Você sabia que a prova de Redação do Enem recebe um grande peso no Sisu e no processo seletivo de faculdades privadas? Geralmente, essa prova tem peso 3 de 5 e é o principal critério de desempate.

Por isso, é importante garantir uma boa pontuação: ela pode ser o diferencial que garante uma vaga em uma faculdade pública ou uma bolsa de 100% em uma faculdade privada. 

Pensando nisso, explicamos neste post quantos pontos vale a Redação do Enem, como a prova é corrigida, o que fazer com o resultado e onde estudar usando a nota desse exame. Confira!

Quantos pontos vale a Redação do Enem?

A Redação do Enem vale até 1000 pontos. Essa é a nota máxima que você pode obter nessa avaliação dissertativa.

Esses mil pontos são divididos em 5 competências avaliadas na Redação, segundo a Cartilha do Participante do Enem 2019:

  • Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa. (0 a 200 pontos)
  • Competência 2: Compreender a proposta de Redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa. (0 a 200 pontos)
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. (0 a 200 pontos)
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. (0 a 200 pontos)
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. (0 a 200 pontos)

Ninguém discorda que são muitas competências para mostrar e conseguir a tão sonhada Redação nota 1000. É um superdesafio, mas não é nada impossível!

E a exemplo de um participante colocar muitas vírgulas a mais? Ou perder o fio da meada no desenvolvimento do texto? Ou fugir completamente do assunto? Como os corretores concedem os pontos de cada competência nessas e em outras situações? 

Veja, a seguir, como a correção é realizada, como os professores pontuam e o que garante nota zero na prova de Redação do Enem.

Como a prova de Redação do Enem é corrigida?

Dois professores avaliam cada Redação do Enem. 

Esses profissionais não se conhecem, não mantêm contato entre si durante a correção e não sabem a pontuação atribuída pelo outro.

Primeiro, eles são autorizados a conceder nota zero nos casos em que a Redação:

  • Tiver até 7 (sete) linhas escritas, sendo considerada “texto insuficiente”.
  • Fuja ao tema ou à tipologia textual, isto é, que não seja um texto dissertativo-argumentativo.
  • Desrespeite a seriedade do exame.
  • Apresente cópia integral de texto(s) da Prova de Redação e/ou do Caderno de Questões.
  • Apresente impropérios, desenhos e/ou outras formas propositais de anulação em qualquer parte da folha de Redação; parte deliberadamente desconectada do tema proposto; assinatura, nome, apelido, codinome ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante.
  • Seja escrito predominantemente em língua estrangeira.

Fonte: Cartilha do Participante do Enem 2019

No total, cada professor atribui até 1000 pontos para a Redação avaliada

Eles são autorizados a conceder até 200 pontos seguindo 6 níveis de desempenho para cada competência: 

  • 200 pontos
  • 160 pontos
  • 120 pontos
  • 80 pontos
  • 40 pontos
  • 0 ponto

A nota final, que consta no Boletim de Desempenho do Enem, será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois avaliadores.

Na Cartilha do Participante do Enem, você encontra em detalhes o que cada um desses níveis de desempenho significam, além das orientações específicas que os professores seguem no momento da correção.

Vale a pena ler esse documento completo, que está disponível gratuitamente no site do Inep (inep.gov.br/web/guest/enem). 

“E se um avialiador pontuar 300 pontos e o outro 800 para a mesma Redação?” Nesse caso, há uma discrepância de notas. Para o Inep, há discrepância quando as notas concedidas pelos professores: 

  • Diferem, no total, em mais de 100 pontos. 
  • Obtiverem diferença superior a 80 pontos em qualquer uma das competências.

Em situações como essa, entra em cena um terceiro professor. Ele corrige a Redação sem entrar em contato com os outros avaliadores. A pontuação final é a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximarem.

Se ainda houver discrepância mesmo com o terceiro avaliador, uma banca presencial formada por 3 professores corrige a Redação e atribui a nota final.

O que fazer com a nota do Enem? 

Com o boletim do Enem em mãos, você pode usar a sua nota nos seguintes processo seletivos:

  • Sisu do primeiro e do segundo semestre, para concorrer a uma vaga em uma graduação presencial de uma universidade pública.
  • Fies, para financiar uma graduação presencial a juros zero ou juros baixíssimos em uma faculdade privada.
  • ProUni, para obter uma bolsa de estudo que permita cursar uma graduação grátis ou pagando somente a metade da mensalidade numa faculdade privada.
  • Vestibular de universidades portuguesas conveniadas ao Inep.
  • Ingresso direto em uma faculdade privada, sem fazer uma nova prova e conseguindo uma bolsa de estudo de até 100%.

Onde estudar usando a nota do Enem?

Diversas faculdades particulares reconhecidas pelo MEC aceitam a nota do Enem como forma de ingresso e concedem bolsa de estudo válida durante toda a graduação.

Esse é o caso das instituições abaixo, faculdades que oferecem cursos de bacharelado, licenciatura e graduação tecnológica presencial e a distância. 

Além de aceitarem a nota do Enem e concederem bolsa de estudo, essas instituições também permitem financiar o curso sem burocracia:

Veja também:

Exemplos de Redações nota 1000 do ENEM para você se inspirar

Agora que você já sabe quanto pontos vale a Redação do Enem, conte para gente: qual faculdade pretende fazer? Comente o nome do curso aqui embaixo!