Depois de muita expectativa, o Ministério da Educação (MEC) divulgou

ontem um simulado com 40 questões sobre o novo Exame Nacional do Ensino

Médio (Enem), que vai substituir de forma total ou parcial os

vestibulares das três universidades federais do estado

(UFPE/UFRPE/Univasf).

O modelo de prova trouxe dez questões para cada

uma das quatro áreas de conhecimento exigidas: linguagens, matemática,

ciências da natureza e ciências humanas. Se depender das questões

apresentadas ontem, os feras não terão com o que se preocupar na prova

de matemática, disciplina que terá o maior peso no Enem deste ano. O

nível de cobrança, segundo os professores entrevistados ontem pelo

Diario, está abaixo do aplicado na antiga 1ª fase da Covest.

Confira aqui as provas do simulado:

os testes de física, química e geografia fizeram jus à promessa do MEC

e exigiram conhecimentos de atualidades. Mas também houve surpresas. A

primeira questão da área de ciências da natureza, ao contrário do que

garantiu o ministro Fernando Haddad, cobrou uma fórmula específica de

frequência, presente no conteúdo de física. Todos os enunciados do

simulado foram retirados do mesmo banco de itens de onde serão

escolhidas as questões para a elaboração da prova oficial, que terá 180

perguntas, mais uma redação. Cento e vinte professores das cinco

regiões brasileiras participaram da realização desse banco de itens.

Dos mais de 4,5 milhões de candidatos inscritos para o Enem 2009 em

todo o país, 231.474 estão em Pernambuco. As provas do Enem acontecem

nos dias 3 e 4 de outubro.

Mário Sérgio, português

"Nessa questão podemos avaliar a interdisciplinaridade que será cobrada pelo novo Enem."

Questão 6

- "O aumento de dióxido de carbono na atmosfera, resultante do uso de

combustíveis fósseis e das queimadas, pode ter consequências

calamitosas para o clima mundial, mas também pode afetar diretamente o

crescimento das plantas. Cientistas da Universidade de Basel, na Suíça,

mostram que, embora o dióxido de carbono seja essencial para o

crescimento dos vegetais, quantidades excessivas desse gás prejudicam a

saúde das plantas e têm efeitos incalculáveis na agricultura de vários

países." O texto acima possui elementos coesivos que promovem sua

manutenção temática. A partir dessa perspectiva, conclui-se que:

a) a palavra "mas", na linha 3, contradiz a afirmação inicial do texto: linhas 1 e 2

b) a palavra "embora", na linha 4, introduz uma explicação que não encontra complemento no restante do texto

c)

as expressões: "consequências calamitosas", na linha 2, e "efeitos

incalculáveis", na linha 6, reforçam a ideia que perpassa o texto sobre

o perigo do efeito estufa

d) o uso da palavra "cientistas", na

linha 3, é desnecessário para dar credibilidade ao texto, uma vez que

se fala em "estudo" no título do texto

e) a palavra "gás", na

linha 5, refere-se a "combustíveis fósseis" e "queimadas", nas linhas 1

e 2, reforçando a ideia de catástrofe

Eduardo Belo, matemática

"Essa

é uma das questões mais fáceis do simulado e exige apenas raciocínio

lógico dos alunos. Com exceção da questão de número 2, todas estão num

nível inferior ao da 1ª fase da Covest."

Questão 1 -

Com o objetivo de trabalhar com seus alunos o conceito de volume de

sólidos, um professor fez o seguinte: pegou uma caixa de polietileno,

na forma de um cubo com 1 metro de cada lado, e colocou nela 600 litros

de água. Em seguida, colocou, dentro da caixa com água, um sólido que

ficou completamente submerso. Considerando que, ao colocar o sólido

dentro da caixa, a altura do nível da água passou a ser 80cm, qual era

o volume do sólido?

a) 0,2 m3

b) 0,48 m3

c) 4,8 m3

d) 20 m3

e) 48 m3

Aderbal Araújo, biologia

"Essa é a questão mais complexa, no entanto, o fera antenado com as notícias saberia responder."

Questão 4

- "A nanotecnologia está ligada à manipulação da matéria em escala

nanométrica, ou seja, uma escala tão pequena quanto a de um bilionésimo

do metro. Quando aplicada às ciências da vida, recebe o nome de

nanobiotecnologia." Como exemplo da utilização dessa tecnologia,

pode-se citar a utilização de nanopartículas magnéticas (nanoimãs) em

terapias contra o câncer. Considerando-se que o campo magnético não age

diretamente sobre os tecidos, o uso dessa tecnologia em relação às

terapias convencionais é:

a) de eficácia duvidosa, já que não é possível manipular nanopartículas para serem utilizadas na medicina com a tecnologia atual

b)

vantajoso, uma vez que o campo magnético gerado por essas partículas

apresenta propriedades terapêuticas associadas ao desaparecimento do

câncer;

c) desvantajoso, devido à readioatividade gerada pela

movimentação de partículas magnéticas, o que, em organismos vivos,

poderia causar o aparecimento de tumores

d) desvantajoso, porque

o magnetismo está associado ao aparecimento de alguns tipos de câncer

no organismo feminino como, por exemplo, o câncer de mama e o de colo

de útero

e) vantajoso, pois se os nanoimãs forem ligados a

drogas quimioterápicas, permitem que estas sejam fixadas diretamente em

um tumor por meio de um campo magnético externo, diminuindo-se a chance

de que áreas saudáveis sejam afetadas.

Axel Alves, história

"Esse é um tema que raramente é abordado no ensino médio."

Questão 8 -

"A economia solidária foi criada por operários, no início do

capitalismo industrial, como resposta à pobreza e ao desemprego que

resultavam na utilização das máquinas, no início do século XIX. Com a

criação de cooperativas, os trabalhadores buscavam independência

econômica, colocando-as a serviço de todos os membros da empresa. Essa

ideia persistiu e se espalhou: da reciclagem ao microcrédito, já

existem milhares de empreendimentos desse tipo hoje em dia. Na economia

solidária, todos os que trabalham são proprietários da empresa." A

economia solidária, no âmbito da sociedade capitalista, institui

complexas relações sociais, demonstrando que:

a) a

fraternidade entre patrões e empregados, comum no cooperativismo, tem

gerado soluções criativas para o desempregado desde o início do

capitalismo

b) a rejeição ao uso de novas tecnologias torna a

empresa solidária mais ecologicamente sustentável que os

empreendimentos capitalistas tradicionais;

c) a prosperidade do

cooperativismo, assim como a da pirataria e das formas de economia

informal, resulta dos benefícios do não pagamento de impostos

d) as contradições inerentes ao sistema podem resultar em formas alternativas de produção

e) o modelo de cooperativismo dos regimes comunistas e socialistas representa uma alternativa econômica adequada ao capitalismo

Respostas

Respectivamente:

letra c

letra a

letra e

letra d