Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque uma bolsa

    Compare preços e escolha a bolsa de estudos que seja sua cara.


  2. Garanta a bolsa

    Pague a adesão para garantir sua bolsa.


  3. Tamo junto na próxima fase.

    Agora é só fazer o processo seletivo e se matricular na faculdade.


Biologia

Citologia: o que é, tipos de células, estrutura e funções 

21 de julho
A citologia é um ramo da biologia que estuda as células, entenda mais sobre ela, os tipos de celular, suas estruturas e também funções.
Imagem do autor
Escrito porVictória Linard

A citologia é um ramo da biologia que estuda as células, entenda mais sobre ela, os tipos de celular, suas estruturas e também funções.

A citologia é um ramo da biologia que estuda as células, que são as unidades básicas de estrutura e função dos organismos vivos.

Gosta de biologia? Veja cursos e faculdades com até 80% de desconto

Também conhecida como biologia celular, a citologia investiga a composição, a organização e o funcionamento das células, bem como as interações entre elas.

Essa área de estudo é essencial para compreender os processos vitais, o desenvolvimento dos organismos e as bases das doenças

E quais são os tipos de células?

As células são as unidades fundamentais da vida e podem ser classificadas em dois tipos principais: células procariontes e células eucariontes. Essas duas categorias possuem características distintas em relação à estrutura e organização celular. 

Células procariontes são mais simples

As células procariontes são as mais simples e primitivas. Elas são encontradas em organismos unicelulares, como as bactérias e as cianobactérias.

Nelas, é possível perceber a ausência de um núcleo membranoso e de organelas membranosas internas. Em vez disso, o material genético, como o DNA, está disperso no citoplasma.

Veja também: Conheça 8 cursos para quem gosta de Biologia

Além disso, essas células geralmente têm uma parede celular rígida que envolve a membrana plasmática.

Células eucariontes: mais complexas e evoluídas

As células eucariontes são mais complexas e evoluídas. Elas estão presentes em organismos unicelulares e multicelulares, incluindo plantas, animais, fungos e protistas.

O principal destaque das células eucariontes é a presença de um núcleo membranoso, onde o DNA é armazenado.

Além disso, essas células possuem várias organelas internas membranosas, como:

  • Mitocôndrias,
  • Complexo de Golgi,
  • Retículo endoplasmático e lisossomos.

Essas organelas desempenham funções específicas dentro da célula, como a produção de energia, a síntese de proteínas e a degradação de materiais.

Quais as principais diferenças entre células procariontes e eucariontes?

Existem várias diferenças significativas entre as células procariontes e eucariontes. Além da presença do núcleo membranoso e das organelas, as células eucariontes geralmente são maiores e mais complexas em sua estrutura.

As células procariontes também têm uma parede celular diferente das células eucariontes. Em termos de reprodução, as células procariontes se dividem por um processo chamado de fissão binária, enquanto as células eucariontes podem se reproduzir por mitose ou meiose.

Entenda a estrutura das células

A seguir, entenda a estrutura de células animal e vegetal:

Como é uma célula animal?

As células animais são componentes básicos dos organismos multicelulares, como animais e seres humanos.

Fique por dentro: Confira quanto custa uma faculdade de Biologia

Elas são caracterizadas por sua estrutura complexa e organização interna. Diferentemente das células vegetais, as células animais não possuem parede celular rígida. Isso permite maior flexibilidade e mobilidade.

A presença da membrana plasmática na célula animal

A membrana plasmática é uma estrutura fundamental que envolve a célula animal.

Ela é composta por uma bicamada lipídica, que consiste em fosfolipídios e proteínas.

A membrana plasmática desempenha várias funções vitais, como a proteção da célula, a regulação da entrada e saída de substâncias e a comunicação celular.

O que é o citoplasma?

O citoplasma é o espaço intracelular entre a membrana plasmática e o núcleo da célula.

É composto por uma matriz gelatinosa chamada de citosol, onde estão suspensas diversas estruturas e organelas celulares.

No citoplasma, ocorrem várias atividades metabólicas, como a síntese de proteínas, a produção de energia e o armazenamento de nutrientes.

