensino médio para que possam contar com uma bolsa de estudo no ensino superior em universidades particulares. 

Essas bolsas são concedidas em duas modalidades: integral (uma bolsa de 100%) ou parcial (de 50%). As modalidades são definidas de acordo com as informações socioeconômicas do candidato e ainda conforme a nota obtida no Enem. 

Criado há mais de 10 anos, o programa já atendeu a quase 3 milhões de estudantes. Em 2019, o ProUni bateu seu recorde em concessão de bolsas e ofereceu mais de 244 mil delas para estudantes de todo o país, sendo cerca de 117 mil na modalidade integral e outras 127 mil na modalidade parcial. 

Quais os critérios para se candidatar ao ProUni

Para se candidatar às bolsas, você precisa preencher os seguintes critérios:

  • Ter participado de alguma das edições do Enem a partir de 2010, e obtido, pelo menos, 450 pontos na média da somatória das provas e, ainda, nota superior a zero na redação.
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em escola particular com bolsa integral.
  • Para solicitar uma bolsa integral, de 100%, é preciso ter uma renda mensal familiar de até 1,5 salário mínimo por pessoa.
  • Já para concorrer a uma bolsa parcial, de 50%, é preciso ter uma renda familiar mensal de até 3 salários mínimos por pessoa.

Professores do ensino público também podem se inscrever para concorrer a uma das bolsas. 

Mas atenção! Todas essas informações precisam ser comprovadas. Se você não comprovar que se encaixa nos critérios para concorrer a uma bolsa, está fora da seleção. 

E o que acontece quando os candidatos não conseguem comprovar os dados para concorrer a uma vaga? Sobram bolsas que vão para uma segunda chamada de candidatos.

Se, ainda assim, houver bolsas remanescentes, todos os candidatos, inclusive os que tiveram os pedidos negados, podem concorrer a esta última chance. 

Como funcionam as bolsas remanescentes do ProUni

Muitas vezes pode acontecer de o estudante se candidatar para receber uma bolsa do ProUni, mas não conseguir reunir toda a documentação necessária para comprovação dos critérios de concessão.

Nesses casos, o ProUni oferece as bolsas remanescentes para novos candidatos. Nesta etapa, o processo é mais simples. Podem concorrer às bolsas alunos já matriculados no ensino superior e que desejam seguir seu curso com uma bolsa ou aqueles que ainda pleiteiam uma vaga para se matricular em uma instituição.

Fique atento aos prazos de inscrição 

Além disso, o candidato às bolsas remanescentes precisa ficar atento porque os prazos de inscrição são diferentes. As inscrições para o ProUni acontecem duas vezes ao ano, normalmente nos meses de janeiro e agosto. 

Já as inscrições para as bolsas remanescentes costumam acontecer de alguns dias a alguns meses depois. Vai depender da modalidade do aluno, matriculado ou ainda não ingressante. 

Em 2019 as inscrições para uma bolsa remanescente no segundo semestre aconteceram de 5 a 16 de agosto, para os candidatos não matriculados em uma instituição de ensino superior, e de 5 de agosto a 30 de setembro, para os que já estavam matriculados.

Por isso, é muito importante que o candidato fique sempre atento ao site do ProUni e acompanhe frequentemente as datas. Assim que é publicado o edital, as vagas são preenchidas de acordo com a ordem de inscrição (desde que a documentação do aluno seja comprovada). 

Como escolher a instituição de ensino?

Outro ponto importante é escolher a instituição de ensino na qual você pretende seguir o seu curso.

Nem todas as universidades ou faculdades são instituições parceiras do programa. Mas fique tranquilo, o MEC só credencia para participar do ProUni as instituições que têm boas avaliações e estão bem posicionadas nos rankings de universidades.

Separamos para você algumas instituições que aderem ao ProUni. Mas atenção: nem todas as universidades e faculdades credenciadas dispõem de vagas remanescentes. 

Por isso, fique sempre de olho nas vagas e acompanhe se aquele seu tão sonhado curso está entre as opções para bolsa remanescente. 

Ficou interessado? Comente abaixo se você já se inscreveu para receber bolsa do ProUni!

Veja também:

Saiba onde fazer curso de graduação gratuito em 2020

Quanto preciso tirar no Enem 2019 para conseguir bolsa?