Fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma etapa importante na vida de todo estudante. Essa prova, que acontece em dois dias, já virou o maior vestibular do País!

Isso porque, além de servir para avaliar a qualidade do ensino brasileiro, o Enem também pode ser usado para entrar na faculdade. Vários programas do Governo Federal de acesso ao ensino técnico e superior usam o desempenho no Exame como forma de classificar os candidatos.

A nota do Enem também pode ser usada para ingresso direto em diversas faculdades particulares e complementar a nota do vestibular tradicional em algumas universidades públicas.

Você pode se preparar para o Exame fazendo simulados e baixando os cadernos de questões dos anos anteriores. Mas nada se compara à experiência real de se deslocar até o local de prova, ficar em uma sala controlada com os demais participantes e precisar responder tudo dentro do tempo regulamentar.

Se você pretende encarar o Enem para treinar suas habilidades, mesmo sem estar no terceiro ano do ensino médio, saiba que o Ministério da Educação (MEC) permite fazer a prova “para fins de autoavaliação de conhecimentos”.

Ou seja: dá, sim, para fazer o Enem como treineiro!

Veja no guia que preparamos a seguir tudo o que você precisa saber para ser um treineiro do Enem!

Quem pode ser treineiro do Enem?

O Enem é voltado, principalmente, para:

• Estudantes de escolas públicas e privadas matriculados no terceiro ano do ensino médio no ano letivo em que acontece o Exame.

• Pessoas que pararam de estudar por algum motivo, não concluíram o ensino médio e desejam usar a nota do Enem para obter o certificado do ensino médio. Nesse caso, é preciso ter 18 anos ou mais até o dia da primeira prova, marcar essa opção no momento da inscrição e alcançar uma pontuação mínima.

• Quem já concluiu o ensino médio e deseja fazer o Exame para ingressar em programas do Governo Federal de acesso ao ensino técnico e superior, ou usar a pontuação para entrar em faculdades particulares sem precisar fazer um novo vestibular.

Mas o MEC também prevê a situação daqueles que ainda não estão no terceiro ano e gostariam de treinar seus conhecimentos no Enem, chamados popularmente de “treineiros”.

O treineiro do Enem é o estudante menor de 18 anos que não vai concluir o ensino médio no ano letivo de aplicação daquela edição do Exame. Ou seja, ainda está no primeiro ou segundo ano do ensino médio.

Como se inscrever como treineiro no Enem?

A inscrição para o Enem, independentemente do objetivo, deve ser feita por todos os participantes da mesma forma. Resumidamente, funciona assim:

•1. Durante o período de inscrições, acesse o site oficial do Enem.

2. Informe todos os dados solicitados.

3. Confirme o cadastro.

4. Imprima o boleto e pague a inscrição.

Precisa pagar inscrição para ser treineiro do Enem?

O MEC não faz distinção entre a inscrição de treineiros e de quem vai fazer o Enem “pra valer”. Por isso, na maioria dos casos, o participante precisará pagar a taxa de inscrição.

A exceção são alunos de escolas públicas matriculados no terceiro ano do ensino médio e participantes de baixa renda que solicitarem a isenção mediante preenchimento do formulário de declaração de carência socioeconômica no ato da inscrição.

Qual a diferença entre os treineiros e os demais participantes?

Os treineiros precisam se inscrever, prestar as informações e fazer a prova nos mesmos dias que os demais participantes do Enem. No entanto, existem duas diferenças, ambas ligadas ao resultado do Exame. Confira:

•1. Os treineiros só poderão acessar seu boletim do Enem 60 dias após a divulgação do resultado oficial. São dois meses depois de sair o resultado para os demais participantes

2. O resultado obtido pelos treineiros só poderá ser usado para fins de autoavaliação de conhecimentos. Ou seja, mesmo que atinja a pontuação necessária, o participante que tiver menos de 18 anos no primeiro dia da prova e que não vá concluir o ensino médio no mesmo ano letivo daquela edição do Enem não poderá usar o resultado para participar de programas como ProUni, Sisu e FIES, ou para ingressar na faculdade.

Vale a pena fazer o Enem como treineiro?

Claro que a resposta para essa pergunta é muito pessoal. Depende de suas condições, vontade de testar seus conhecimentos, garra para encarar a prova e tempo disponível para passar um fim de semana respondendo 180 questões de quatro áreas do conhecimento (Linguagens e Códigos, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza) e mais uma redação.

No entanto, a gente acredita que passar pela experiência real de fazer o Enem ajuda muito para que você saiba exatamente em que disciplinas precisa concentrar seus estudos, entenda melhor os aspectos operacionais do Exame e arrase na prova quando fizer o Enem para valer!

Onde encontrar mais informações sobre treineiros do Enem?

Apesar de ser um termo bastante popular, o MEC não usa a palavra “treineiro” para indicar estudantes que farão o Enem apenas por experiência. Por isso, é bem provável que você não encontre um tópico específico para a sua situação no material oficial do Exame.

No entanto, vale muito a pena baixar e ler o Edital do Enem. Ali você encontra a regulamentação sobre o uso da nota do Enem e o prazo de divulgação do resultado para quem faz o exame “para fins de autoavaliação de conhecimentos”. Além disso, é super importante ler o Edital para ir se familiarizando com todos os aspectos do Exame, desde as matérias que serão cobradas até o que pode e o que não pode fazer no dia da prova.

Veja também:

Dicas pra passar no Enem

Vai fazer o Enem como treineiro? Conte para a gente aqui nos comentários!