Dentro do citoplasma, encontramos várias organelas, como o retículo endoplasmático, o complexo de Golgi, as mitocôndrias, os lisossomos e os ribossomos.

Essas organelas desempenham funções específicas para manter as atividades celulares em funcionamento.

E a célula vegetal, conta com quais estruturas?

As células vegetais são a unidade básica dos organismos vegetais. Elas possuem uma estrutura complexa e organizada, com algumas diferenças significativas em relação às células animais.

Confira o conteúdo a seguir: Melhores Faculdades de Biologia do Brasil

Além das estruturas comuns às células em geral, as células vegetais possuem características distintas que lhes conferem capacidades especiais.

Essas células contam com parede celular

A parede celular é uma estrutura rígida que envolve a célula vegetal externamente à membrana plasmática.

Ela é composta principalmente por celulose, uma substância que confere resistência e proteção à célula.

Além disso, desempenha um papel crucial no suporte estrutural das células vegetais, conferindo-lhes rigidez e protegendo-as contra danos externos.

O que são cloroplastos?

Os cloroplastos são organelas responsáveis pela realização da fotossíntese nas células vegetais.

Essas estruturas contêm pigmentos, como a clorofila, que capturam a energia da luz solar para converter em energia química.

Durante a fotossíntese, os cloroplastos produzem carboidratos, como a glicose, a partir de dióxido de carbono e água.

Glioxissomos são encontrados em plantas

Os glioxissomos são organelas encontradas principalmente nas sementes de plantas.

Eles são responsáveis pela conversão de lipídios em carboidratos, fornecendo energia para o desenvolvimento das plântulas.

Ademais, eles desempenham um papel crucial na germinação das sementes e na sobrevivência inicial das plantas.

Entendendo melhor o núcleo celular

O núcleo celular é uma estrutura essencial presente nas células eucarióticas. Ele desempenha um papel fundamental no controle das atividades celulares, armazenando e transmitindo informações genéticas. 

O núcleo é delimitado por uma membrana nuclear dupla, conhecida como carioteca, que o separa do restante da célula.

Quer prestar biologia? Entenda a Nota de corte para Biologia

Ele contém o material genético, representado pelos cromossomos, que são compostos por moléculas de DNA.

No interior do núcleo, encontramos o nucleoplasma, uma matriz gelatinosa onde estão imersos os componentes nucleares.

Funções do núcleo celular:

Armazenamento e proteção do material genético: O núcleo abriga o DNA, responsável por carregar as informações genéticas necessárias para a síntese de proteínas e o funcionamento da célula.

A carioteca protege o DNA contra danos externos, garantindo sua integridade.

Síntese de RNA: O núcleo é responsável pela síntese do RNA, que desempenha um papel crucial na tradução do DNA em proteínas.

Durante esse processo, ocorre a transcrição, na qual uma molécula de RNA mensageiro (mRNA) é sintetizada a partir do molde de DNA.

Regulação das atividades celulares: O núcleo controla as atividades celulares por meio da expressão gênica.

Ele regula quais genes serão ativados ou desativados, permitindo que a célula responda a estímulos ambientais e execute suas funções específicas.

Divisão celular: Durante a divisão celular, o núcleo desempenha um papel crucial na replicação e distribuição do material genético para as células filhas.

Esse processo ocorre por meio da mitose (divisão equacional) ou meiose (divisão reducional), dependendo do tipo de célula e da finalidade da divisão.

Organelas Citoplasmáticas e suas Funções

As organelas citoplasmáticas são estruturas presentes no citoplasma das células e desempenham funções essenciais para o seu funcionamento.

Neste artigo, vamos explorar as principais organelas citoplasmáticas e suas respectivas funções, destacando a importância de cada uma delas para as atividades celulares.

Mitocôndrias

As mitocôndrias são conhecidas como as “usinas de energia” das células, pois são responsáveis pela produção de ATP (adenosina trifosfato), a principal fonte de energia química utilizada pelos organismos vivos.

Através do processo de respiração celular, as mitocôndrias convertem moléculas de nutrientes, como glicose e ácidos graxos, em energia utilizável pela célula.

