Confira quem são os estudantes gaúchos com as maiores notas no Enem e suas dicas para a prova

<!--

OAS_AD('Middle');

//-->

2º - Moisés Lazzaretti Vieira, 23 anos

QUEM É

- Ex-aluno da Escola Estadual Florinda Tubino Sampaio, de Porto Alegre

- 2º colocado nacional no Enem: 98,41 (prova objetiva) e 100 (redação)

"A prova foi feita para mim"

Antes de prestar o Enem do ano passado, Moisés havia sido aprovado em outros três vestibulares de universidades públicas. Com a média alta no Enem (ele errou apenas uma questão), pôde escolher qualquer curso superior pelo ProUni.

RECEITA

"Sempre me dei bem na escola, tirava boas notas. Mas a escola pública não dá muito incentivo, é preciso ir atrás para se aprofundar nos assuntos. Sempre fui além do que era dado, não tinha uma rotina preestabelecida para fazer isso. Ia investigando notícias e atualidades conforme meu interesse. Teve uma pessoa em particular que me despertou esse lado. Foi uma professora de filosofia que disse - numa aula onde todo mundo dormia - para ir atrás de mais uma fonte, ler diferentes jornais e revistas. Desde cedo, então, passei a ler muito e interpretar o que eu estava lendo. Por isso que eu digo que a prova do Enem foi feita para mim. Interpretação e redação são campos onde me dou bem. Faço assim: primeiro leio, entendo e converso com meus amigos sobre o que eu li. Faço isso de maneira bem informal, mas acredito que me ajudou na hora da prova. O que conta para o Enem não é apenas a educação formal, do que se aprende na escola. Mas o que tu apreendestes por conta própria, por curiosidade. Ele avalia também a capacidade de raciocínio."

DICAS

- Leia sobre assuntos na pauta do dia:

"Na parte objetiva, uma dica importante é saber o que está em pauta nos jornais. No ano passado, caiu uma questão sobre o biodiesel, um assunto valorizado pelo governo federal, que faz a prova. Também é importante saber interpretar."

- Treine a argumentação:

"Na redação, é preciso saber expressar o ponto de vista de forma clara e precisa. Um exercício bárbaro para aprender a escrever bem é conseguir ensinar. Quem sabe ensinar alguém consegue se dar bem na redação."

COMO ESTUDAR

"Ter uma rotina de estudos é importante."

3° - Juliana Rech Londero, 18 anos

QUEM É

- Ex-aluna do Colégio La Salle do Carmo, de Caxias do Sul

- 1ª colocada em Medicina da UCS

- 3ª colocada nacional no Enem: 95,24 (prova objetiva) e 100 (redação)

"É preciso estar bem informado"

Egressa de um colégio particular, Juliana aproveitou a alta nota no Enem para entrar em Medicina na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Por causa dele, precisou apenas fazer as provas de biologia, química, português e inglês, e ainda garantiu o 1º lugar no curso.

RECEITA

"Sempre estudei bastante. Quando soube que o Enem contava pontos para ingressar na UCS no terceiro ano, decidi me preparar para ele. Durante todo o ano passado, eu fiz cursinho e estudei para o Enem e para o vestibular."

DICAS

- Estude fazendo as provas anteriores

"Para qualquer prova, é útil fazer as provas já aplicadas como treino. Mas há um detalhe importante: a prova é longa, e o tempo, escasso. Por isso, fazia os testes e contava o tempo que levava para resolver as questões. Na hora da prova, li o tema da redação primeiro, fiz um esboço do que iria escrever e anotei palavras-chave. Depois, parti para a prova objetiva."

- Fique ligado no mundo

"O Enem cobra conhecimento em atualidades. Por isso, é preciso estar bem informado."

- Fatos históricos

"Na redação, o importante é ter idéias novas. Você precisa apresentar soluções para os problemas que eles apresentam. Como o tema era Como Conviver Com a Diferença, eu aproveitei o conhecimento que eu tinha da II Guerra Mundial, um assunto pelo qual sou fascinada. Citei exemplos de fatos históricos como a guerra e o Apartheid para falar sobre o tema."

COMO ESTUDAR

"Começava a estudar a partir das 14h até a noite. E fazia basicamente os testes."

- Luciana Soldera, 17 anos

QUEM É 

- Ex-aluna do Colégio Rosário

- 1º lugar em Geografia na UFRGS

- 5º lugar nacional no Enem: 100 (prova objetiva) e 95 (redação)

"O Enem cobra interpretação"

Apesar de não conseguir aproveitar o impecável desempenho no Enem para ingresso na universidade, Luciana adorou ter feito a prova. Segundo ela, o exame não favorece a decoreba, mas instiga a pensar.

RECEITA

"Sempre tirei boas notas, mas meu método era prestar atenção em aula. Quando chegava em casa, revisava os conteúdos. Além disso, leio bastante literatura, poesia, história e geografia, curso que eu escolhi. Fiz o Enem porque achei interessante a proposta da prova de apresentar questões com conteúdos integrados. E fiz para treinar, porque meu objetivo era passar na UFRGS."

DICAS

- Vá tranqüilo

"Como não precisava da nota do Enem para passar no Vestibular, fiz a prova tranqüila. Acho que isso foi importante para não ter errado nenhuma questão."

- Leia o tema da redação antes de iniciar a prova objetiva

"É bom fazer isso para ir pensando no que escrever. As idéias vão surgindo no decorrer da prova."

- Invista na interpretação de textos e gráficos

"O vestibular cobra a matéria que se aprende no colégio. O Enem cobra interpretação. É preciso saber interpretar não apenas textos, mas também gráficos. É importante ler jornais - saber o que se passa, principalmente, no Brasil. É uma forma de não ser surpreendido na hora da prova."