18. Que outros aspectos podem ser levantados para explicar tal situação?

Existem casos em que o estudante é classificado em cursos distantes de sua residência, implicando em custos de deslocamento e manutenção que o levam a desistir da bolsa conquistada. Cursos ministrados a distância que implicam recursos adicionais para aquisição de computador, DVD, acesso à internet em banda larga, além de deslocamentos periódicos aos polos presenciais para avaliação também não são muito procurados pelos candidatos ao ProUni.

19. Como o MEC tem agido para minimizar esse problema?

Para minimizar tal fato, o MEC divulga, durante o processo seletivo, as notas mínimas para classificação em cada curso onde haja bolsas ofertadas. Além disso, quando o candidato efetua sua inscrição num curso cuja nota mínima para aprovação seja superior à sua, o SisProUni emite mensagem informando-o, de forma que ele possa trocar sua opção. O SisProUni também emite mensagem de aviso ao candidato quando este efetua opção por bolsa em estado diferente do seu.

20. Quem pode ocupar bolsa remanescente?

Para ocupar as bolsas remanescentes do processo seletivo do ProUni os candidatos devem cumprir os mesmos requisitos de renda e devem fazer sua inscrição pela internet, na página oficial do ProUni.

21. Qual a relação entre as instituições filantrópicas e o ProUni?

As entidades beneficentes de assistência social, conhecidas como filantrópicas, já tinham de oferecer 20% de sua receita em gratuidade. O ProUni apenas estabeleceu que, para as filantrópicas que atuam no ensino superior, os 20% devem ser aplicados, primeiramente, concedendo-se 1 bolsa integral para cada 9 estudantes matriculados. O montante faltante para se atingir os 20% pode ser aplicado em bolsas integrais ou parciais e em programas não decorrentes de obrigações curriculares de ensino e pesquisa.

22. As filantrópicas têm que cumprir outras regras?

Sim. Aquelas que aderem ao ProUni devem adotar as regras do programa para seleção de bolsistas (Enem) e têm a base de cálculo dos 20% diminuída.

23. Qual a relação entre o ProUni e o FIES?

Bolsistas parciais de 50% do ProUni podem usar o FIES para financiar  metade da parcela da mensalidade que não é coberta pela bolsa, desde que seja para o mesmo curso e faculdade onde o estudante tem a bolsa do ProUni e a soma dos dois benefícios não ultrapasse o valor da mensalidade com desconto.