O vai e vem da economia brasileira tem provocado um aumento de interesse das empresas pela figura do economista. Responsável por acompanhar os movimentos dos mercados no País e no mundo, é um profissional que tem visão estratégica e pode fornecer informações valiosas para que uma organização se mantenha competitiva em tempos mais difíceis.

Os salários para quem quer entrar nesta área podem ser bem altos, especialmente se o profissional tiver interesse em investir em capacitação para atuar na área de gestão de grandes empresas e indústrias.

Com um mercado de atuação amplo e novas oportunidades surgindo a todo momento, cresce também o interesse do público por esse curso. A concorrência, evidentemente, segue no mesmo ritmo.

Confira agora quanto ganha um economista e quais são as áreas mais lucrativas para quem quer ingressar nesta profissão!

Salário médio de um economista

Fomos buscar em diferentes pesquisas qual o salário médio de um economista em vários lugares do Brasil. Encontramos valores em diversas áreas de atuação, alguns separados por tempo de experiência e porte da empresa. Confira o resultado:

Na pesquisa realizada pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), com a ajuda do Salariômetro, temos as seguintes médias salariais em funções diversas que os economistas podem ocupar:

  • Diretor de Finanças: R$ 11.203
  • Analista de Mercado de Trabalho: R$ 4.988
  • Perito Econômico: R$ 4.988
  • Gerente de Operações Financeiras: R$ 4.922
  • Analista de Controle Orçamentário: R$ 3.616
  • Analista de Controle e Gestão: R$ 3.450
  • Analista Fiscal: R$ 3.450
  • Economista Agrícola: R$ 2.607

Já o Banco Nacional de Empregos (BNE) revela que o salário médio de um economista é de R$ 3.093, com máximas que variam entre R$ 1.522 para quem está em início de carreira e R$ 6.283 para quem tem mais de oito anos de experiência.

Em outros cargos que podem ser ocupados por economistas, temos as seguintes médias:

  • Professor de Economia: entre R$ 2.170 e R$ 8.956
  • Econometrista: entre R$ 1.884 e R$ 7.775
  • Analista de Finanças: entre R$ 1.681 e R$ 6.936
  • Pesquisador de Economia: entre R$ 2.337 e R$ 5.886

O Guia de Profissões e Salários da Catho traz um cenário similar. Aqui, o salário médio é de R$ 3.595, com variações que vão de R$ 2.600 (mínimo) até R$ 5.000 (máximo).

Já em outros cargos que podem ser ocupados por economistas, temos os seguintes valores:

  • Diretor de Operações: R$ 19.077
  • Diretor Comercial: R$ 15.253
  • Gerente de Contratos: R$ 11.243
  • Gerente Operacional: R$ 5.641
  • Gerente Geral: R$ 5.540
  • Analista Econômico: R$ 4.932
  • Analista Financeiro: R$ 2.658

Melhores salários para um economista

A Robert Half, maior empresa de recrutamento especializado do mundo, apresenta um estudo bastante otimista para os esses profissionais, mesmo com a economia desacelerada.

No entanto, esse cenário é voltado para economistas que ocupam cargos de alta gestão em empresas de grande porte. Quem tem experiência com fundos de investimento, fusões e aquisições, mercado financeiro, análises de risco, auditoria, controles internos e operações tem maiores chances de receber salários acima dos R$ 60.000.

Confira a seguir algumas médias salariais apresentadas pela consultoria:

  • Diretor Geral de Finanças: de R$ 32.000 a R$ 66.000
  • Diretor Geral de Riscos: de R$ 37.000 a R$ 60.000
  • Diretor Geral de Fusões e Aquisições: de R$ 37.200 a R$ 53.000
  • Gerente de Relacionamento: de R$ 22.000 a R$ 44.000
  • Gerente de Operações: de R$ 16.100 a R$ 26.000

Ah, uma dica da Robert Half é ficar de olho nas habilidades pessoais mais valorizadas neste mercado:

  • Vivência internacional
  • Inglês fluente
  • Boa rede de relacionamentos
  • Formação de primeira linha

Com dados um pouco mais conservadores que os da Robert Half, o Banco Nacional de Empregos (BNE) também mostra que há, de fato, uma ótima perspectiva salarial para economistas em cargos de gestão. Confira os valores:

Diretor Financeiro:

Média: R$ 15.992

Máxima de R$ 40.542

Diretor de Negócios:

Média: R$ 10.888

Máxima de R$ 27.602

Gestor de Negócios:

Média: R$ 7.237

Máxima: R$ 18.347

Consultor Financeiro:

Média: R$ 5.276

Máxima: R$ 13.376

Piso salarial de um economista

Os economistas ainda não têm piso salarial definido por lei com validade em todo o Brasil. Há um movimento do Conselho Federal de Economia (COFEN) para propor um salário mínimo profissional junto ao Congresso Nacional, mas a ideia ainda não foi posta em prática.

Para driblar essa questão, diversos sindicatos e associações lançaram suas próprias tabelas de referência de valores, com indicação de quanto cobrar para desenvolver as atividades mais comuns da profissão.

Veja alguns exemplos extraídos do Sindicato de Economistas do Estado de São Paulo (Sindecon-ESP):

  • Perícia, avaliação e auditoria: R$ 600 (por hora técnica)
  • Consultoria ou administração judicial: R$ 900 (por hora técnica)
  • Operações financeiras simples: de R$ 2.400 a R$ 5.400
  • Execuções fiscais: de R$ 6.000 a R$ 72.000

Concurso público para economista

Não existem muitos concursos públicos para economista. As vagas mais frequentes são para trabalhar como analista financeiro em bancos públicos, como Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

Quem procura atuar em outros órgãos vai ter que ficar bastante atento. Os salários, em ambos os casos, tendem a ficar na média de mercado, com algumas exceções.

Veja alguns exemplos de vagas para economistas em concursos recentes:

  • Tribunal de Justiça do Paraná: R$ 7.769
  • Fundação Josué Montuello (MA): R$ 5.287
  • Instituto de Previdência e Assistência Social dos Funcionários Municipais de Piracicaba (IPASP): R$ 3.043
  • Prefeitura de Juiz de Fora (MG): R$ 1.987

Onde estudar para ser economista

O curso de Ciências Econômicas é oferecido em grau de bacharelado e tem, em média, quatro anos de duração. É possível encontrar essa graduação tanto na modalidade presencial quanto a distância.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Ciências Econômicas:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Faculdade de Economia

Está a fim de entrar nesta área? Compartilhe suas ideias conosco!