Retículo Endoplasmático

O retículo endoplasmático é uma rede de membranas interconectadas que se estende por todo o citoplasma.

Ele desempenha diversas funções, incluindo a síntese de proteínas e lipídios, o transporte de moléculas dentro da célula e a detoxificação de substâncias nocivas.

Existem dois tipos principais de retículo endoplasmático: o rugoso, que possui ribossomos aderidos em sua superfície e está envolvido na síntese de proteínas, e o liso, que está envolvido na síntese de lipídios e metabolismo de drogas.

Aparelho de Golgi

O aparelho de Golgi é responsável pelo processamento, modificação e empacotamento de proteínas e lipídios sintetizados no retículo endoplasmático. Ele consiste em uma série de sacos membranosos chamados de cisternas.

O aparelho de Golgi recebe as moléculas do retículo endoplasmático e as modifica quimicamente, adicionando grupos funcionais ou marcadores que determinam seu destino dentro ou fora da célula.

Lisossomos

Os lisossomos são organelas responsáveis pela digestão intracelular. Eles contêm enzimas hidrolíticas capazes de quebrar moléculas complexas, como proteínas, carboidratos e lipídios, em componentes menores que podem ser utilizados pela célula.

Veja também: Tipos de Células: quais são, classificações e funções

Além disso, os lisossomos desempenham um papel importante na degradação de organelas envelhecidas ou danificadas, bem como na defesa do organismo contra invasores estranhos.

Peroxissomos

Os peroxissomos são organelas envolvidas na degradação de ácidos graxos de cadeia longa e na detoxificação de substâncias tóxicas, como o peróxido de hidrogênio.

Eles contêm enzimas chamadas oxidases, que realizam reações de oxidação dessas substâncias. Além disso, os peroxissomos estão envolvidos na síntese de lipídios especiais, como os plasmalógenos, que são essenciais para a função das membranas celulares.

Vacúolos

Os vacúolos são espaços preenchidos por líquido encontrados em células vegetais e também em algumas células animais.

Eles desempenham diversas funções, incluindo o armazenamento de nutrientes, a regulação do volume celular, a manutenção da pressão osmótica e a degradação de substâncias indesejadas.

Nos vegetais, os vacúolos também são responsáveis pela manutenção da turgescência, conferindo rigidez às células.

Plastos

Os plastos são organelas encontradas em células vegetais e estão envolvidos em processos específicos, como a fotossíntese e o armazenamento de nutrientes.

O cloroplasto é o tipo mais conhecido de plasto e é responsável pela absorção da energia luminosa e pela conversão dessa energia em compostos químicos, como a glicose.

Já os cromoplastos são plastos que contêm pigmentos coloridos, conferindo cores vibrantes às flores e frutos. E os leucoplastos são plastos incolores que estão envolvidos no armazenamento de amido, lipídios e proteínas.

Ribossomos

Os ribossomos são estruturas responsáveis pela síntese de proteínas. Eles podem estar localizados tanto no citoplasma (ribossomos livres) como aderidos ao retículo endoplasmático rugoso.

Prestando vestibular? Então confira 10 macetes de Biologia para o Vestibular e Enem

Os ribossomos são compostos por RNA ribossômico e proteínas e atuam como a “fábrica” onde os aminoácidos são montados em cadeias polipeptídicas, dando origem às proteínas.

Centríolos

Os centríolos são estruturas cilíndricas encontradas em células animais. Eles desempenham um papel crucial na divisão celular, formando o fuso mitótico durante a mitose e a meiose.

Além disso, os centríolos estão envolvidos na formação de cílios e flagelos, estruturas responsáveis pelo movimento celular.

E então, nosso resumo te ajudou a entender um pouco mais sobre o assunto? Se você está buscando se aprimorar nos estudos para ingressar na tão sonhada faculdade, olha só algumas instituições de ensino reconhecidas pelo MEC com oportunidades incríveis!

Facul sem treta? É aqui mesmo!
Facul sem treta? É aqui mesmo!

Estude nas melhores sem sair de casa

As melhores faculdades com ofertas super especiais para você começar a estudar sem sair de casa.