Na escola, quando recebíamos um teste e acertávamos todas as questões, tirávamos nota 10. Por outro lado, quando errávamos todas, vinha um triste zero estampado no papel.

No Enem, o cenário é outro. Aqui os pontos são contados de forma diferente e analisam aspectos bem mais amplos que a simples somatória das alternativas corretas.

Por isso, na teoria, as quatro provas objetivas e a redação do Enem poderiam somar no máximo 5 mil pontos. Mas, na prática, esse valor é variável. As provas objetivas, por exemplo, têm notas máximas e mínimas estabelecidas de acordo com o desempenho dos estudantes e dificilmente ultrapassam valor de mil pontos cada uma. Já a redação é a única em que as notas são fixas: de 0 a 1.000 pontos.

Vamos a seguir desvendar como são calculados os pontos de todas as provas Enem. Confira!

Como são calculados os pontos do Enem

A nota do Enem é calculada a partir dos pontos obtidos nas cinco provas do Exame:

  1. Ciências Humanas e suas Tecnologias
  2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias
  3. Matemática e suas Tecnologias
  4. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias
  5. Redação

Os pontos que você obtém em cada prova são somados e divididos por 5. Assim é calculada sua média final. Essa etapa é a mais simples.

Difícil mesmo é entender como os pontos são contabilizados no Enem. O seu conhecimento será avaliado a partir de modelos matemáticos, estatísticos e psicométricos (que usam instrumentos da psicologia para medir o desempenho dos participantes) .

Esse modelo tem até nome: Teoria de Resposta ao Item (TRI). Ele é utilizado em exames de larga escala em países como Estados Unidos, China, França e Coreia do Sul.

A ideia da TRI é, com a ajuda de computadores e inteligência artificial, identificar o nível de conhecimento dos alunos nos principais temas avaliados pelo Enem.

Vamos tentar entender como funciona o sistema de pontuação do Enem em 4 passos:

  1. O sistema de avaliação recebe os resultados computados no seu cartão-resposta.
  2. É feita uma análise de quantas questões você acertou e é atribuído um peso a cada uma delas de acordo com o seu desempenho. Questões consideradas mais difíceis têm peso maior.
  3. O sistema faz uma busca por padrões de chute. De forma simplificada, são aqueles que erram muitas questões simples e acertam algumas difíceis. Nesse caso, o sistema atribui um outro peso a cada uma das questões. Mesmo tendo acertado questões mais difíceis, a pontuação do “chutador” pode ser menor.
  4. Tendo passado por todas essas etapas, o sistema finalmente define a sua nota para aquela prova.
É importante dizer que a TRI faz uma avaliação individual de desempenho, com base no seu conhecimento a respeito daquele tema. Por isso é comum encontrarmos pessoas que acertaram o mesmo número de questões, na mesma prova, tirarem notas diferentes.

Quantos pontos valem as provas objetivas

As notas máximas e mínimas das provas objetivas mudam a cada edição do Enem e só são reveladas junto com a divulgação dos resultados finais.

É que a TRI atribui uma escala de valores para cada uma das provas com base no desempenho geral dos candidatos, como já explicamos ali em cima.

Quantos pontos vale a redação do Enem

A Redação do Enem vale de 0 a 1.000 pontos.

Para tirar nota mil na redação é preciso atender aos cinco principais critérios de avaliação:

  1. Demonstrar domínio da língua formal escrita.
  2. Compreender o tema e aplicar suas ideias dentro da estrutura de um texto dissertativo-argumentativo.
  3. Apresentar informações, fatos, opiniões e argumentos de forma coerente na defesa do ponto de vista.
  4. Usar mecanismos linguísticos para construção da argumentação.
  5. Elaborar uma proposta coerente de intervenção social para o problema, respeitando os direitos humanos.

A redação é analisada por dois avaliadores diferentes. Cada um atribui até 200 pontos a cada um dos cinco itens descritos acima. Depois, as notas dadas pelos avaliadores são somadas e divididas por dois.

Caso as notas dos avaliadores sejam muito diferentes, a redação passa por mais correções até que se chegue a um consenso.

Como posso calcular meus pontos no Enem

Bom, aqui temos uma má notícia para você: não tem como calcular seus pontos no Enem, nem que você seja um grande expert em Matemática.

Os motivos para isso são:

  1. Não tem como saber qual o valor atribuído pelo sistema a cada questão.
  2. Não tem como medir o seu grau de proficiência nas provas sem a ajuda de um sistema de computador.
  3. Não tem como estimar as notas dadas a cada um dos quesitos da sua redação.

Muita gente cai no erro de apenas somar as respostas do gabarito, e acaba tomando um susto quando recebe a nota final.

O jeito é esperar o resultado oficial das provas, que sai normalmente no começo do mês de janeiro. Fique de olho!

Por que é importante ter uma boa nota na redação do Enem

Não ter zerado na redação do Enem é um dos critérios para participar de processos seletivos como o Sisu (que oferece vagas em universidades públicas), o ProUni (que distribui bolsas de estudos a estudantes de baixa renda) e o FIES (financiamento a juros baixos para estudantes de baixa renda). Nesses três programas, a nota do Enem é o critério de classificação dos candidatos. Portanto, quanto maior sua pontuação, maiores as chances de passar!

Além disso, uma boa nota geral no Enem pode garantir vaga em faculdades privadas que usam o desempenho no Exame como forma de ingresso - o chamado ingresso direto.

Confira algumas instituições reconhecidas pelo MEC que aceitam a nota do Enem para ingresso direto, além de participarem com frequência do ProUni e/ou FIES:

Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA)

Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) 

Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) – no Distrito Federal

Universidade de Franca (UNIFRAN)

Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais

Veja também:
Como funciona a correção do Enem

E aí, ansioso para saber quantos pontos você tirou no Enem? Conte para a gente aqui nos comentários!