Pedagogia é um dos cursos mais procurados pelos brasileiros. Não é à toa que o está em terceiro lugar na preferência nacional, perdendo apenas para Direito e Administração, de acordo com o último Censo do Ensino Superior.

Com salários que podem chegar a R$ 17.000, é uma profissão dinâmica, com um campo de atuação bastante amplo e em franco crescimento no Brasil.

Outro grande atrativo para quem quer trabalhar como pedagogo é a facilidade de encontrar o curso em praticamente qualquer universidade pública ou privada do País, com mensalidades acessíveis e a possibilidade de estudar a distância.

Veja a seguir quanto ganha um pedagogo e quais áreas desta profissão estão pagando os melhores salários!

Salário médio de um pedagogo

No Brasil, o salário médio de um pedagogo é de R$ 1.648, de acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho.

As variações mínimas e máximas vão de R$ 850 a R$ 3.068, respectivamente.

Os setores que melhor remuneram são, segundo a Catho, o de Educação e Idiomas, com salários na faixa dos R$ 1.600, e o de Informática, com R$ 1.200.

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostra um cenário mais positivo para pedagogos em diversas funções.

Aqui, a média salarial deste profissional é de R$ 2.533. O valor muda de acordo com a área de atuação. Veja:

  • Psicopedagogo: R$ 2.451
  • Supervisor Pedagógico: R$ 2.331
  • Pedagogo em Educação de Surdos: R$ 1.671
  • Pedagogo Especializado em Deficiência Física: R$ 1.271

A pesquisa do Banco Nacional de Empregos (BNE) revela valores bem próximos àqueles apresentados pela Fipe. Segundo o BNE, um pedagogo ganha R$ 2.381, em média, enquanto o salário de um profissional com mais tempo de serviço pode chegar próximo a R$ 5.000.

A remuneração muda de acordo com o tempo de experiência do pedagogo e o porte da empresa para a qual ele trabalha. Veja como está o cenário atualmente:

  • Pedagogo em início de carreira: de R$ 1.172 a R$ 1.981
  • Com 2 a 4 anos de experiência: de R$ 1.465 a R$ 2.477
  • Com 4 a 6 anos de experiência: de R$ 1.832 a R$ 3.096
  • Com 6 a 8 anos de experiência: de R$ 2.290 a R$ 3.870
  • Mais de 8 anos de experiência: de R$ 2.862 a R$ 4.837

Quem quiser faturar alto na carreira terá que investir no desenvolvimento de habilidades de gestão. Os cargos que melhor remuneram pedagogos são os que envolvem atividades de direção e administração de pessoal.

Um Diretor Pedagógico, por exemplo, pode receber salários superiores a R$ 17.000, dependendo da instituição para a qual trabalha. Veja os salários médios e máximos de pedagogos em cargos de gestão em empresas de diferentes portes:

Diretor Pedagógico

Empresa de pequeno porte: média de R$ 4.493 e máximo de R$ 7.594

Empresa de porte intermediário: média de R$ 6.740 e máximo de R$ 11.391

Empresa de grande porte: média de R$ 10.110 e máximo de R$ 17.087

Supervisor Pedagógico

Pequeno porte: média de R$ 3.382 e máximo de R$ 5.715

Intermediário: média de R$ 5.073 e máximo de R$ 8.573

Grande porte: média de R$ 7.609 e máximo de R$ 12.860

Gerente ou Consultor Pedagógico

Pequeno porte: média de R$ 3.174 e máximo de R$ 5.364

Intermediário: média de R$ 4.761 e máximo de R$ 8.046

Grande porte: média de R$ 7.141 e máximo de R$ 12.069

Piso salarial do pedagogo

Existe um piso salarial definido para todos os pedagogos (e professores) que trabalham na rede pública de ensino no Brasil. O valor mínimo a ser pago é de R$ 2.135 para um regime de 40 horas semanais de trabalho.

Quem trabalha na rede privada tem o piso salarial definido a partir de acordos e convenções coletivas entre sindicatos e empregadores de cada estado.

Muitos sindicatos estipulam o valor em hora-aula em vez de um salário fixo. Isso acontece porque muitos professores e pedagogos podem ter um regime de trabalho variável de semestre para semestre, com mais ou menos horas de trabalho.

Em Pernambuco (SINEPE), por exemplo, o valor do piso da hora-aula para o ensino fundamental é de R$ 12. Em São Paulo (Sinpro-SP) é de R$ 13,41. No Paraná (Sinpropar), R$ 12,01.

Concurso público para pedagogos

Existe uma vasta opção de concursos para pedagogos. Na realidade, o serviço público é quem mais contrata esses profissionais para atuar em escolas de ensino médio e fundamental por todo o País.

As vagas em prefeituras de cidades do interior são mais abundantes, mas oferecem salários mais baixos. Universidades públicas, órgãos de pesquisa e secretarias de educação (estaduais e municipais) geralmente oferecem ganhos mais atraentes.

Veja alguns exemplos de concursos para pedagogo realizados recentemente:

  • Secretaria de Estado da Educação do Espírito Santo: R$ 5.687
  • Prefeitura de Paulínia (SP): R$ 4.480
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp): R$ 4.972
  • Prefeitura de Grão Pará (SC): R$ 2.010
  • Prefeitura de Tramandaí (RS): R$ 1.841

Sobre a carreira do pedagogo

O trabalho do pedagogo é voltado principalmente para administração escolar, desenvolvimento e acompanhamento de propostas pedagógicas em escolas de ensino infantil, médio, adulto e superior.

Suas funções mais comuns são:

  • Criar processos educativos para garantir uma educação mais eficaz.
  • Administrar pessoas e recursos materiais e financeiros da escola.
  • Acompanhar planos de trabalho dos professores.
  • Acompanhar alunos de menor rendimento.
  • Promover a articulação com as famílias e a comunidade.
  • Coordenar atividades de planejamento, avaliação e desenvolvimento profissional.
  • Elaborar estudos pedagógicos.
  • Avaliar programas pedagógicos.

Além de escolas, o pedagogo também encontra uma boa oferta de trabalho em empresas e indústrias para atuar com Recursos Humanos e na área de Treinamento e Recrutamento.

Esse profissional também pode trabalhar em:

  • Museus
  • Editoras de livros didáticos
  • Organizações Não Governamentais (ONGs)
  • Consultorias e assessorias pedagógicas
  • Ensino a distância (EAD)
  • Orientação vocacional
  • Orientação educacional
  • Educação comunitária
  • Psicopedagogia

O Governo Federal tem diversas políticas de incentivo à formação de professores e pedagogos para suprir a imensa carência por esses profissionais pelo País, especialmente nas cidades mais distantes dos grandes centros e em áreas de maior vulnerabilidade social.

Onde estudar para ser pedagogo

O curso de Pedagogia é o terceiro mais procurado pelos brasileiros. Com 652 mil estudantes atualmente, só perde a liderança para Direito e Administração. Desse total, 297 mil estudam a distância.

A graduação tem quatro anos de duração e pode ser encontrada com facilidade nas principais instituições públicas e privadas do País.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Pedagogia:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

O que faz um Pedagogo?

Está com planos de investir na carreira de pedagogo? Conte para a gente nos comentários!