Quando o assunto é onde é possível usar a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, muitos estudantes ficam com medo de não conseguir uma vaga no Ensino Superior. Isto acontece, pois, na maioria das vezes, miram apenas nas universidades mais populares e concorridas do Brasil, quando na verdade há uma infinidade de instituições públicas e particulares que aceitam a nota do Enem.

Atualmente é possível ingressar no Ensino Superior mesmo sem ter alcançado uma das pontuações mais altas no exame. Embora a competição seja acirrada para quem sonha em estudar nas federais e estaduais, muitas universidades particulares oferecem oportunidades como o Prouni, o Fies e até mesmo o ingresso direto, a preços muito acessíveis.

Caso você ainda não saiba o que fazer com a sua nota, leia este artigo até o final! O Mundo Vestibular vai te mostrar onde é possível usar a nota do Enem 2020, sem passar aperto financeiro e sem perder a chance de começar a estudar. Confira!

Quais universidades públicas aceitam a nota do Enem 2020?

Quando falamos em Ensino Superior a primeira coisa que vem à mente é o valor, não é mesmo? Por isso a disputa por vagas nas universidades públicas é tão grande.

As faculdades estaduais, federais e institutos que aceitam a nota do Enem são aqueles que aderiram ao Sistema de Seleção Unificada, o Sisu. Em 2021, 133 instituições públicas participarão do processo seletivo oferecendo cerca de 237.128 vagas aos participantes do Enem 2020. Abaixo você pode encontrar algumas das instituições mais procuradas no Sisu:

  • Universidade de São Paulo (USP)
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade Federal Fluminense (UFF)
  • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Universidade Federal do Pará (UFPA)
  • Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Universidade Federal do Ceará (UFC)

Para concorrer pelo Sisu o estudante precisa apresentar nota maior que zero tanto na redação quanto nas provas objetivas do Enem 2020. Como falamos anteriormente, por conta da gratuidade o Sisu é um processo muito concorrido e a nota de corte, na maioria das vezes, é superior a 550 pontos dependendo do curso.

Durante o período de inscrição, o aluno tem acesso à sua própria média e às notas de corte exigidas para o seu curso em cada instituição. Esta visualização o permite trocar sua intenção de inscrição, caso perceba que não conseguirá se classificar com a média que possui.

Mas fique calmo! Caso não consiga se classificar em uma universidade pública, sua nota pode ser aceita em uma instituição particular, e existem três maneiras de conquistar uma vaga.

Como entrar numa faculdade particular com a nota do Enem?

Para quem não sabe, o Prouni não é a única forma de ingressar no Ensino Superior. Além dele, você pode tentar o Fies e o ingresso direto em diversas universidades brasileiras. Se ainda não conhece nenhuma das opções, vamos te explicar como elas funcionam:

Como funciona o Prouni?

O Programa Universidade Para Todos é o processo seletivo mais conhecido para entrar em faculdades particulares. Ele abrange cursos presenciais e a distância, e oferece bolsas parciais (50%) e integrais (100%).

Nesta edição, serão ofertadas 162.022 vagas, sendo 76.855 bolsas integrais e 85.167 parciais. E para participar o concorrente precisa apresentar nota superior a zero na redação e média geral acima de 450 pontos nas questões objetivas do Enem 2019.

Além disso, é preciso que o aluno se enquadre no perfil socioeconômico requerido pelo programa: para bolsas parciais, a renda familiar mensal do candidato deverá ser de até três salários mínimos por pessoa; para as integrais, de até um salário mínimo e meio por pessoa.

Também é necessário ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública, ou da rede privada com bolsa integral; ser portador de deficiência; ou professor da rede pública de ensino.

Como funciona o Fies?

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é uma ótima alternativa para quem tem grana curta e não conseguiu uma vaga pelo Sisu ou Prouni. Neste programa o aluno só começa a pagar o financiamento após a formação, quando estiver empregado e em condições de arcar com as mensalidades.

Para concorrer ao Fies, basta apresentar a nota de qualquer Enem anterior a partir da edição 2010. Também é obrigatório possuir nota maior que zero na redação e média superior a 450 pontos nas provas objetivas.

Como o Fies avalia a nota e aceita resultados anteriores, é recomendado que o candidato escolha sua melhor participação para apresentar à universidade desejada.

Logo após a aprovação e a matrícula, o aluno entrará em contato com a instituição financeira que proporcionará seu financiamento. E como dissemos anteriormente, os valores só serão cobrados quando estiver no mercado de trabalho.

Como funciona o ingresso direto?

O ingresso direto é recomendado aos candidatos que desejam começar o Ensino Superior apresentando o Boletim de Desempenho do Enem, sem realizar um segundo vestibular.

Cada instituição possui critérios próprios para esta modalidade, no entanto é consenso entre todas que a nota da redação deve ser superior a zero. Os demais critérios podem ser encontrados no edital de cada universidade, portanto cabe ao aluno procurar uma instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e que aceite a nota do Enem como forma de ingresso.

E então, basta apresentar a documentação necessária e começar a estudar por um valor acessível e sem burocracias. Para te ajudar na busca por instituições reconhecidas pelo MEC, o Mundo Vestibular criou uma pequena lista que pode facilitar, e muito, a sua procura:

Veja também: Tudo sobre o Enem 2020

Agora que você já sabe onde é possível usar a nota do Enem 2020, chegou a hora de se decidir por uma delas. Mas antes, deixe aqui nos comentários qual curso você quer fazer!