Quem não sonha em tirar uma nota no Enem que permita passar sem dor de cabeça e garantir uma vaga no ensino superior?

Não vai ser moleza, já que o Enem é um exame amplo e repleto de questões complexas, que fazem a gente perder o sono.

Mas também está longe de ser impossível. Com uma boa dose de estudos e muita disposição, dá para chegar à tão sonhada nota alta!

A seguir, descubra como saber se você foi bem no Enem e descubra a melhor forma de usar sua nota para entrar na faculdade desejada!

Como saber se você foi bem no Enem

A gente separou algumas dicas abaixo para você que acabou de fazer o Enem e está ansioso para saber se foi bem nas provas.

Antes de tudo, um alerta: não adianta tentar revirar a cabeça fazendo cálculos malucos para chegar à nota aproximada.

O Enem utiliza um sistema de correção muito diferente do que estamos acostumados.

Denominado TRI (Teoria de Resposta ao Item), essa metodologia, utilizada em grandes provas no mundo inteiro, leva em conta uma série de fatores estatísticos que fazem com que a avaliação seja mais próxima de algo individualizado, muito além da simples soma de acertos.

É por isso que sua nota pode variar para mais ou para menos dependendo do desempenho geral e do grau de conhecimento de cada participante identificado pelo sistema.

Embora não dê para fazer o cálculo, existem alguns indicativos eficientes para descobrir se você foi bem no Enem:

  • Com base no gabarito oficial, você acertou um bom número de questões nas quatro provas? Dica: uma boa quantidade de acertos em Matemática e Linguagens podem elevar bastante a sua pontuação final!
  • Acertou muitas questões no chute? O sistema identifica esse tipo de prática e diminui um pouco a pontuação do acerto.
  • Na redação, você está seguro de que cumpriu os cinco requisitos de avaliação? 1) Domínio da língua portuguesa formal; 2) Conhecimento de diversas áreas para desenvolver o texto proposto; 3) Utilização de dados e informações de fontes seguras em defesa do seu ponto de vista; 4) Recursos de linguagem para construir a argumentação e 5) Elaboração de uma proposta de intervenção que respeite os direitos humanos.
  • Ainda na redação, você escreveu mais de sete linhas, se ateve ao tema proposto e não repetiu os textos motivadores?

Os resultados do Enem são divulgados em janeiro, dois meses depois do exame. Nesse momento será possível conhecer as notas obtidas nas cinco provas: Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Redação, Matemática e Ciências da Natureza.

Onde você pode usar sua nota do Enem

Para conquistar uma vaga num curso superior com o Enem não precisa necessariamente ter uma nota surreal.

Você pode ter, por exemplo, 500 pontos e entrar numa universidade pública. Ou 450 pontos e conseguir bolsa de estudos.

A única exceção é para quem tirou zero na redação. Aí não tem jeito mesmo. Nesse caso, será preciso fazer um novo Enem e caprichar na pontuação.

Tirando isso, o Enem oferece oportunidade para todo mundo, em diferentes processos seletivos.

Depois da divulgação dos resultados do Enem, você vai poder participar de diversos processos seletivos de acesso à faculdade.

Tem para todos os gostos:

  • Para entrar na universidade pública.
  • Para conseguir bolsa de estudos em faculdade particular.
  • Para obter crédito estudantil facilitado.
  • Para entrar direto na faculdade privada sem fazer vestibular.

O programa que dá acesso à universidade pública é o Sisu, o maior e mais concorrido processo seletivo do Brasil. Dá para participar com a nota obtida no Enem mais recente, desde que não tenha tirado zero na redação. As inscrições abrem logo após sair o resultado do Enem. Há uma segunda edição, menor, no meio do ano.

Para ganhar bolsa de estudos, o caminho é o ProUni. O programa, também bastante concorrido, usa a nota do Enem para distribuir vagas em cursos presenciais e EAD em faculdade privadas de qualidade reconhecida pelo MEC. Para participar é preciso ter se dado bem nas provas: pelo menos 450 pontos na média, sem ter zerado a redação. São duas edições todos os anos, sendo a maior delas no primeiro semestre letivo. É necessário atender a certos requisitos socioeconômicos para entrar na seleção.

Depois do ProUni começa o FIES, o programa de crédito estudantil a juros baixos do governo federal. Para tentar o benefício é preciso ter se dado bem no Enem, com pelo menos 450 pontos na média das provas de qualquer edição a partir de 2010, sem ter zerado a redação. Quanto maior a nota, mais chances o candidato terá nas duas edições. Aqui há limite de renda familiar para participar.

Por fim temos o ingresso direto, o mais tranquilo de todos. Quem escolher essa modalidade consegue entrar em diversos cursos de faculdades privadas sem precisar fazer qualquer tipo de vestibular. A pontuação mínima varia bastante, mas, no geral, é bem mais fácil que nos demais processos seletivos.

Faculdades para entrar com a nota do Enem

Quem se sair bem no Enem tem à disposição centenas de universidades públicas e milhares de faculdades privadas.

Tá bom ou quer mais?

São tantas opções de cursos e faculdades que o futuro estudante precisa parar e escolher com cuidado algumas instituições antes mesmo de entrar nos processos seletivos.

Deve ainda levar em conta a qualidade da faculdade e o reconhecimento junto ao MEC.

Se tudo estiver em ordem, é certo que terá em mãos um diploma valorizado no mercado de trabalho depois que se formar.

A gente aproveitou e separou algumas faculdades bem interessantes para você:

Veja também:

Saiba como ter uma redação nota 1000 no Enem

Tudo pronto para encarar os processos seletivos que usam a nota do Enem? Qual deles é o ideal para você? Conte para a gente!