São tantas as taxas e os impostos cobrados em nosso país, mas infelizmente algumas são necessárias, como a taxa do Enem, que é uma forma de subsidiar os gastos com os materiais e outras despesas nos locais de prova.

Mesmo assim, não seria justo tirar a oportunidade de milhões de alunos que prestam a prova todos os anos e não podem pagar por ela.

Por esse motivo, o Ministério da Educação isenta quase que 70% dos candidatos desse pagamento e cobre o que falta para a realização do exame.

O direito à isenção existe, porém, só poderá ser desfrutado se o candidato o pedir dentro dos prazos e apresentar todos os requisitos necessários, conforme explicaremos nesse artigo. Leia atentamente!

O que é isenção do Enem?

A isenção é a desobrigação de pagar a taxa de inscrição para fazer a prova.

No período determinado em edital, todos os candidatos se inscrevem e pagam um valor fixo. No entanto, nesse mesmo edital existe um cronograma com diversas datas e uma delas é o prazo para o pedido de isenção da taxa de inscrição. 

Nos últimos anos, o edital saiu no mês de março e os pedidos de isenção começaram no mês de abril.

Esteja sempre atento a essas datas e, logo que sair o cronograma, anote os prazos que você não pode perder.

Quem pode pedir a isenção do Enem?

Esse é outro detalhe importante, não são todos os candidatos que podem pedir a isenção da taxa de inscrição. 

Alguns requisitos são obrigatórios como:

  • Ser aluno do último ano do ensino médio, regularmente matriculado em escola pública declarada ao Censo Escolar.
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou ser aluno de escola particular, na condição de bolsista integral. Ambos precisam declarar também uma renda familiar menor ou igual a 1,5 salários mínimos por membro.
  • Viver em condições de vulnerabilidade, com inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), informando o Número de Identificação Social (NIS), e declarar renda familiar de meio salário mínimo por pessoa ou total de 3 salários mínimos.

Se você se encaixa em algum deles, é só entrar no sistema do Enem e fazer o pedido de isenção. 

Lembre-se: os pedidos são feitos antes das datas de inscrição e passam por um processo de análise. Caso sejam negados, ainda há um período para recorrer da decisão, antes dos resultados definitivos.

Como fazer o pedido de isenção do Enem?

Como todas as outras etapas do processo, inscrições, pedidos de isenção e resultados são acompanhados pelo sistema do Enem, que é acessado diretamente na página do Inep, órgão responsável pela prova. 

O candidato se cadastra informando seu CPF e data de nascimento, e entra na Página do Participante, seguindo os próximos passos:

  • Opta por uma das três categorias citadas acima.
  • Aceita os termos da página e prossegue.
  • Preenche seus dados pessoais.
  • Coloca como e onde cursou o ensino médio (escola pública ou particular, como bolsista etc.).
  • Preenche um questionário socioeconômico com dados de renda e moradia.
  • Informa um e-mail e telefone celular para contato.
  • Cria uma senha de acesso, que será válida em todas as etapas do Enem.

Todo preenchimento é bastante intuitivo e fácil de ser realizado, pois, a cada parte completada, a próxima aparece na sequência, até a finalização.

Quando sai o resultado da isenção do Enem?

O Enem funciona com prazos rígidos, determinados pelo edital que é publicado em março. Não há prorrogações e nem recursos fora do cronograma estabelecido.

Raramente enviam comunicados por e-mail e telefone, portanto, é de responsabilidade do candidato acompanhar todas as datas e entregar tudo que for pedido de forma correta.

Os resultados finais da isenção no último ano saíram no mês de maio, já que após a divulgação do primeiro resultado, há um período para os pedidos de recurso.

Com o pedido aceito, é preciso fazer a inscrição. Os candidatos aprovados para isenção não estão automaticamente inscritos para a prova, fique ligado!

Qual a data da inscrição e das provas do Enem?

Finalmente, após os resultados, começam as inscrições para as provas, a serem realizadas em dois domingos, divididos por áreas do conhecimento e uma redação.

As inscrições costumam acontecer em maio, durante 7 dias e as provas em dois domingos de novembro.

Como o Enem utiliza um sistema chamado Teoria de Resposta ao Item (TRI) para atribuir uma pontuação final ao candidato, os resultados individuais só são divulgados depois de alguns meses.

Além disso, existe todo o processo de correção das redações.

Onde estudar com a nota do Enem?

Fazer a prova do Enem é obrigatório para quem quer passar em uma universidade pública e elas aceitam a pontuação apenas da edição imediatamente anterior ao seu processo seletivo. Assim, é preciso fazer a prova todos os anos.

Embora fazer uma graduação sem nenhum custo seja o desejo de muitos candidatos, é possível conseguir um diploma de ensino superior pagando muito pouco em faculdades particulares e aproveitando a nota do Enem.

A partir de 300 pontos e nota acima de zero na redação, você pode ingressar direto em faculdades reconhecidas pelo MEC, como essas:

Com mais pontos, você pode concorrer a bolsas de estudos e descontos nas mensalidades, o que lhe deixará mais próximo de realizar seu sonho de fazer uma faculdade ainda esse ano.

Entre no site de cada uma delas e confira as opções de cursos presenciais e a distância.

Veja também:

Confira o edital do Enem 2020 e veja todos os assuntos da prova

Faculdades a distância que aceitam o Enem