Sabemos que o Programa Universidade para Todos (ProUni) costuma ser bem concorrido, mas ficar fora da primeira chamada do programa não significa que suas chances se esgotaram. 

Isso porque sempre acontece a desistência de alguns estudantes aprovados, a perda do prazo ou aprovados não apresentarem a documentação completa.

Após a primeira convocação dos candidatos pelo ProUni, ainda há uma segunda chamada, seguida pela lista de espera e, por fim, pela abertura de inscrições em vagas remanescentes.

Quando é feita a segunda chamada do ProUni?

O ProUni convoca os aprovados em segunda chamada cerca de duas semanas após a publicação do resultado da primeira chamada

O cronograma completo e as convocações para comprovação e matrícula ficam disponíveis no site oficial do programa, dentro do portal do Ministério da Educação (MEC).

Para ajudar você a se organizar, listamos todas as etapas do processo seletivo do ProUni:

  1.  
  1. Abertura das inscrições para o processo seletivo (janeiro e junho).
  2. Encerramento das inscrições.
  3. Resultado da primeira chamada.
  4. Período (mais ou menos 10 dias) para os candidatos da primeira chamada comprovarem as informações e efetuarem matrícula.
  5. Publicação do resultado da segunda chamada.
  6. Comprovação de informações e matrícula dos candidatos convocados em segunda chamada. O período para comparecer às instituições é de uma semana.
  7. Abertura das inscrições para participar da lista de espera (período com duração de 2 dias, normalmente).
  8. Comprovação e matrícula de quem passou em lista de espera.
  9. Abertura das inscrições para ocupar vagas remanescentes – geralmente em março e agosto, 2 ou 3 semanas após a divulgação dos aprovados em lista de espera.

Quem pode ser convocado na segunda chamada do ProUni?

No processo seletivo do ProUni, os candidatos aos mesmos cursos e universidades são classificados de acordo com suas notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 

Aqueles que não foram selecionados na primeira etapa, mas que atingiram a nota exigida pelo programa (pelo menos 450 pontos no Enem, sem zerar a Redação), podem ser convocados na segunda chamada.

Também tem chances de ser convocado o candidato que foi pré-selecionado para sua segunda opção de curso, mas que acabou “reprovado” em razão de não formação de turma.

Atenção: quem é selecionado na primeira chamada do ProUni e não realiza a matrícula é excluído do sistema e, portanto, não tem chances de participar da segunda convocação.

Critérios socioeconômicos do ProUni

Além de exigir uma pontuação mínima no Enem para que o candidato possa se inscrever, o ProUni estabelece critérios de renda e escolaridade. 

Os estudantes que não conseguem comprovar esses requisitos durante o período de matrícula são reprovados na seleção.

Veja quais são os critérios socioeconômicos do ProUni:

  • Renda familiar de até 1,5 salários mínimos por pessoa para concorrer às bolsas de 100% e de até 3,5 salários mínimos por pessoa para concorrer às bolsas de 50%.
  • Ter cursado o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede particular.

Lista de espera do ProUni

Mesmo após a divulgação da primeira e da segunda chamadas, é comum que ainda sobrem algumas vagas não preenchidas dentro do programa. As bolsas que sobram são distribuídas entre os estudantes que ficaram na lista de espera. 

A inscrição na lista de espera, contudo, não é automática. Os candidatos precisam acessar o sistema do ProUni e manifestar interesse dentro do prazo estabelecido (2 dias, normalmente).

Bolsas remanescentes

Após a segunda chamada e a convocação de lista de espera, há ainda mais uma chance: nos meses de março e agosto, o programa costuma abrir inscrições para as bolsas remanescentes (aquelas que não foram distribuídas durante o processo regular).

A inscrição, nesse caso, também é feita no site do ProUni. Acessando o sistema, o candidato consegue visualizar quais são os cursos com vagas disponíveis e quais as universidades participantes. 

Como a distribuição preliminar de bolsas nessa etapa ocorre por ordem de chegada, é preciso ser bem rápido para acessar o sistema e selecionar a opção. Depois, o candidato precisa levar toda a documentação até a universidade em que a bolsa está disponível.

Se o candidato cumprir os requisitos e os prazos, ele recebe a bolsa. Caso contrário, ele é reprovado e a bolsa retorna ao sistema do ProUni. 

Onde estudar com ProUni e outras bolsas de estudos

Existem ótimas universidades que trabalham com o ProUni e têm sistemas próprios de bolsas e descontos. Selecionamos algumas delas:

Todas essas instituições são reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC – portanto, emitem diplomas válidos em todo o Brasil. 

Para saber mais sobre cursos, bolsas e processos seletivos, basta clicar sobre a universidade de seu interesse e navegar pelo site. Boa sorte e bons estudos!

Leia também:

Entenda qual é a nota mínima que você precisa tirar no Enem

Conheça as notas de corte para cursos EAD no ProUni

Você pretende se inscrever no ProUni? Que curso de graduação deseja fazer? Queremos ouvir você! Conte para a gente nos comentários.