O curso de luthier prepara profissionais especializados em Luteria. Mas o que é isso? Não é todo fã de música que sabe o que significa Luteria (ou luthieria), ou conhece o trabalho do luthier.

Mas saiba desde agora que, se não fossem esses profissionais, os arranjos daquela sua música favorita não seriam os mesmos e as músicas ficariam incompletas.

O que faz um luthier?

Mas porque ele é fundamental para a música? Simplesmente porque o luthier é o profissional que trabalha na fabricação de instrumentos musicais de corda, seja os acústicos, como o violão, a viola-caipira, o cavaquinho, o violino, violoncelo, o banjo e o ukulele, seja os elétricos, como a guitarra e o contrabaixo.

Ele é também responsável por produzir instrumentos de percussão, como baterias, pandeiros, surdos e tamborins, e de sopro, como flautas, clarinetes e saxofones.

Além da fabricação, é também o profissional responsável pela manutenção, regulagem e reforma de instrumentos musicais. O trabalho do Luthier é artesanal, ou seja, usa técnicas próprias de trabalho manual, que pode ser complementado com ferramentas e máquinas específicas.

Como cada tipo de instrumento pode ser produzido por materiais diferentes, o luthier pode se especializar em diferentes instrumentos. A maior diferença do luthier de sopro para o luthier de corda é essa. Enquanto os instrumentos de corda costumam ser de madeira, os de sobro usualmente são de metal.

A madeira pode ser recuperável e até substituída em alguns instrumentos na hora do reparo. Para ss instrumentos de metal, a reparação nem sempre é feita por troca de material e às vezes exige até o uso de fogo para e não podem receber esses tipos de manutenção.

Como os registros indicam que os primeiros instrumentos musicais surgiram há 30 mil anos, essa profissão artesanal é milenar e está presente no desenvolvimento da sociedade. Foi se modernizar na Europa, na época da Idade Média.

Quais são as principais habilidades de um luthier

Mesmo que a fabricação seja um dos serviços principais do luthier, a luthieria também vai ajudar na hora da reparação do instrumento. Achar maneiras artesanais de consertar o instrumento musical para melhorar ele tecnicamente e a aparência do mesmo é algo que exige habilidade e conhecimento técnico.

É preciso entender sobre a necessidade de cada instrumento para que o trabalho de reparo seja mais otimizado e atenda as expectativas, pois o trabalho é artesanal e cada caso pode exigir algum tipo de reparação. Não é necessário conhecer todos os instrumentos, mas é preciso ser especialista em cada um dos que possui serviços oferecidos.

Habilidade manual, criatividade, gosto por música, ter bom ouvido para música e sons e conhecer as escalas sonoras de cada instrumento com que trabalha são algumas habilidades que podem ser um diferencial para um luthier.

Como é o curso de Luthier

Cursos de luteria ainda não são muito populares no Brasil. No nível superior, apenas uma universidade conta com essa graduação: a Universidade Federal do Paraná (UFPR), que forma profissionais tecnólogos na área da produção e reparo de instrumentos musicais.

O curso foi implementado em 2009 na UFPR, uma das principais universidades públicas do Brasil. Ele tem duração de três anos e uma carga horária de 1.920 horas-aula. São oferecidas apenas 30 vagas anuais para estudantes, que realizam a aula no período integral (manhã e tarde).

Esse é o único curso oferecido no Brasil para uma carreira autônoma com diploma de ensino superior tecnológico, por isso recebe estudantes vindos de todo o país. Não é preciso saber tocar o instrumento para ingressar no curso. No entanto, como o luthier deve ser um especialista, conhecer o instrumento e saber de suas principais características físicas e sonoras pode facilitar o aprendizado.

A maioria das disciplinas do curso são práticas e os estudantes passam boa parte do tempo em laboratórios e ateliês trabalhando manualmente com os instrumentos. Além das matérias que são voltadas para a construção, que trabalham diretamente com a madeira, a grade curricular está composta por aulas de Educação Musical, Línguas Estrangeiras Instrumentais, História da Arte, Desenho e Acústica.

Para ingressar na UFPR, o estudante deve ser aprovado utilizando sua nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Sistema de Seleção Unificado (Sisu) do ano em que está aplicando. Por se tratar de uma instituição pública federal, o curso é gratuito, fator que amplia a concorrência para o baixo número de vagas.

Além do curso de nível superior, é possível encontrar cursos práticos oferecidos em ateliês e oficinas de música. Neles, os estudantes vão aprender na prática acompanhando os professores, que são luthiers com mais experiência. Há escolas online que também oferecem videoaulas sobre as técnicas de luteria.

Todos os cursos focam na preparação para que os alunos entrem no mercado de trabalho para atuar na prática em ateliê próprio ou de terceiros, escolas e lojas de música. Há músicos que se formam para trabalhar com seus próprios instrumentos de acordo com as demandas de sua carreira. Por isso, as possibilidades para o luthier são diversas.

E o curso de Música?

Embora a música seja, obviamente, parte fundamental para o curso de Luthier, este não forma músicos, mesmo que muitos desses profissionais sejam instrumentistas. O curso de música é uma outra graduação, mais comum no país, que pode ser oferecida como licenciatura e bacharelado.

A licenciatura vai formar profissionais na atuação com a educação musical, em escolas de ensino básico, escolas de instrumentos e tipos de projeto para levar o conhecimento musical às pessoas. Já o bacharelado vai formar profissionais a atuar como músicos em diversas áreas, que vão de acordo com a afinidade de cada aluno.

A parte técnica também está presente na grade curricular, que ainda conta com aulas de Voz, Arranjos, Produção Musical e Prática Instrumental.

Veja também:
Curso de Música
Carreira em Produção Cultural

O que achou do curso e da carreira de luthier? Conte para a gente nos comentários!