Psicologia é um curso muito procurado no Brasil. Além de figurar na lista dos 10 preferidos dos estudantes que participam do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do MEC, de vez em quando aparece também entre os mais concorridos dos vestibulares tradicionais.

Tamanho interesse se explica pelo dinamismo da profissão. Hoje o psicólogo, além de trabalhar em clínicas e consultórios, passou a ser muito disputado na área de Recursos Humanos e Recrutamento em empresas de grande e médio porte.

Infelizmente, nem todo mundo que quer fazer Psicologia consegue entrar na universidade pública ou pagar a faculdade privada. Por conta disso, muita gente se pergunta se existem alternativas, se tem Psicologia no ProUni, por exemplo.

A resposta é sim! É possível conseguir uma bolsa de estudos parcial ou integral para estudar Psicologia no Brasil. A seguir, vamos ajudá-lo a descobrir o que fazer para concorrer ao benefício na próxima edição do ProUni!

Como se inscrever no ProUni para Psicologia?

O ProUni abre inscrições duas vezes por ano, nos meses de janeiro e junho. Para concorrer a uma bolsa de estudos em Psicologia, é preciso ter feito o Enem do ano anterior e obtido pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.

Quando abre o período de inscrições, o candidato precisa acessar o site do ProUni, preencher os dados necessários e escolher entre as opções de curso disponíveis. O processo é informatizado, totalmente gratuito e feito somente pela internet.

Veja como participar da seleção para conseguir uma bolsa de Psicologia pelo ProUni:

  1. Acesse o site do ProUni
  2. Informe seu número de inscrição e senha do Enem do ano anterior.
  3. Preencha seu endereço de e-mail e o número do telefone.
  4. Informe os dados cadastrais solicitados – preste bastante atenção.
  5. Selecione duas opções entre as vagas disponíveis para o seu perfil de renda. Escolha a faculdade, o local de oferta (cidade, campus, unidade), o turno (noturno, vespertino, diurno), o tipo de bolsa (parcial ou integral) e a modalidade de concorrência (cotas ou ampla concorrência).
  6. Por fim, siga as orientações do sistema e confirme sua inscrição.

O resultado do ProUni é divulgado em duas chamadas diferentes. Os candidatos que não conseguirem entrar na primeira, ainda têm chance de conseguir uma bolsa para Psicologia na segunda chamada.

Se seu nome não aparecer depois da segunda chamada, não desanime. Há ainda uma terceira chance com a lista de espera. Para participar da lista, é preciso ficar atento às datas divulgadas pelo MEC. Quando sair o anúncio, volte à página do ProUni, acesse o sistema e “manifeste interesse”, marcando a opção correspondente. Depois é só torcer.

Que nota eu preciso tirar no Enem para passar em Psicologia no ProUni?

Conseguir uma bolsa de estudos em Psicologia pelo ProUni pode ser bem difícil. O curso é bastante procurado, com muitos candidatos disputando o mesmo benefício que você.

Às vezes a nota de corte se aproxima de 800 – um número bem alto! Por outro lado, em algumas instituições é possível obter uma bolsa do ProUni para Psicologia apenas com a nota mínima, que corresponde a 450 pontos.

O segredo para se dar bem no ProUni é acompanhar o movimento das notas no sistema durante o período de inscrições. As chamadas “notas de corte” são o desempenho mínimo necessário para conseguir determinada vaga. Ao fazer esse monitoramento, você pode mudar de opção quantas vezes quiser até encontrar um curso que aceite a sua nota. O sistema vai levar em conta sempre a última opção que você salvou.

Veja a seguir alguns exemplos de notas de corte para conseguir o ProUni no curso de Psicologia.

Exemplos de nota de corte de Psicologia no ProUni

As notas de corte para entrar em Psicologia pelo ProUni variam de edição para edição. Nos últimos anos, elas têm se mantido acima de 700 em vagas mais disputadas e em 450 nas menos concorridas.

Veja algumas notas de corte recentes nas duas modalidades de concorrência:

Ampla concorrência:

  • Nota máxima: 789,92
  • Nota mínima: 450

Ações afirmativas (cotas):

  • Nota máxima: 780,88
  • Nota mínima: 451,40

Quem pode participar do ProUni?

O requisito mínimo para concorrer a uma bolsa de Psicologia pelo ProUni é ter obtido 450 pontos na média das provas e nota maior que zero na redação do Enem do ano anterior à seleção.

O ProUni é uma iniciativa de inclusão, direcionado a estudantes que não conseguem bancar uma faculdade privada. Por conta disso, o MEC estabeleceu outros requisitos de renda e formação para conceder bolsas de Psicologia. Podem concorrer ao ProUni o candidato que: 

  • Não tem diploma de nível superior.
  • Tem renda familiar bruta mensal de no máximo um salário mínimo e meio por pessoa da família para concorrer a uma bolsa integral ou possui renda familiar bruta mensal de no máximo três salários mínimos para disputar uma bolsa parcial.
  • Atende a pelo menos uma das situações a seguir:
    • Fez o ensino médio completo em escola pública.
    • Fez o ensino médio completo em escola privada como bolsista integral.
    • Fez uma parte do ensino médio em escola pública e outra parte em escola privada como bolsista integral.
    • É pessoa com deficiência.
    • É professor efetivo da rede pública de ensino e está concorrendo a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura (nesse caso não há requisitos de renda).

Universidades que têm o curso de Psicologia e participam do ProUni

A cada edição do ProUni muda o número de universidades que oferecem vagas no curso de Psicologia. Para descobrir quais instituições participam da seleção é preciso checar o site do ProUni durante o período de inscrição.

O MEC só permite que instituições bem avaliadas participem do ProUni – o que dá aos candidatos a certeza de que estão escolhendo um curso de qualidade. Veja algumas universidades que participam do ProUni e têm graduação em Psicologia.

Veja também:

Como entrar no ProUni com a nota do Enem

Vai tentar o ProUni para Psicologia? Conte para a gente aqui nos comentários!