O setor alimentício é o que mais cresce no mundo. No Brasil, então, é uma atividade gigantesca, que abarca quase 15% da nossa economia e emprega mais de 20% da força de trabalho nacional.

Para se desenvolver ainda mais, o setor precisa de pessoal qualificado, capaz de fazer a diferença, inovar, aumentar a produtividade.

O tecnólogo em Alimentos é um desses profissionais, com certeza. Para chegar é simples: a formação é de curta duração e está disponível em várias faculdades.

Quer aproveitar o bom momento da área para crescer na carreira? Então saiba tudo sobre o curso de tecnologia em Alimentos a seguir!

O curso de tecnologia em Alimentos

No mundo todo a demanda por alimentos só cresce. Somos quase oito bilhões de pessoas que precisam comer e beber diariamente.

Para que o alimento possa chegar à mesa das pessoas, entra em cena a tecnologia: a indústria busca continuamente profissionais capazes de planejar, implementar e gerenciar sistemas de beneficiamento, industrialização e conservação de alimentos e bebidas.

Formar pessoas capazes de assumir essas responsabilidades é a missão do curso de tecnólogo em Alimentos.

A graduação, de nível superior, tem duração de três anos e está disponível em mais de 80 faculdades pelo país.

É um curso ainda pouco conhecido do público em geral. Para se ter uma ideia, o Brasil inteiro contabiliza pouco mais de sete mil estudantes matriculados.

A formação estuda toda a cadeia de produção e industrialização de alimentos e bebidas, da obtenção da matéria-prima à preparação de produtos para exportação ou para abastecimento local.

Ao longo dos estudos, os alunos vão ser estimulados a criar novos produtos, fazer análises microbiológicas e físico-químicas, planejar ações, desenvolver técnicas de embalagem, esterilização de alimentos, estudar processos manuais e automáticos, segurança, qualidade e fiscalização sanitária, logística, normas de segurança e instalação de empresas produtoras de alimentos.

A parte de gestão também é importante, dado que o profissional terá de lidar com pessoas de diversas áreas, fornecedores e parceiros comerciais.

Outros pontos fortes do curso: controle de qualidade (certificações BPF e APPCC) e desenvolvimento sustentável, com monitoramento de programas e aplicação de normas de sustentabilidade ambiental.

Quem se forma em Alimentos pode assumir funções em áreas como:

  • Agroindústria
  • Processamento de carnes
  • Laticínio
  • Laboratórios
  • Restaurantes, bufês e afins
  • Entrepostos de armazenamento e beneficiamento
  • Institutos de pesquisa e consultoria
  • Órgãos de fiscalização sanitária
  • Proteção ao consumidor

Vale lembrar que o curso é de nível superior e, por isso, os formados podem, por exemplo, dar continuidade aos estudos em cursos de pós-graduação ou participar de concursos públicos na área.

O que se estuda no curso de tecnologia em Alimentos

Por ser um curso relativamente curto, os estudantes de tecnologia em Alimentos terão de fazer um mergulho na área para dar conta do recado.

A graduação traz diversas disciplinas relacionadas a processos de industrialização de produtos de origem vegetal e animal, além dos conteúdos sobre gestão e administração.

Confira alguns temas que você provavelmente vai ver ao longo dos estudos:

  • Técnicas de Laboratório de Alimentos
  • Química e Bioquímica dos Alimentos
  • Microbiologia dos Alimentos
  • Biotecnologia Aplicada aos Alimentos
  • Controle Estatístico da Qualidade
  • Tecnologia de Frutas e Hortaliças
  • Tecnologia de Cereais
  • Tecnologia de Mel
  • Higiene e Segurança Alimentar
  • Máquinas, Equipamentos, Processos e Operações Unitárias
  • Análise dos Alimentos
  • Tecnologia de Leite e Derivados
  • Tecnologia de Carnes e Pescados
  • Embalagem e Rotulagem
  • Logística
  • Análise Sensorial
  • Química dos Alimentos
  • Biologia aplicada a Alimentos
  • Termologia Aplicada a Tecnologia de Alimentos
  • Gestão Organizacional e Empreendedorismo
  • Segurança do Trabalho
  • Gestão Ambiental

Onde fazer o curso de tecnologia em Alimentos

Quase todos os cursos de tecnologia em Alimentos disponíveis no Brasil são presenciais.

Até agora apenas uma instituição obteve autorização do Ministério da Educação (MEC) para oferecer a formação a modalidade distância, a Universidade Estadual do Maranhão, UEMA.

Por isso, se você pensa em ingressar nessa área, prepare-se para frequentar a faculdade todos os dias. Outro detalhe que é importante saber: Alimentos é mais comum na rede pública do que na particular.

Podemos encontrá-lo nas universidades federais e municipais, nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia e também nas chamadas Fatecs, as faculdades de tecnologia.

Para garantir mais chances de conseguir sua vaga, invista nos estudos. Uma boa nota no Enem pode assegurar vaga em um dos programas de acesso ao ensino superior do governo federal: Sisu, para universidades públicas; ProUni, para bolsas de estudos em faculdades privadas e FIES, para quem deseja financiar os estudos com juros baixos e prazo longo para pagamento da dívida.

Veja abaixo algumas faculdades onde você encontra o curso de tecnologia em Alimentos:

  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Faculdade de Tecnologia Senai Mato Grosso (FATEC SENAI MT)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG)
  • Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

Cursos similares a tecnologia em Alimentos

Se não tem o curso de Alimentos onde você quer estudar, procure alternativas mais próximas.

Você, pode, por exemplo, fazer um tecnólogo com a mesma duração em:

  • Agronegócio
  • Agroindústria
  • Laticínios
  • Agroecologia
  • Aquicultura
  • Viticultura e Enologia

Se a ideia é aprofundar os estudos, os cursos de Agronomia ou Engenharia de Alimentos, com cinco anos de duração, são os mais recomendados.

Ter essas alternativas em mente amplia bastante a lista de faculdades onde você pode estudar, inclusive na modalidade a distância.

A gente tem algumas sugestões onde estão alguns desses cursos:

Veja também:

Onde Estudar - Curso de Engenharia de Alimentos

E aí, vai de Alimentos ou precisa buscar uma alternativa? Conte para a gente nos comentários!