Fale com a gente

Como funciona
  1. Busque uma bolsa

    Compare preços e escolha a bolsa de estudos que seja sua cara.


  2. Garanta a bolsa

    Pague a adesão para garantir sua bolsa.


  3. Tamo junto na próxima fase.

    Agora é só fazer o processo seletivo e se matricular na faculdade.


Cursos

Como não errar na escolha da carreira

21 de setembro
Imagem default
Imagem do autor
Escrito porRedação

A escolha da carreira é sem dúvida uma das mais importantes decisões na vida de qualquer pessoa. Ao escolher uma carreira e consequentemente um curso na faculdade você estará decidindo não apenas onde irá passar os próximos 3 ou 4 anos de sua vida, mas onde provavelmente irá passar o resto de sua vida.

Apesar de ser uma decisão importante muitos vestibulando escolherm errado e acabam desistindo do curso antes do término, mudando de carreira durante a vida ou no pior dos casos, infeliz por estar seguindo uma profissão que não ideal ou adequada. De fato mais de 50% dos estudantes desistem do curso que escolheram e abandonam a faculdade antes do término do curso.

Mas afinal, como não errar na escolha da carreira? Existe algum método para isso?

Não existe fórmula mágica, mas há alguns cuidados e estratégias que se tomados ajudarão a minimizar a chance de erro e ajudá-lo a escolher a carreira perfeita para o seu perfil.

Como não errar na escolha da carreira

Veja abaixo as dicas e estratégias para escolher a profissão que mais combina com você.

Pergunte-se quem você não é?

Antes de descobrir quem é você é preciso saber quem você não é. Saber quem você não é irá lhe ajudar a eliminar muitas possibilidades erradas que talvez você considerasse. Contudo descobrir quem você não é não é tão fácil.

O estudante de direito Paulo Cerqueira sabe muito bem disso. Filho de médicos a medicina logo pareceu a opção mais acertada na hora de prestar vestibular.

“De fato eu acreditava que amava ser médico. Não escolhi medicina apenas por causa dos meus pais, mas por uma convicção que eu tinha dentro de mim. Ao entrar na faculdade eu vi que gostava da idéia do que era ser médico que eu tinha em minha mente e não o que era a medicina em si. Depois do primeiro ano, quando a faculdade começou a ficar mais séria eu vi que não tinha sangue de médico correndo em minhas veias. Desisti e fui atrás do que hoje vejo que era meu grande sonho, ser diplomata”

Paula não está sozinho. Muitos estudantes muitas vezes criam um ideal sobre uma profissão ou carreira que nõa condiz com a realidade.

Vamos fazer uma analogia.

Digamos que você viu um programa sobre surfe na tv. Você, que gosta de curtir a vida descobriu que sua vocação é ser surfista. Viajar pelo mundo surfando, conhecendo novos lugares, passar o dia embaixo do sol e as noites curtindo a vida. Não é isso? Talvez, mas não para surfistas profissionais que encaram o surfe como profissão.

Ser surfista profissional significa acordar cedo, seja no inverno em locais com temperaturas muito baixas, passar o dia praticando e aperfeiçoando manobras, disputando ondas, viver com uma renda muito baixa até que você consiga algum patrocinador (o que pode levar muitos anos),  dormir cedo para estar disposto e preparado no dia seguinte, correr o risco de ficar parado e sem renda por bastante tempo por causa de uma lesão e enfrentar a possibilidade de nunca conseguir se destacar o suficiente para que o surf lhe dê um bom padrão de vida.

Este exemplo serve para ilustrar a diferença de um ideal e da realidade de um carreira.

Desta forma ao analisar uma profissão pergunte a si mesmo quem você não é, o que você não gosta. Talvez você seja mais artístico e não goste muito de se aprofundar em assuntos técnicos, desta forma o curso de engenharia mecânica pode acabar tendo menos a ver com você do que por exemplo o de psicologia.

Quem não é você? A resposta a esta pergunta pode lhe ajudar a eliminar muitas escolhas erradas.

Qual sua maior prioridade?

Você talvez goste muito da profissão de cineasta, mas ela pode nõa vir ao encontro de seu sonho de começar a trabalhar na área e ganhar o suficiente para se sustentar nos primeiros anos como profissional. Quem sabe sua prioridade seja morar em outro país e um curso de direito no Brasil pode não ser útil no exterior uma vez que as leis mudam de país para páis.

Defina suas prioridades, pergunte-se o que você pretende conseguir através de sua profissão e veja e as carreiras que você tem em mente se encaixam com suas prioridades.

Do que você gosta?

Você consegue imaginar um médico que não consegue ver sangue? Ou quem sabe um advogado que não gosta muito de ler?

Da mesma forma você precisa descobrir o que você realmente gosta. Crie uma lista com as 7 atividades que você mais gosta, depois compare esta lista com a descrição das carreiras que você está considerando.

Pergunte.

Sabe qual a melhor maneira de saber o que um engenheiro mecatrônico faz? Perguntando para ele. Consulte profissionais das áreas para as quais você pretende prestar vestibular e procure obter mais informações sobre a profissão. Você pode ficar surpreso ao saber que o trabalho em uma profissão que você almeja pode ser bastante diferente do que você imagina.

Faça o Teste Vocacional.

O teste vocacional é uma ferramenta de grande utilidade que pode lhe ajudar a descobrir profissões e carreiras que tem mais a ver com seu perfil. O Mundo Vestibular possui um excelente teste vocacional online que lhe ajudará na escolha da carreira.

Facul sem treta? É aqui mesmo!
Facul sem treta? É aqui mesmo!

Estude nas melhores sem sair de casa

As melhores faculdades com ofertas super especiais para você começar a estudar sem sair de casa.