O vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), uma das universidades públicas mais tradicionais do Estado de São Paulo, é dividido em duas fases de avaliação: na primeira, são aplicadas questões objetivas aos estudantes e, na segunda, questões discursivas e a redação.

Encontre bolsas de estudo de até 80%

A prova de redação, aplicada na segunda fase do vestibular, é diferente da maioria dos vestibulares brasileiros. Especificamente na Unicamp, os alunos encontram duas propostas temáticas e devem escolher apenas uma para executar. Até 2018, as duas propostas deveriam ser realizadas, mas, desde 2019, este cenário mudou.

Outro aspecto que diferencia a prova da Unicamp em relação às provas de outras universidades é em relação ao gênero exigido. De acordo com o último edital divulgado, são avaliadas “habilidades de leitura e escrita dos candidatos na produção de textos pertencentes a diferentes gêneros discursivos". Ou seja, a cada ano e a cada proposta são escolhidos formatos e gêneros que fogem da tradicional dissertação-argumentativa. 

Leia mais: Calendário Unicamp 2023

O vestibular 2023 da Unicamp acontecerá nos dias 6 de novembro de 2022 (primeira fase) e 11 e 12 de dezembro de 2022 (segunda fase). Portanto, é muito importante já começar a se preparar para esta prova que é tão concorrida e sonhada por tantos estudantes. 

A relação total de candidato/vaga para a segunda fase da prova, de acordo com o vestibular do ano passado (2022), estava em 5,09. O curso mais concorrido era o de Medicina e o menos concorrido era o de Música. Confira, a seguir, o que é avaliado e exigido na prova de redação. 

Como a redação da Unicamp é avaliada?

Não existe uma lista concreta com os possíveis gêneros a serem cobrados na prova de redação da Unicamp, já que são propostos qualquer tipo de gênero no qual o candidato já estudou ou teve contato em seu cotidiano.

Ainda segundo o edital, divulgado pela Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest), a avaliação dos textos leva em conta:

    • O cumprimento da proposta temática;
    • A configuração do gênero;
    • A qualidade da leitura dos textos oferecidos na prova;
    • A articulação coerente e coesa de elementos da escrita.

 

 

Diante disso, é preciso que os candidatos apresentem um excelente repertório de leitura, capacidade de interpretação e de identificação dos gêneros textuais propostos.

Como ir bem na prova de redação da Unicamp?

Portanto, para se preparar e garantir uma boa nota, é essencial que o vestibulando tenha o contato diário com diversos formatos de texto, como crônica, abaixo assinado, postagem, palestra, discurso, comentário, reportagem, artigo, manifesto etc.

Outra dica para ter sucesso na prova é dedicar um tempo para a leitura diária de jornais, revistas e portais jornalísticos. Além de garantir um repertório do que está acontecendo ao redor do mundo, ajuda a identificar como os diversos tipos de discursos e gêneros são estruturados e formatados.

Por fim, é importante que o estudante olhe o que foi cobrado anteriormente e quais redações foram mais bem avaliadas. Todos os anos, a Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest) e os professores da Unicamp fornecem materiais com avaliação e análise das provas.

As propostas de redação da Unicamp trazem instruções e comandos essenciais na hora de escrever o texto. É muito importante ficar atento às recomendações dadas na própria prova para garantir o cumprimento de todos os requisitos.

Leia mais: Comvest divulga obras de leitura obrigatória para Unicamp 2024

Você sabe o que foi cobrado nas últimas provas de redação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)? Aqui nós reunimos os 10 temas dos últimos 5 anos, confira. 

5 últimos temas de redação da Unicamp

2022

Proposta 1: a primeira proposta era a escrita de um post para as redes sociais como se o estudante fosse um influenciador digital de 15 anos e quisesse fazer o famoso "textão" sobre a superexposição de crianças e adolescentes na internet.

Proposta 2: a segunda proposta do vestibular da Unicamp de 2022 era a escrita de um manifesto sobre o corte de verbas na ciência e tecnologia. O candidato deveria se colocar no lugar de um estudante da própria Unicamp que não conseguiu o financiamento necessário para o seu projeto de iniciação científica.

2021 

Proposta 1: para a primeira proposta de redação do vestibular de 2021, o candidato deveria escrever um discurso político no papel de um candidato a vereador. Este personagem falaria para uma assembleia estudantil da escola em que teria estudado no passado. O tema do discurso exigido era sobre a derrubada de estátuas e monumentos históricos que homenageiam figuras da colonização ou do escravagismo, como a do bandeirante Anhanguera e do jesuíta Padre Anchieta.

Proposta 2: já para a segunda proposta, o vestibulando deveria escrever um texto de entrada para um diário, na posição de um trabalhador que ficou exposto a uma situação de vulnerabilidade socioeconômica, devido à extrema incompetência do Estado. Neste caso, ele deveria narrar um episódio em que corria o risco de contrair a Covid-19 devido ao seu trabalho e denunciar a necropolítica. 

2020

Proposta 1: no vestibular da Unicamp de 2020, foi apresentada a proposta de um roteiro de podcast sobre a inter-relação entre biodiversidade e diversidade sociocultural e sua importância para a sustentabilidade. O texto deveria ser escrito no papel de um colunista de uma revista eletrônica brasileira, bastante acessada por ambientalistas de todo o mundo.

Proposta 2: de acordo com a segunda proposta, o vestibulando deveria escrever como um escritor de uma revista semanal. O gênero textual solicitado era uma crônica e o tema era micromachismo. Ou seja, a proposta era narrar um episódio vivenciado pelo escritor, relacioná-lo com o micromachismo e expor reflexões sobre os seus sentimentos diante da situação vivenciada.

2019

Proposta 1: em 2019, os candidatos do vestibular da Unicamp eram obrigados a executarem as duas propostas apresentadas. Na primeira, eles deveriam escrever um abaixo-assinado no papel de um estudante do ensino médio da rede pública sobre a tentativa de censura que a sua professora de Filosofia sofreu. O texto seria encaminhado para a direção da escola, em nome de todos os estudantes.

Proposta 2: a segunda proposta era uma postagem no fórum virtual da disciplina de Geografia, também no papel de um estudante, sobre o tema "IDH e crescimento do PIB como indicadores de desenvolvimento". Ou seja, o objetivo do candidato era escrever um texto expositivo-argumentativo sobre o assunto.

2018

Proposta 1: há 5 anos atrás, na prova de redação do vestibular da Unicamp 2018, o candidato deveria escrever um texto para uma palestra, no papel de um estudante do Ensino Médio, sobre o fenômeno da pós-verdade. O objetivo era abordar a relação do fenômeno com as redes sociais, alguns exemplos de notícias falsas e as consequências sociais que elas podem trazer. 

Proposta 2: a segunda proposta apresentada era a escrita de um artigo de opinião, também no papel de um estudante, para um jornal da cidade sobre o tema liberdade de expressão: "Há limite para a liberdade de expressão?".

Veja também: + Redação do Enem: tudo o que você precisa saber

Outras opções de vestibular

Se você deseja diversificar as opções de vestibular para aumentar as suas chances de entrar em uma universidade ainda neste ano, confira instituições particulares muito bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC). Além da qualidade comprovada, elas possuem condições especiais para novos estudantes, como bolsas de estudo.