Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque uma bolsa

    Compare preços e escolha a bolsa de estudos que seja sua cara.


  2. Garanta a bolsa

    Pague a adesão para garantir sua bolsa.


  3. Tamo junto na próxima fase.

    Agora é só fazer o processo seletivo e se matricular na faculdade.


Vestibular

Dupla graduação

31 de outubro
Imagem default
Imagem do autor
Escrito porRedação

Neste ano, ao menos quatro instituições de ensino superior de São Paulo

– Ibmec, FGV, Fecap e Trevisan – lançaram a dupla graduação. Por esse

sistema, o estudante escolhe uma carreira no vestibular e, ao longo da

graduação, pode optar por um segundo curso e concluir os dois em menos

tempo do que se eles fossem cursados um em seguida do outro.

A Fecap

(Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado) acaba de lançar o seu

programa, que inclui as graduações de administração e ciências

contábeis.

Se o aluno fizesse os dois cursos separadamente, levaria

seis anos, mas, com a dupla titulação, fica só quatro anos na

faculdade. “O objetivo é formar um profissional que saia com mais

conhecimento”, afirma Luiz Guilherme Brom, superintendente

institucional da escola. Haverá um vestibular específico para o curso

duplo, com maior cobrança de inglês, no dia 29 de novembro.

Valdemar de

Macedo Júnior, 19, concorrerá à dupla graduação da Fecap. Aluno do

Anglo, diz estar se preparando para a prova. “Ter duas formações me

fará um profissional melhor.”Na FGV (Fundação Getulio Vargas), a dupla

titulação, que combina administração e direito, existe desde agosto.

Mas só alunos que já estão cursando uma das graduações podem concorrer

à vaga –nesta primeira etapa foram só cinco.”Direito e administração

são duas áreas que dialogam muito”, afirma Adriana Ancona de Faria,

coordenadora de direito. “Criamos esse sistema porque o mercado de

trabalho tem cada vez mais integração entre áreas, e os profissionais

também têm que ter um conhecimento interdisciplinar.”Na dupla graduação

da FGV, em vez de ficar nove anos para concluir os dois cursos, o aluno

se forma em sete. Predomina a mensalidade do curso mais caro –a de

direito (R$ 2.750).

Segundo Adriana, a escola discute a criação da dupla

formação com economia e direito, já para o ano que vem.Ingressante da

primeira turma de direito da FGV-SP, John Peter Paz, 24, se formará, em

sete anos, em direito e administração. “É uma oportunidade enorme para

mim”, diz ele, que faz estágio em um escritório de advocacia, mas está

sempre com a calculadora sobre a mesa, pois lida com mercados.

Na

Trevisan, a dupla graduação surgiu pela procura dos formados em fazer

um segundo curso na escola. “Muitos se formavam em administração e

voltavam para fazer ciências contábeis”, afirma Luciana Onusic,

coordenadora do curso de ciências contábeis. “Assim, criamos a dupla

graduação.”Segundo Luciana, o curso de administração é mais generalista

e o de ciências contábeis enfoca a área financeira.

Discute-se na

Trevisan a criação da dupla graduação de relações internacionais com

marketing e com administração.O sistema de dupla titulação no Ibmec-São

Paulo também surgiu em resposta aos pedidos dos alunos. “Os três

primeiros semestres de economia e administração são iguais, então,

criamos o curso duplo”, diz Sérgio Lazzarini, diretor acadêmico de

graduação. “Fazendo a dupla, quem for para a área econômica vai

entender de marketing, que um economista normalmente não sabe.

“Na

Uninove, qualquer aluno recebe, geralmente na metade do curso, uma

certificação, com que a instituição pretende qualificar o aluno para o

mercado de trabalho. “O jovem tem pressa, por isso, ele pode começar a

trabalhar antes”, diz a reitora, Cristina Storópoli.A UFABC também

oferece a oportunidade de obter dois diplomas com apenas um vestibular.

Qualquer aluno que ingressa na instituição se forma em ciência e

tecnologia em três anos. Depois, ele pode continuar, e, em mais um ou

dois anos, se formar em uma das áreas oferecidas pela instituição, como

engenharia de gestão ou ciência da computação.

OpiniãoMas a importância

da dupla graduação não é uma unanimidade. “Para o mercado, é melhor uma

graduação e depois fazer uma pós”, afirma Constantino Cavalheiro,

diretor da agência de empregos Catho. “E é mais válido ter experiência

profissional que duas graduações.”

Facul sem treta? É aqui mesmo!
Facul sem treta? É aqui mesmo!

Estude nas melhores sem sair de casa

As melhores faculdades com ofertas super especiais para você começar a estudar sem sair de casa.